Seguir o O MINHO

Braga

60 novos empregos: Centro logístico industrial de Braga nasceu “para servir” a Bosch

Construído de raiz, o novo centro tem 6500 m2 e perspetiva uma operação com capacidade para manusear 200.000 paletes, armazenar cerca de 11.300 e 11 milhões de caixas, por ano

em

Foto: Divulgação

O centro de operações de logística industrial que a Rangel Logistics Solutions está a instalar em Braga nasceu “para servir a Bosch” e começa a funcionar em 01 de março, foi hoje anunciado.

O diretor executivo da Rangel Logistics Solutions, Nuno Rangel, disse que a plataforma vai criar cerca de 60 postos de trabalho e estará a laborar a 100% “dentro de dois a três meses”.

“É um projeto que nasceu de uma necessidade da Bosch e para servir a Bosch. Viemos pela mão da Bosch, que nos lançou o desafio e cá estamos”, referiu.

Foto: Divulgação

Aquela plataforma rececionará as matérias-primas necessárias para a laboração da fábrica de Braga da Bosch e recolherá também os produtos acabados da empresa, para dali seguirem rumo aos clientes.

“A Rangel é uma aposta segura. A sua experiência e ‘know-how’ [conhecimento] dão-nos a confiança de que esta parceria poderá contribuir para a consolidação da competitividade da Bosch e de Portugal como fornecedor global”, disse Lutz Welling, administrador comercial daquela empresa alemã em Braga.

Segundo Nuno Rangel, a plataforma, instalada no Mercado Abastecedor de Braga, poderá vir a servir outras empresas da região.

Para o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, aquele centro logístico, além de potenciar um espaço devoluto no Mercado Abastecedor de Braga, irá colmatar uma lacuna daquele que classificou como sendo, “informalmente, o terceiro concelho mais exportador do país”.

“Esta é uma organização logística de que Braga carecia”, sublinhou o autarca.

Construído de raiz e com cerca de 6.500 metros quadrados, o centro de operações de logística industrial estima armazenar, por ano, 11.300 paletes, 11 milhões de caixas e 7.300 camiões de 25 toneladas.

Resulta de um investimento conjunto entre a Rangel e o Mercado Abastecedor de Braga de cerca de 8,5 milhões de euros, a cinco anos.

A Rangel Logistics Solutions espera que dentro de dois ou três anos a plataforma de Braga “já esteja totalmente tomada pela operação da Bosch”, admitindo que na altura esteja já a pensar num novo projeto para a região.

Paralelamente, tem no seu plano de investimentos a curto prazo o reforço ou a criação de novas estruturas no grande Porto, Aveiro e Setúbal.

Com 1.500 colaboradores diretos, a Rangel registou, em 2017, um volume de faturação de 170 milhões de euros, com 263 mil metros quadrados de área logística.

Anúncio

Braga

Homem mata mulher a tiro em Braga

Violência doméstica

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Uma mulher de 54 anos morreu esta sexta-feira em Braga vítima de um tiro de arma de fogo disparado pelo próprio marido.

O homem terá disparado sobre a mulher dentro da residência, localizada na rua da Bugide, freguesia de Pedralva.

Dirigiu-se esta noite ao posto territorial do Sameiro (GNR) onde confessou a autoria do crime.

Ao local acorreu uma ambulância INEM e a VMER de Braga, tendo confirmado o óbito da mulher.

O homem, de 59 anos, encontra-se sob custódia policial. Desconhecem-se ainda os motivos do crime.

Este é já o segundo caso de morte entre casais no distrito de Braga no espaço de seis dias.

No passado domingo, um homem matou a companheira em Gondifelos, Famalicão, pondo termo à vida de seguida.

Continuar a ler

Braga

“Pico” nas urgências reteve ambulâncias no Hospital de Braga. Situação já normalizou

Bombeiros revoltados

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Ambulâncias de várias corporações de bombeiros da região de Braga ficaram esta tarde de sexta-feira retidas durante mais de uma hora junto das urgências do Hospital de Braga, face ao tempo de espera na triagem.

Ao que O MINHO apurou junto de várias corporações da região de Braga, algumas ambulâncias chegaram mesmo a esperar mais de uma hora enquanto os doentes ficavam em macas no serviço de urgências, à espera de serem atendidos na triagem.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Fonte da unidade hospitalar disse a O MINHO que a situação se encontra normalizada, tendo existido um “pico” durante esta tarde, face a algumas situações de última hora que “atrasaram” as ambulâncias.

A mesma fonte indica, contudo, que tem sido dada “prioridade máxima” às macas que chegam nas ambulâncias, de forma a “libertar” as viaturas que são necessárias em outras ocorrências, não podendo ficar “à espera” naquele serviço.

Ao que O MINHO apurou ao final da tarde desta sexta-feira, a situação já se encontra normalizada.

Continuar a ler

Braga

Braga reordena estacionamento em rua do centro da cidade

Na Rua São Geraldo

em

Foto: Divulgação / CM Braga

O estacionamento na rua de São Geraldo, no centro da cidade de Braga, foi reordenado durante o mês de agosto, informou esta sexta-feira a autarquia local.

A intervenção consistiu na a diminuição do número de lugares reservados, revisão da sinalética e pintura das marcações de lugares existentes.

Segundo o vereador João Rodrigues, a intervenção teve como objetivo “assegurar o interesse e o bem-estar dos moradores da Rua de São Geraldo que, de forma empenhada, organizada e participativa, fizeram chegar à União de Freguesias e, posteriormente à Câmara de Braga, todas as suas preocupações”.

Assim, foi reduzido o número de lugares afetos à Junta de Freguesia e implementadas duas zonas ‘Kiss and Go’ junto dos dois estabelecimentos de ensino existentes, podendo agora os moradores estacionar no período noturno.

Foi ainda reduzido em cinco vagas os lugares cativos existentes, libertando esse espaço para estacionamento normal.

“Esta é uma artéria importante na circulação dentro da cidade onde existia uma cativação de lugares excessiva. Depois de reunirmos com os moradores e a União de Freguesias chegámos à conclusão de que esta seria uma solução adequada e pragmática para a reordenação do estacionamento na Rua São Geraldo”, justifica João Rodrigues.

O vereador responsável pela Gestão e Conservação do Espaço Público recorda que o Município de Braga tem vindo a realizar “um conjunto de intervenções com um impacto enorme no dia-a-dia dos bracarenses”.

“Sempre que arranjamos uma rua, procedemos à reparação de um passeio, pintamos um lugar de estacionamento, sinto as pessoas gratas e verifico a importância destes pequenos gestos. São, muitas vezes, as obras e intervenções com maior significado”, conclui João Rodrigues, notando que a principal preocupação do Município é o “bem-estar dos bracarenses, garantindo o conforto, facilidade e acessibilidade na cidade”.

Continuar a ler

Populares