Seguir o O MINHO

Futebol

Vitória segue em frente na Taça de Portugal

Taça de Portugal

em

Foto: Twitter / Vitória SC

Bruno Varela foi o herói do Vitória contra o Arouca, ao defender dois remates no desempate por grandes penalidades, depois de um ‘nulo’ no tempo regulamentar e prolongamento, na terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol.


A equipa da casa até esteve melhor durante o tempo regulamentar, apesar da ausência do treinador Armando Evangelista, isolado em casa devido à covid-19, mas foi preciso esperar pelas grandes penalidades para encontrar um vencedor, depois de os primodivisionários terem ficado reduzidos a 10 ainda na primeira parte.

A formação da II Liga entrou melhor e criou o primeiro lance de perigo logo aos dois minutos, num remate forte de Adílio que saiu perto da trave, tendo o avançado voltado a ameaçar num cabeceamento aos 20 minutos.

Na primeira parte, houve ainda tempo para um remate enrolado de Bukia em boa posição e a expulsão por acumulação de amarelos de Zié Ouattara, em cima do intervalo.

No regresso dos balneários, a qualidade ofensiva baixou de nível, apesar de ambas as equipas terem criado uma grande oportunidade, primeiro num cabeceamento desviado de André Almeida e depois, já nos descontos, quando Anthony Blondell teve o golo nos pés, negado por uma excelente ‘mancha’ de Bruno Varela, que levou o jogo para prolongamento.

Durante o tempo extra, a fadiga física veio ao de cima e houve apenas um lance digno de registo, um ‘slalom’ de Marcus Edwards, que fintou dois defesas e serviu Maddox, à entrada da área, que rematou à trave.

No desempate por grandes penalidades, Bruno Varela tornou-se no herói do encontro ao defender duas penalidades, a última cobrada por Anthony Blondell, apurando a equipa da I Liga para a quarta eliminatória da Taça de Portugal.

Ficha de Jogo

Jogo realizado no Estádio Municipal de Arouca, em Aveiro.

Arouca – Vitória de Guimarães, 0-0 após prolongamento, 6-7 no desempate por grandes penalidades.

Ao intervalo: 0-0.

No final do tempo regulamentar: 0-0.

No final da primeira parte do prolongamento: 0-0.

No final do prolongamento: 0-0.

Marcadores no desempate por grandes penalidades:

0-1, André André.

0-1, Leandro Silva (defesa do guarda-redes).

0-2, Rochinha.

1-2, Nuno Rodrigues.

1-3, Pepelu.

2-3, Marco Soares.

2-4, Marcus Edwards.

3-4, João Basso.

3-4, Sílvio (à trave).

4-4, Thales.

4-5, Noah Holm.

5-5, Lawrence Ofori.

5-6, Jacob Maddox.

6-6, Joel Ferreira.

6-7, Jorge Fernandes.

6-7, Anthony Blondell (defesa do guarda-redes).

Equipas:

– Arouca: Fernando Castro, Thales, João Basso, Brunão, Mateus Quaresma (Joel Ferreira, 104), Marco Soares, Leandro Silva, Pedro Moreira (Lawrence Ofori, 76), Adílio, André Silva (Anthony Blondell, 71) e Bukia (Nuno Rodrigues, 90+2).

(Suplentes: Victor Braga, Diogo Costa, Yaw Moses, Anthony Blondell, Joel Ferreira, Lawrence Ofori e Nuno Rodrigues.)

Treinador: António Machado.

– Vitória SC: Bruno Varela, Zié Ouattara, Jorge Fernandes, Abdul Mumin, Sílvio, Pepelu, André Almeida (Marcus Edwards, 79), Miguel Luís (André André, 65), Rochinha, Bruno Duarte (Noah Holm, 79) e Ricardo Quaresma (Jacob Maddox, 46).

(Suplentes: Matous Trmal, Suliman, Marcus Edwards, André André, Jacob Maddox, Noah Holm e Nicolas Janvier.)

Treinador: João Henriques.

Árbitro: Rui Costa (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Mateus Quaresma (28), Zié Outtara (35 e 45), Ricardo Quaresma (43), Pedro Moreira (72), Jacob Maddox (73), João Basso (85), Bukia (90) e Pepelu (105+1). Cartão vermelho por acumulação para Zié Ouattara (45).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Anúncio

Futebol

SC Braga recebe hoje o Leicester

Liga Europa

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O Benfica procura assegurar hoje a presença nos 16 avos de final da Liga Europa de futebol, enquanto o SC Braga pode ficar a um ponto, tendo ambos de vencer, além de dependerem de resultados de terceiros.

Na entrada para a segunda volta da competição, os ‘encarnados’, inseridos no grupo D, deslocam-se à Escócia para enfrentar o Rangers, um adversário que na ronda anterior deixou-se empatar na Luz (3-3), depois de ter jogado durante bastante tempo com mais um elemento em canpo, face à expulsão do central Otamendi, e chegado a deter uma vantagem de 3-1.

