Seguir o O MINHO

Região

Atenção, Braga e Viana: Aviso amarelo com temperatura de 38 graus a partir de domingo

Aviso meteorológico

em

Foto: DR

O distrito de Braga vai entrar em aviso amarelo devido ao calor a partir das 09:00 horas deste sábado, anunciou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera durante esta madrugada. O aviso irá durar até às 00:00 horas de segunda-feira.


Já o distrito de Viana do Castelo vai estar sob o mesmo aviso, mas a partir das 09:00 horas de domingo, terminando pelas 00:00 horas de segunda-feira, segundo a mesma fonte.

A persistência de valores elevados da temperatura máxima motivaram o alerta por parte dos meteorologistas que prevêem máximas de 38 graus para domingo e segunda-feira para os concelhos de Braga, Celorico de Basto, Cabeceiras de Basto e Vizela. Os restantes concelhos do distrito devem atingir os 37 graus, à exceção de Esposende, onde são esperadas máximas de 31 graus.

Para o distrito de Viana do Castelo, são também esperadas máximas de 38 graus para os concelhos de Arcos de Valdevez, Ponte de Lima, Monção e Valença. Os restantes oscilam entre os 34 de Viana do Castelo e Caminha e 37 nos restantes.

Anúncio

Região

Melgaço, Monção, Ponte da Barca e Terras de Bouro entram na lista de “risco elevado”

Estado de emergência

em

Foto: DR

Os concelhos de Melgaço, Monção, Ponte da Barca e Terras de Bouro, até agora de fora da lista sujeita a medidas adicionais restritivas para mitigar o número de contágios de covid-19, passam a integrar essa mesma lista, acima dos 240 casos a cada 100 mil habitantes.

Estes quatro concelhos juntam-se a Paredes de Coura, Viana do Castelo e Cerveira, integrando a chamada lista de “risco elevado”.

Para estes concelhos, para além das medidas que vigoram em todo o país, ficam ainda obrigados à manutenção da proibição da circulação na via pública entre as 23:00 e as 05:00 até 08 de dezembro.

Vão decorrer ainda ações de fiscalização do cumprimento do teletrabalho obrigatório, medida nacional.

Passa a ser obrigatória a utilização de máscaras nos locais de trabalho, medida nacional, assim como a proibição de deslocação entre concelhos entre as 23:00 de 27 de novembro e as 05:00 de 02 de dezembro entre as 23:00 de 04 de dezembro e as 05:00 de 09 de dezembro.

Mantém-se o horário de encerramento obrigatório dos estabelecimentos (22:00, salvo restaurantes e equipamentos culturais às 22::30).

Os restantes 17 concelhos do Minho integram as listas de “risco muito elevado” e “risco extremamente elevado”.

Continuar a ler

Região

Doze concelhos do Minho em risco “extremamente elevado”

Estado de emergência

em

Foto: DR

O Governo acrescentou hoje mais dois níveis de risco elevado aos concelhos abrangidos pelas medidas especiais de combate à covid-19, mantendo 47 municípios em risco “extremamente elevado”, o mais alto na escala.

Numa conferência de imprensa, o primeiro-ministro, António Costa, destacou que os concelhos vão estar divididos consoante os níveis de risco em “extremamente elevado”, “muito elevado”, “elevado” e “moderado” e será “em função destes critérios de risco” que “nos próximos meses serão “modeladas as medidas a adotar para que se ajustem o melhor possível à realidade efetiva em cada concelho”.

Em risco “extremamente elevado” estão 47 concelhos, por apresentarem mais de 960 casos de doença por 100 mil habitantes.

No Minho, são doze concelhos nesse grupo: Barcelos, Braga, Celorico de Basto, Famalicão, Amares, Vizela, Guimarães, Fafe, Valença, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho e Caminha.

Inicialmente, Celorico de Basto surgia no mapa como não integrante desta lista, mas o concelho foi acrescentado à posteriori na lista divulgada no portal do Governo contra a covid-19.

