Seguir o O MINHO

Alto Minho

Viana: Morreu o “Senhor Turismo”

Francisco Sampaio foi presidente do Turismo do Alto Minho ao longo de várias décadas

em

Foto: CM Viana / Facebook

Morreu Francisco Sampaio, conhecido pelo impulso que deu ao Turismo no Alto Minho ao longo de várias décadas. Tinha 84 anos, era natural de Barcelos, mas residia em Vila Praia de Âncora, concelho de Caminha, onde escolheu ser também sepultado. Foi ainda condecorado cidadão de Honra de Viana do Castelo, em 2004.

Considerado como um dos maiores impulsionadores da criação do Museu do Traje e um dos maiores conhecedores das tradições em torno da Romaria de Nossa Senhora da Agonia, em Viana, foi presidente da extinta Comissão Regional de Turismo do Alto Minho, desde 1980 até se reformar, em 2009, cargo que lhe valeu o nome de “Senhor Turismo”.

Em 2019, a Câmara de Viana atribuiu o nome de Francisco Sampaio à galeria do piso 0 do Museu do Traje. No início de outubro de 2021, o centro de congressos localizado no Castelo de Santiago da Barra, em Viana, passou a chamar-se Centro de Congressos Francisco Sampaio.

Em comunicado, a autarquia de Viana dá conta do falecimento do seu “Cidadão de Honra desde 2004”, louvando-lhe “a forte defesa da  Romaria de Nossa Senhora da Agonia, das tradições do Alto Minho e impulsionador da cultura da região”.

E acrescenta: “Deixa um extraordinário legado pessoal e profissional e a sua morte constitui uma perda incalculável para Viana do Castelo, para o Alto Minho e para o país”.

Luís Nobre, presidente da Câmara de Viana, considerou-o como “um dos grandes nomes do turismo nacional”, deixando “em seu nome e do executivo” as “mais sentidas condolências à família e amigos”.

Em declarações à agência Lusa, Luís Nobre afirmou que a morte de Francisco Sampaio constitui uma “perda para o concelho, para o Alto Minho e para o país”.

“Foi um promotor do concelho, da região, das tradições, da gastronomia. Não poupava esforços para promover a nossa identidade. Acabou por ser um visionário relativamente às relações com a Galiza. Foi um dos primeiros a despertar para a necessidade da mais-valia de promoção do nosso território na Galiza”, sustentou o autarca socialista.

Luís Nobre acrescentou que, “em Viana do Castelo, será sempre lembrado como o grande organizador do cortejo histórico etnográfico da Romaria d’Agonia e pela apresentação ímpar da Festa do Traje”.

“Ficará sempre na nossa memória pelo conhecimento e pela capacidade que tinha em comunicar. Era um comunicador nato. É uma grande perda”, lamentou.

Francisco Sampaio exerceu ainda, entre outras funções, a de técnico superior do Centro de Saúde Mental de Viana do Castelo e professor do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC). Foi presidente dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora durante mais de 30 anos e fundou o Orfeão daquela vila.

Escreveu dezenas de títulos, que versaram sobre temas de caráter histórico, arqueológico, turístico, etnográfico e gastronómico, tendo sido também colaborador de várias publicações do Alto Minho. Redigiu o estudo que serviu de base à Declaração de Interesse para o Turismo da Romaria d’Agonia, que foi aprovada em 2013.

Cidadão de Honra de Viana do Castelo desde 2004, Francisco Sampaio participou no processo de constituição da RTAM, organismo a que presidiu entre 1980 e 2009. Foi um forte impulsionador da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, defendendo a instalação da sede no Castelo Santiago da Barra, onde ainda se mantém.

Francisco José Torres Sampaio nasceu em Barcelos, em 07 de junho de 1937. Exerceu funções docentes no ensino secundário, no Instituto Superior de Turismo e Empresas, foi membro da Comissão Instaladora da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, onde foi professor e coordenador do curso superior de Turismo, e ainda presidente do conselho pedagógico.

Entre 1973 e 1979 presidiu à Junta de Turismo de Vila Praia de Âncora, no concelho de Caminha, onde residia.

Durante 40 anos organizou o cortejo histórico etnográfico das Festas de Nossa Senhora d’Agonia, tendo sido ainda fundador da Confraria dos Gastrónomos do Minho.

Francisco Sampaio é apontado ainda como um dos maiores conhecedores das tradições da Romaria d’Agonia, tendo até redigido a Declaração de Interesse para o Turismo da Romaria d’Agonia, entretanto aprovada.

O funeral realiza-se no domingo, a partir das 16:00, na Igreja Matriz de Vila Praia de Âncora. Já a missa de sétima dia ocorrerá na sexta-feira, dia 07 de janeiro, a partir das 19:00.

EM FOCO

Populares