Seguir o O MINHO

Alto Minho

Viana foi o distrito do país que registou menos mortes nas estradas em 2018

Sinistralidade rodoviária.

em

Foto: Johnny Dos Passos / Arquivo

Um total de 513 pessoas morreu em acidentes rodoviários no ano passado, mais três do que em 2017, registando-se uma subida pelo segundo ano consecutivo do número de mortos, revelou hoje a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).


Dos dados oficiais, ressalta ainda o facto de Viana do Castelo ter sido o distrito onde se registaram menos mortos em acidentes rodoviários no ano passado (nove), seguido de Bragança e Portalegre (10 em cada um), Castelo Branco (12), Évora (13) e Guarda (14).

A ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, adianta que o número de acidentes também aumentou em 2018, tendo sido registados 132.378 desastres nas estradas portuguesas, mais 2.170 do que no ano transato.

Por sua vez, o número de feridos graves registou uma ligeira diminuição no ano passado, totalizando 2.093, menos 105 do que em 2017.

Os dados provisórios hoje revelados pela ANSR mostram que o número de mortos tem vindo a aumentar desde 2016, ano em que se situou nos 445, passando para 510 em 2017 e para 513 em 2018.

Também o número de acidentes tem vindo aumentar desde 2016, quando se registaram 127.210, totalizando 130.208 em 2017 e 132.378 no ano passado.

Já o número de feridos graves aumentou ligeiramente entre 2016 e 2017, passando dos 2.102 para 2.198, baixando no ano passado para 2.093.

Segundo a ANSR, os distritos com maior número de mortos em 2018 foram Setúbal (65), Porto (56), Lisboa (49), Faro e Leiria (40 em cada um).

A Segurança Rodoviária avança também que os distritos que registaram um maior aumento das vítimas mortais entre 2017 e 2018 foram Leiria (mais 13), Viseu (mais 11), Faro (mais 10) e Setúbal (mais nove).

Em Viseu morreram 27 pessoas em acidentes rodoviários em 2018.

A ANSR indica ainda que 41.055 pessoas sofreram ferimentos ligeiros no ano passado, enquanto em 2017 tinham sido 41.787 e em 2016 situaram-se nos 39.121.

Os dados da ANSR dizem respeito aos acidentes ocorridos no Continente e às vítimas cujo óbito foi declarado no local do acidente ou a caminho do hospital.

Anúncio

Alto Minho

Covid-19: Ponte da Barca com dois casos ativos, zero óbitos e dez recuperados

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Ponte da Barca

O concelho de Ponte da Barca, um dos menos afetados pela pandemia de covid-19 em toda a região do Minho, conta atualmente com dois casos ativos da doença, apurou O MINHO junto de fonte local da saúde.

Estes dois casos são trabalhadores estrangeiros sazonais que se encontravam no concelho para proceder a trabalhos de agricultura. Outros dois trabalhadores também estiveram infetados, mas já recuperaram. Um deles veio infetado da região de Lisboa e contagiou os outros três.

O MINHO sabe que o possível surto de covid foi imediatamente controlado, atingindo apenas esses quatro trabalhadores.

O total de casos acumulados desde o início da pandemia no concelho é de doze casos (sendo que apenas oito são habitantes residentes).

Não há registo de óbitos por covid-19 em Ponte da Barca.

O relatório diário da Direção-Geral da Saúde desta terça-feira, que voltou a divulgar os dados por concelho, indica onze casos acumulados, menos um do que o número apurado por O MINHO.

Covid-19: Mais 6 mortos, 233 infetados e 485 recuperados no país

Portugal regista hoje mais 6 óbitos por covid-19, em relação a segunda-feira, e mais 233 casos de infeção confirmados, 143 dos quais na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o boletim epidemiológico diário, o total de óbitos por covid-19 desde o início da pandemia é agora de 1.668 e o total de casos confirmados é de 47.051.

Há 31.550 casos recuperados, mais 485.

Continuar a ler

Alto Minho

Queda de árvore condiciona estrada nacional em Ponte de Lima

EN 201

em

Foto: Jacinta Araújo no grupo de Facebook "Operação Stop - Viana do Castelo"

A queda de uma árvore está a condicionar o trânsito na Estrada Nacional 201, em Arcozelo, Ponte de Lima, disse a O MINHO fonte do CDOS de Viana do Castelo.

Para o local foi acionada uma equipa dos Bombeiros de Ponte de Lima que irá proceder à remoção e corte do arboredo que se encontra a impedir parcialmente a passagem de viaturas.

A mesma fonte indicou, no entanto, que a estrada “não está cortada” ao trânsito.

O alerta foi dado cerca das 20:15 horas desta terça-feira.

Continuar a ler

Alto Minho

Helicóptero abastece em praia para combater incêndio em Arcos de Valdevez

Em Grade

em

Foto: Facebook dos Bombeiros de Arcos de Valdevez

Um helicóptero Hotel 60 da Proteção Civil está a abastecer-se na praia fluvial da Valeta para ajudar no combate de um incêndio que está a preocupar as autoridades em Arcos de Valdevez.

Pelas 19:30, estavam no local, em Grade, os Bombeiros de Arcos de Valdevez, apoiados por 4 viaturas, os Bombeiros Beato e Penha de França com 5 viaturas, os Bombeiros Voluntários da Ponte da Barca com um viatura, uma brigada terreste da GNR e a brigada do helicóptero, totalizando 44 operacionais no terreno.

Pelas 20:30, o incêndio está dado como “dominado”, mas não extinto.

Continuar a ler

Populares