Máscaras obrigatórias no trabalho e proibida circulação entre concelhos nos feriados

No nível “muito elevado” estão 80 concelhos por apresentarem mais de 480 novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

No Minho, são cinco nesta categoria: Ponte de Lima, Esposende, Arcos de Valdevez, Vila Verde e Cabeceiras de Basto.

Estes 17 concelhos do Minho (em risco muito elevado e extremamente elevado) continuam sujeitos, durante todo o estado de emergência, à proibição de circulação na via pública entre as 23:00 às 05:00 e mantém-se proibição de circulação aos fins de semana entre as 13:00 e as 05:00, assim como a obrigatoriedade de encerramentos a partir das 13:00 horas. Estas últimas medidas aplicadas aos fins de semana vigoram também nos feriados de 01 e 08 de dezembro.

Nas vésperas de feriados, é obrigatório o encerramento dos estabelecimentos comerciais a partir das 15:00 horas.

Fonte: Governo de Portugal

Em risco elevado encontram-se 86 concelhos, com mais de 240 e até 480 casos por 100 mil habitantes, e, em risco “moderado”, estão 65 concelhos, com menos de 240 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

Todos os restantes concelhos do Minho encontram-se nessa situação, incluíndo Melgaço, Monção, Ponte da Barca e Terras de Bouro, que até agora não estavam incluídos na lista de risco.

Para esses concelhos há recolher obrigatório entre as 23 horas e as 5 horas, todos os dia, ação de fiscalização do cumprimento de teletrabalho obrigatório e manutenção dos horários de encerramento: os estabelecimentos comerciais às 22 horas e os restaurantes e equipamentos culturais às 22.30 horas.

Da lista de risco, a nível nacional, saíram esta semana 17 concelhos.

António Costa sublinhou que a lista é dinâmica e será revista de 15 em 15 dias, alinhada com a revisão do estado de emergência.

Continuar a ler

Aqui Perto

Mais de 60 infetados na Misericórdia da Póvoa de Varzim

Covid-19

em

Foto: SCMPV

Mais de 60 pessoas estão infetadas com o vírus da covid-19 nas residências de idosos da Póvoa de Varzim, situação que a câmara local diz estar a acompanhar “com atenção”, estando “preparada para prestar o apoio necessário”.

Segundo a vereadora da Coesão Social da autarquia, Andrea Silva, a Câmara poveira, do distrito do Porto, tem, desde abril, um espaço com cerca de 60 camas, instalado na Escola Agrícola de Rates “pronto a acolher utentes dos lares de idosos do concelho caso seja requisitado”, mas garantiu que, até agora, “não foi preciso ativar essa infraestrutura”.

“Acompanhamos a situação com muita atenção e estamos preparados para prestar apoio necessário à Misericórdia. Felizmente, a instituição disse-nos que tem a situação controlada e que já tomaram as medidas no seu plano de contingência, de acordo com as indicações das autoridades de saúde”, afirmou à Lusa a vereadora Andrea Silva.

A agência Lusa tentou várias vezes, mas sem sucesso, fazer um ponto de situação com o provedor da Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Varzim, que na sexta-feira, em declarações à rádio local Onda Viva, confirmou que 62 utentes da instituição estão infetados com o novo coronavírus.

“Nos dois lares, a testagem aos 98 utentes, feita há três dias, revelou 57 infetados, enquanto no pensionato cinco pessoas das 21 que lá residem também testaram positivo. Alguns estão assintomáticos outros têm sintomas ligeiros, mas a nossa equipa clínica está a controlar a situação”, disse Virgílio Ferreira.

Desde o início da pandemia, esta é a primeira vez que a Misericórdia da Póvoa de Varzim foi atingida por um surto de covid-19.

Portugal contabiliza pelo menos 3.824 mortos associados à covid-19 em 255.970 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O país está em estado de emergência desde 09 de novembro e até 23 de novembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado e municípios vizinhos. A medida abrange 191 concelhos.

Durante a semana, o recolher obrigatório tem de ser respeitado entre as 23:00 e as 05:00, bem como entre as 13:00 de sábado e as 05:00 de domingo e entre as 13:00 de domingo e as 05:00 de segunda-feira.

Continuar a ler

Populares