Seguir o O MINHO

Braga

A vida pregou uma partida a eletricista de Braga, família apela: “Vamos apoiar o Carlos”

Carlos Fernandes, vítima de AVC, precisa de uma cama articulada e um elevador de escada

em

Carlos Fernandes mora em Palmeira, Braga, e está a passar por momentos difíceis depois de um AVC o ter confinado a uma cama. Sem condições financeiras, a viver numa casa modesta, a família lançou uma campanha pública para conseguir uma cama articulada e um elevador de escadas.

Foto: cedida a O MINHO por Ângela Fernandes

Na página, criada pela filha, “Vamos apoiar o Carlos” estão todos os pormenores para quem quiser ser solidário com esta causa.

“Vamos apoiar o Carlos” – Facebook

A vida de Carlos Fernandes deu uma volta de 180 graus há cerca de um ano, como contou uma filha a O MINHO.

Electricista de profissão era uma pessoa dinâmica e cheia de vida. O início de 2018 viria a mudar tudo. Uma gripe seria o princípio do fim. Tomou medicamentos mas um mês depois nada de melhorar.

Exames atrás de exames e nada de perceber o que se passava. Três pneumonias seguidas e um internamento no hospital começaram a levantar a ponta do véu: alguma coisa não estava bem. E não estava.

O primeiro cenário foi mau: cancro dos pulmões. Mas o que se seguiu ainda foi pior: o cancro estava situado nos ossos.

Começou logo os tratamentos apesar do veredicto estar dado: incurável. A médica fala-lhe de um tratamento inovador que lha dava mais anos de vida e com maior qualidade. Aceitou.

Em junho de 2018, uns desmaios sucessivos levaram a esposa e a filha a chamarem pelo socorro. O facto de ter batido com a cabeça numa esquina preocupou os familiares. Isso e os outros dois desmaios até ao hospital. Passou a noite em observações. No dia seguinte tem alta.

Volta para casa. Era sábado. Na segunda-feira, a filha e a neta, também ela com um cancro, estão em tratamentos no Porto. Carlos vai com a esposa à farmácia. Ainda que perto decidiu levar o carro. De regresso, a entrar no portão sentiu o braço sem força e desmaiou.

O INEM foi rápido, a assistência cuidadosa. Transportado de urgência, é operado durante algumas horas. A família é informada que Carlos teve um AVC com hemorragia grave e paralisação do lado direito. A fala ficou afectada.

Transferido para os cuidados intensivos, é pedido à família que reúna todos porque Carlos não teriam mais do que 48 horas de vida.

“Vamos apoiar o Carlos” – Facebook

Carlos ainda cá continua, ainda não desistiu. Mas as suas condições não são as melhores.

Não tem uma cama articulada que ajudaria a esposa a tratar muito melhor dele. As escadas não têm elevador por isso, raramente sente o cheiro da zona onde mora.

Com uma reforma de 300 euros e a recusa da Segurança Social em dar mais qualquer apoio, há dias em que Carlos parece querer desistir.

A família não deixa e junta decidiu pedir ajuda. O primeiro passo foi criar uma página no Facebook, “Vamos apoiar o Carlos”.

Que já deu pequenos frutos: a Junta deu-lhe uma cama melhor, mais confortável mas não é articulada. Os escuteiros de Palmeira fizeram uma campanha e vão remodelar a casa de banho. Mas continuam a faltar a cama articulada e o elevador.

Daí o apelo solidário da família: “ajudem o Carlos!”.

Anúncio

Braga

Covid-19: Ricardo Rio no ‘Programa da Cristina’, na SIC, em direto de Braga

O presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, falou no ‘Programa da Cristina’, na quinta-feira, na SIC, tendo explicado os desafios actuais com que as autarquias se deparam, assim como as medidas implementadas pelo Município de Braga no combate à propagação da pandemia desencadeada pela covid-19, nomeadamente no seguimento das situações que se verificam no lar do Asilo S. José e na Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga. Vídeo: Facebook de Município de Braga

em

O presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, falou no ‘Programa da Cristina’, na quinta-feira, na SIC, tendo explicado os desafios actuais com que as autarquias se deparam, assim como as medidas implementadas pelo Município de Braga no combate à propagação da pandemia desencadeada pela covid-19, nomeadamente no seguimento das situações que se verificam no lar do Asilo S. José e na Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga.

Continuar a ler

Braga

Covid-19: Hospital de Braga tem seis doentes em condições de ter alta, mas que não têm para onde ir

Casos recuperados

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

Seis utentes que chegaram ao Hospital de Braga com covid-19 e que cumprem, agora, os critérios clínicos para receberam alta, não têm para onde ir. São pessoas que não têm nem família, nem nenhum lar à espera.

Fonte hospitalar confirmou a situação e, apesar de poderem ter alta, de acordo com os critérios da Direção-Geral da Saúde, os doentes têm indicação para isolamento e acompanhamento em regime domiciliário.

“Em conjunto com as autoridades e instituições locais, o Hospital de Braga encontra-se a definir soluções para a integração destes utentes na comunidade, nos parâmetros e condições definidas para o tratamento deste vírus”, refere aquela fonte.

“Esta estratégia segue as recomendações da Direção-Geral da Saúde, para manter disponíveis o maior número possível de camas hospitalares tendo em conta a evolução da pandemia em Portugal”, acrescenta.

Portugal regista hoje 246 mortes associadas à covid-19, mais 37 o que na quinta-feira, e 9.886 infetados (mais 852), segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Oficial: 305 infetados em Braga e 70 em Barcelos. Há 777 casos confirmados no Minho

No Minho, o número de infetados confirmados ascende a 777.

Continuar a ler

Braga

Sapadores de Braga desinfetaram lar onde já morreram cinco idosos

FOTOGALERIA

em

Fotos: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Uma equipa da Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga esteve, esta sexta-feira à tarde, a desinfetar o primeiro andar do lar do Asilo S. José, na freguesia de S. Vicente, onde já morreram cinco utentes, com o novo coronavírus, que provoca a doença covid-19. Foram desinfetados 11 quartos.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Situação “terrível” em lar de Braga: Cinco mortos, 44 idosos infetados e funcionários exaustos

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Fotos: CMB

Esta medida teve como objectivo salvaguardar a segurança dos utentes desta instituição.

A ala foi desocupada (de acordo com uma reorganização desenvolvida pela Protecção Civil, pelo Delegado de Saúde e pela própria Instituição) para que a desinfecção se pudesse realizar. Numa data posterior, este serviço poderá repetir-se noutra ala da instituição que seja desocupada. A acção envolveu dois Bombeiros no interior do Lar, equipados com atomizadores, e dois Bombeiros no exterior para ajuda na descontaminação e no recarregamento dos atomizadores.

Esta foi a primeira vez que aquela corporação de bombeiros profissionais foi acionada para este tipo de serviço.

Continuar a ler

Populares