Seguir o O MINHO

Desporto

Fafe recebe primeira prova do campeonato nacional de Super Enduro Lighthouse

Corrida marcada para 6 de Julho

em

Foto: DR

A pista de Fafe foi a escolhida para o arranque do campeonato nacional Super Enduro Lighthouse 2019. A prova está marcada para o dia 6 de Julho.

Para além da cidade minhota, os pilotos vão ainda passar por Mação, Portalegre e Vila Boa de Quires.

Com um ‘prize money’ de 2325 euros por prova o campeonato nacional contará com cinco provas no seu calendário. No alinhamento do novo ano salta à vista a estreia de uma etapa na cidade de Portalegre num calendário onde está ainda por definir uma data e local.

O ano 2019 do Super Enduro Lighthouse verá todas as provas serem contabilizadas no somatório das classificações finais e no âmbito da Escola de Enduro a Comissão de Enduro da Federação de Motociclismo de Portugal irá igualmente apoiar um piloto na sua participação na categoria maior do mundial da especialidade.

CALENDÁRIO (uma prova por agendar)

6 de Julho – Fafe

22 de Julho – Mação

17 de Agosto – Portalegre

31 de Agosto – Vila Boa de Quires

Anúncio

Futebol

FC Porto e Benfica defrontam-se no Dragão a 08 de fevereiro

I Liga

em

Foto: apostas.betfair.com / DR

O líder e campeão Benfica e o FC Porto vão defrontar-se no dia 08 de fevereiro, às 20:30, no Estádio do Dragão, em jogo da 20.ª jornada da I Liga de futebol, anunciou, esta sexta-feira, a Liga de clubes.

Os rivais voltam a encontrar-se na segunda volta num clássico a um sábado, depois de o FC Porto ter vencido no terreno do Benfica, por 2-0, na terceira ronda, em 24 de agosto de 2019.

No calendário divulgado esta sexta-feira, de cinco jornadas entre a 19.ª e a 23.ª, destaque ainda para a visita do Sporting ao SC Braga, em 02 de fevereiro, às 17:30, em jogo da 19.ª ronda.

Os bracarenses recebem o Benfica em 15 de fevereiro, às 18:00, para a 21.ª jornada, um dia antes de o FC Porto visitar o Vitória SC, às 17:30.

Após 16 jogos, o Benfica lidera o campeonato com 45 pontos, mais quatro do que o FC Porto, segundo classificado.

Continuar a ler

Futebol

Tondela quer vencer na receção ao Moreirense, mas sem que se torne obsessão

No sábado, a partir das 18:00

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador do Tondela, Natxo González, assumiu, esta sexta-feira, que o objetivo é vencer, no sábado, o Moreirense em casa, mas não quer que isso se torne uma obsessão, em jogo da 17.ª jornada da I Liga de futebol.

“[A vitória] É o nosso objetivo, mas espero que não se converta em obsessão, até porque é onde estamos a ter os maiores problemas, em casa. Temos trabalhado para encontrar um pouco o caminho para essas vitórias que tanto desejamos em casa e vamos tentar amanhã [sábado] outra vez”, assumiu Natxo González.

Em conferência de imprensa de antevisão para o jogo, o técnico espanhol acrescentou que a equipa vai ver se encontra “a tecla para poder ser mais assertiva em casa”, uma vez que, até ao momento, registou uma única vitória (1-0), na 10.ª jornada, na receção ao Sporting.

Neste sentido, o técnico admitiu que o Tondela tem trabalhado sempre para jogar “’em cima’ da baliza adversária,” mas nem sempre o consegue e, “quando consegue, falta um pouco de eficácia na grande área rival”.

Por isso, o trabalho que os jogadores têm feito nos treinos é no sentido de “encontrar, um pouco, o caminho que leve a ser mais assertivos na baliza contrária sem perder a consistência”, até porque, acrescentou, o Moreirense vai criar “problemas, com certeza”.

O técnico dos beirões disse que quer ver “que tipo de jogo [os jogadores do Moreirense] querem fazer, até porque “é uma equipa também com necessidade” de somar pontos, depois das últimas derrotas frente ao Paços de Ferreira (1-0) e FC Porto (4-2).