Já na ‘poule’ G, os bracarenses voltam a medir forças, agora em casa, com o adversário mais forte, os ingleses do Leicester, e vão tentar ‘vingar’ a goleada (4-0) sofrida em solo britânico, sendo que a equipa, na qual alinha o português Ricardo Pereira, pode ‘selar’ a passagem, desde que vença.

Para o jogo de hoje, Jorge Jesus não vai contar com o marroquino Adel Taarabt, infetado com o novo coronavírus, que se junta aos indisponíveis Julian Weigl e Darwin Núñez, pelo mesmo motivo, e ao castigado Otamendi.

Se a equipa de Jorge Jesus tem de vencer os escoceses e esperar que o Lech Poznan não triunfe frente ao Standard, em Liège, os ‘arsenalistas’ de Carlos Carvalhal precisam igualmente de somar os três pontos para ficarem a um do apuramento e aguardar que o Zorya bata o AEK, em Atenas.

O SC Braga é o primeiro a entrar em campo, pelas 17:55, e o Benfica entra em ação a partir das 20:00.

Continuar a ler

Futebol

FC Porto vence em Marselha e fica a um ponto dos oitavos de final da ‘Champions’

Futebol

em

Foto: DR

O FC Porto ficou hoje a um ponto de assegurar o apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, ao vencer em Marselha por 2-0, em jogo do grupo C da prova

O triunfo dos ‘dragões’ começou a ser desenhado no final da primeira metade, através de Zaidu, aos 39 minutos, tendo Sérgio Oliveira, aos 72, na conversão de uma grande penalidade, ampliado a contagem, numa altura em que atuavam com menos um, devido à expulsão de Grujic, aos 67, por acumulação de amarelos. No momento da grande penalidade, também o Marselha ficou reduzido a 10, com a expulsão de Balerdi, que fez a falta para o ‘castigo máximo’.

Concluída a quarta jornada, os ‘dragões’ ocupam a segunda posição do grupo C, com nove pontos, e estão agora a apenas um ponto de assegurarem a presenta nos ‘oitavos’, quando faltam duas jornadas para o termo desta fase.

O Manchester City lidera, com 12 pontos, estando o Olympiakos, de Pedro Martins, na terceira posição, com três pontos, enquanto o Marselha, de André Villas-Boas, ainda não somou qualquer ponto.

Continuar a ler

Futebol

Ex-futebolista Deco exige 1,1 milhões de euros ao Vitória no tribunal

Justiça

em

Foto: DR

O empresário e ex-futebolista Deco exige 1,1 milhões de euros ao Vitória SC, da I Liga portuguesa de futebol, numa ação hoje interposta no Juízo de Execução de Guimarães, informa o portal Citius, do Ministério da Justiça.

O antigo médio de FC Porto, Barcelona e Chelsea detém a empresa D20 Sports, que agencia alguns ex-jogadores vitorianos, como Tapsoba, que rumou aos alemães do Bayer Leverkusen por 18 milhões de euros, na maior venda da história dos minhotos, Raphinha, Soares e Tozé, todos contratados pela anterior administração da SAD, liderada por Júlio Mendes.

Deco é, aliás, testemunha de Júlio Mendes e de Armando Marques no processo em que os ex-administradores da SAD exigem 2,7 milhões de euros a Mário Ferreira, o ainda acionista maioritário, a decorrer no Juízo Central Cível de Braga.

Essa verba respeita às mais-valias e a um prémio de desempenho que os antigos presidente e vice-presidente vitorianos iriam ganhar com a venda do capital de Mário Ferreira (56,84%) à empresa Leader Constellation, que apresentou uma proposta de 8,1 milhões de euros, em 30 de abril de 2019.

Face à rejeição da proposta por Mário Ferreira, em 21 de maio de 2019, Júlio Mendes e Armando Marques, que se demitiram do Vitória em 27 de maio de 2019, moveram a ação por entenderem que o empresário luso radicado na África do Sul desrespeitou um acordo parassocial de 08 de dezembro de 2016, no qual se “obrigava a aceitar qualquer proposta” pelas suas ações, desde que “excedesse” os oito milhões de euros, indica o processo consultado pela Lusa.

A contestação de Mário Ferreira revela que a Leader Constellation é uma empresa detida pelos brasileiros Rodrigo Stempniewski e Daniel de Almeida, com capital social de três mil euros, sediada em Leça da Palmeira, na mesma morada que já foi sede da D20 Sports.

Os documentos referem ainda que Deco é sócio da Arpoador, uma empresa de marketing desportivo sediada no Rio de Janeiro e administrada por Daniel de Almeida, da Leader Constellation.

Continuar a ler

Populares