Seguir o O MINHO

Braga

Artista plástico critica organização de concurso em Póvoa de Lanhoso

Jélo alega falta de informação e desleixo

em

Foto: DR

Críticas várias à organização. O artista plástico Jélo (Joel Costa), de Braga, expôs uma escultura no concurso de artes plásticas de São José, promovido pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e que esteve patente na Galeria de exposições do Theatro Club.


O seu trabalho tem características originais, já que se trata de um conjunto de peças de ferro aparentemente sem sentido, que projeta na parede, através de um foco de luz que incide na escultura de ferro, a imagem, a três dimensões, de São José.

Obra que Jélo apresentou a concurso. Foto: DR

Em carta enviada ao Município, o escultor bracarense tece várias críticas à organização e ao modo como a exposição decorreu. Sem pôr em causa os premiados, no caso, o ‘Retábulo de São José’ do pintor Alexandre Reigada e a Menção Honrosa atribuída à pintura intitulada ‘S. José’ de Fernanda Aguiar, Jélo desfia, na missiva a que O MINHO teve acesso, um rol de reparos. Começa por dizer que só soube do dia da abertura, a 18 de julho, através de amigos, pois nada lhe foi comunicado. Acrescenta que, uns dias depois, algumas pessoas que conhecem o seu trabalho foram à Galeria e encontraram a escultura, mas com o projetor desligado, ou seja, sem o efeito da projeção das sombras – a imagem do santo – na parede. Diz que tal sucedeu mais duas vezes, quando lá se deslocou sem que ninguém lhe tenha dado uma satisfação.

Através de um foco de luz que incide na escultura de ferro, é projetada a imagem de São José. Foto: DR

As queixas do artista, passam, ainda, pelo facto de lhe ter sido “ocultada” a data da cerimónia da entrega dos prémios, e nada lhe ter sido dito sobre a composição dos três membros do júri. Lamenta, ainda, que não tenham sido afixados na Galeria o nome dos artistas premiados, o que, de resto, acontecia com outras obras de arte, expostas sem o nome do autor. A concluir, critica o facto de não ter sido feito um simples folheto sobre o evento e de a divulgação na comunicação social ter sido parca.

O MINHO contactou a Câmara Municipal mas não conseguiu, até ao momento, uma reação.

Anúncio

Braga

Lar em Braga desinfetado após casos positivos entre funcionários da cozinha

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O Lar de S. Vicente de Paulo foi alvo de uma desinfeção contra a covid-19 durante a tarde deste sábado, em Braga, depois de se terem conhecidos casos positivos de infecto por entre funcionários da cozinha.

Uma equipa de quatro operacionais da Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga, apoiados por uma viatura, procederam à desinfeção da secretaria, dos refeitórios, dos salões, das casas de banho e da cozinha daquele espaço, situado na freguesia da Sé.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Ao que apurou O MINHO, todo os 29 utentes do lar foram submetidos a testes rápidos que acusaram negativo para o coronavírus.

No entanto, fizeram também teste laboratorial, encontrando-se a aguardar resultados.

Todas as ações estão a ser coordenadas pela direção do lar em conjunto com a autoridade de saúde local.

Continuar a ler

Braga

Morador ‘agarra’ ladrão que estava a assaltar garagens num prédio em Braga

Assalto

em

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Um morador do prédio n.º 12 da Rua Feliciano Ramos, em Braga, surpreendeu um homem suspeito de estar a assaltar garagens no parque subterrâneo do edifício, durante a madrugada deste sábado, apurou O MINHO no local.

O morador, de nome Tiago, estava dentro da sua garagem a fazer uns trabalhos quando ouviu barulhos violentos vindos do parque, cerca das 02:15 desta madrugada.

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Edifício 12 da Rua Feliciano Ramos, em S. Vicente, Braga. Foto: Fernando André Silva / O MINHO

“Fui ver o que se passava e encontrei o indivíduo, escondido atrás de um pilar. Perguntei-lhe o que estava a fazer e ele disse que veio fumar um charro. Perguntei-lhe se morava ali e ele disse que não, então agarrei-o e chamei o zelador”, disse Tiago a O MINHO.

O suspeito, de 28 anos, que disse ter residência em Vila Verde, ficou no local até chegada de elementos da PSP de Braga, que procederam à sua detenção.

Pelo que apuramos, o homem tinha na sua posse ferramentas que pertenciam a moradores do prédio, tendo já estroncado algumas portas de garagens e também do acesso ao parque, por onde terá entrado.

O suspeito será o mesmo que, há alguns meses, foi surpreendido a roubar no bairro das Fontaínhas, tendo sido agredido por populares que o encontraram. Já tem antecedentes criminais.

Na tarde deste sábado, a PSP voltou a ser chamada ao mesmo local na sequência do assalto da madrugada, após desentendimentos entre vizinhos.

Continuar a ler

Braga

Tribunal de Vieira do Minho manda ‘Pirata’ de volta para a cadeia

Prisão preventiva

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

André “Pirata”, que foi detido em Braga na sexta-feira depois de furtos na Póvoa de Lanhoso, fica em prisão preventiva enquanto aguarda julgamento, decidiu hoje o Tribunal de Vieira do Minho.

De acordo com o Jornal de Notícias, também o cúmplice viu ser-lhe decretada a mesma medida de coação.

André Pirata, cadastrado que estava em fuga em Braga, acabou por ser detido, cerca das 12:30 de sexta-feira, pela GNR junto a uma capela, onde se encontrava escondido, em Adaúfe.

O suspeito estava em fuga após perseguição policial que tinha culminado com o despiste contra um muro da viatura roubada em que seguia e na detenção cúmplice que o acompanhava.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Pirata é o mesmo homem que em 24 de setembro abandonou a namorada à porta do Hospital de S. João da Madeira, no distrito de Aveiro, após ter sido baleada, alegadamente pela PSP.

A mulher, de 23 anos, acabou por morrer.

A perseguição de ontem da GNR aconteceu após ter ocorrido um furto numa viatura na Póvoa de Lanhoso.

A GNR terá dado ordem de paragem à viatura em que seguiam os dois suspeitos, mas a ordem não foi acatada.

Os suspeitos puseram-se em fuga e foram perseguidos pela GNR, mas acabaram por se despistar contra um muro em Adaúfe, em Braga, onde o comparsa de Pirata foi detido no imediato.

Há registo de danos numa viatura da GNR, alegadamente provocados pelo veículo dos suspeitos.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Na madrugada de 24 de setembro, a PSP detetou uma viatura suspeita a circular numa área onde têm ocorrido vários furtos em viaturas, na Avenida do Vale, em São João da Madeira, “com as luzes desligadas, parando junto dos veículos estacionados”.

Momentos depois, os agentes ouviram um ruído correspondente à quebra de um vidro de uma viatura ali parqueada, indiciando uma prática criminal, pelo que abordaram os seus ocupantes.

Durante a abordagem, a PSP diz que foram efetuados vários disparos pelos agentes, mas a viatura suspeita conseguiu fugir do local, sem que fosse possível deter os seus ocupantes.

“Posteriormente, deu entrada no Hospital de São João da Madeira uma cidadã com ferimento por arma de fogo, que se supõe estar relacionada com ocorrência descrita”, refere o comunicado, adiantando que a mulher entrou em paragem cardiorrespiratória e acabou por morrer no hospital.

Continuar a ler

Populares