“Acho que somos equipas da mesma liga, como se costuma dizer”, considerou Natxo González, que, tal como o Tondela, entende que também o Moreirense trabalha para assegurar a manutenção o quanto antes.

Neste sentido, disse que o adversário de sábado, no fecho da primeira volta do campeonato, “é uma equipa que está a crescer com um novo treinador, de forma consistente, uma equipa bem trabalhada, com jogadores e criatividade em médio campo, e, do meio campo até à frente, tem boas opções de velocidade e criatividade”.

O Tondela, 10.º classificado com 19 pontos, recebe o Moreirense, na 13.ª posição com 17, no sábado, a partir das 18:00, em jogo da 17.ª jornada da I Liga de futebol.

Continuar a ler

Futebol

Santa Clara espera jogo “tremendamente difícil” frente ao Vitória, em Guimarães

No próximo sábado, às 14:30

em

Foto: Divulgação / Arquivo

O treinador do Santa Clara, João Henriques, disse, esta sexta-feira, esperar um “jogo tremendamente difícil” frente ao Vitória SC, em Guimarães, mas frisou que a sua equipa é “organizada, compacta e competitiva”.

“É um jogo sempre tremendamente difícil. Toda a gente dará, inicialmente, o favoritismo natural ao Vitória, mas nós também temos os nossos argumentos. Já demonstrámos esta época, em todos os campos em que fomos, que somos uma equipa organizada, compacta, competitiva”, afirmou o técnico da equipa açoriana na antevisão à partida da 17ª. sétima jornada da I Liga de futebol, que se irá disputador no estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Frisando que o Vitória de Guimarães apresenta “uma das melhores equipas da I Liga” e que pratica um “futebol de qualidade”, João Henriques apontou a “qualidade individual e coletiva” do adversário que é “muito forte com bola”.

O treinador dos açorianos destacou o registo fora de casa do Santa Clara (a equipa soma duas derrotas, frente a Porto e a Braga, ambas por 2-0) para se mostrar confiante na conquista dos três pontos.

“Perdemos apenas duas vezes esta época fora de casa. Temos feito um campeonato muito bom, acima da média, fora de casa, e isso dá-nos a perspetiva de nos irmos fazer um bom jogo a Guimarães, disputar o jogo e disputar os três pontos”, afirmou.

Para conseguir a vitória frente ao Vitória (que vem de um empate na casa do Marítimo), João Henriques diz que a equipa terá de ser mais eficaz no momento da finalização.

“Não vamos provavelmente criar tantas oportunidades como já criamos noutros jogos para trás, mas temos de ser mais eficazes”, assinalou.

O Santa Clara apenas venceu apenas um encontro nos últimos cinco jogos (frente ao Aves) e somou quatro derrotas, frente a Rio Ave e Sporting, para a I Liga, e diante do Casa Pia e Porto (a contar para Taça da Liga e Taça de Portugal, respetivamente).

Os açorianos estão três pontos acima dos lugares de despromoção, mas o treinador de 47 anos mostrou-se “seguro” do trabalho realizado.

“Eu estou sempre seguro naquilo que faço. Sempre. E no dia em que não me sentir seguro sou o primeiro a abrir a porta e ir-me embora. Está respondido. Se eu estou aqui, é porque me sinto seguro”, frisou.

O treinador aproveitou para classificar a SAD do Santa Clara como um “exemplo raro” no futebol português, uma vez que em três anos o clube apenas teve dois treinadores (antes de João Henriques os açorianos eram liderados por Carlos Pinto) e considerou a profissão de treinador como a “mais curiosa de todas”.

“Esta é a profissão mais curiosa de todas, a de treinador. Somos avaliados semanalmente por pessoas que não são competentes, entre aspas, para nos avaliar. Isto é, toda a gente nos avalia”, defendeu.

O Santa Clara, 14.º classificado, com 17 pontos, defronta o Vitória SC, sexto com 22, no próximo sábado, às 14:30, no estádio D. Afonso Henriques.

Continuar a ler

Populares