Seguir o O MINHO

Alto Minho

Valença virou eurocidade e quer fortaleza património mundial

em

Valença passou de segunda cidade do Alto Minho a eurocidade com Tui, na Galiza, e em três décadas tornou-se no centro de atração de vizinhos galegos, invertendo uma tendência anterior.

Para se consolidar como centro de atração, iniciou, em 2004, a requalificação da fortaleza, traçada por Souto Moura, a pensar na classificação daquele monumento nacional como Património da Humanidade.

A intervenção foi “precipitada” por um alerta, em 2003, de que a fortaleza corria o risco de derrocada face à deficiente drenagem de águas pluviais e à “decrepitude” das infraestruturas subterrâneas.

À época era presidente da Câmara o socialista José Luis Serra, que reconhece hoje ter sido “um dos maiores desafios” da sua governação, entre 2001 e 2009.

“Foi das melhores decisões que tomei. É uma intervenção estruturante e decisiva”, afirma.

A requalificação, um investimento global de dez milhões de euros, prevê quatros fases, sendo que a última foi alvo de candidatura ao programa Portugal 2020.

O reverso da medalha, “o caso mais negativo” dos oito anos de mandato autárquico que exerceu, foi, aponta, a reestruturação das urgências em 2007.

Serra chegou até a demitir-se dos órgãos nacionais que ocupava no PS e entregar o cartão de militante socialista, em protesto contra a exclusão do concelho da rede nacional de urgências.

“Infelizmente, passados estes anos todos, ainda não foi possível alterar uma decisão que penalizou muito Valença”, lamenta o homem que chegou a encabeçar uma manifestação de protesto numa das duas pontes sobre rio Minho que ligam a cidade portuguesa à vizinha Tui, na Galiza.

Foi com “a cidade irmã”, como lhe chama o atual presidente da Câmara, Jorge Mendes (PSD), que nasceu a eurocidade Valença e Tui, a segunda entre Portugal e Espanha.

Em 2011 foi assinado o protocolo de geminação e em 2012 foi formalizado o “casamento” entre as duas cidades separadas por apenas 400 metros.

valenca eurocidade

A união é hoje apontada como caso de sucesso a nível europeu e “o céu é o limite”, brinca Jorge Mendes, afirmando que as duas cidades tencionam alargar a cooperação “até onde o enquadramento legislativo comunitário permitir”.

“Iremos aproveitar todas as oportunidades que a jurisprudência europeia nos der para cimentar e alargar esta cooperação transfronteiriça”, defende.

As duas cidades já partilham equipamentos públicos, como piscina, conservatório de música e teatro, e promovem juntas mais de três dezenas de atividades culturais e desportivas.

A abertura, este ano, do centro de saúde de Tui abre “boas” perspetivas, “se a Administração Regional de Saúde (ARS-N) e a Junta da Galiza o permitirem”, de partilha daquele serviço.

Com avanços e recuos, a candidatura da fortaleza a Património da Humanidade chegou a ser anunciada no âmbito de um projeto em conjunto com o centro histórico de Tui e mais tarde enquadrada com outras estruturas do género em Portugal.

No entanto, face ao atraso que se verificou nestes processos, Valença decidiu, em 2011, avançar sozinha.

No início deste ano, a união de Valença com os municípios de Almeida, Marvão e Elvas resultou na inscrição, junto da Comissão Nacional da UNESCO, das “Fortalezas Abaluartadas da Raia” na Lista Indicativa de Portugal a Património Mundial.

“É a primeira vez que é apresentada uma candidatura em série em Portugal”, sublinha Jorge Mendes, advertindo, no entanto, que é preciso planear formas de prevenir “os impactos negativos” que uma futura classificação pode trazer.

“Foi a pensar nisso que instalámos um sistema de monitorização de visitantes. Em 2015, a fortaleza foi visitada por mais de dois milhões de pessoas“, frisa o presidente da Câmara de Valença, cidade que, nos últimos anos, se tornou no centro de atração de vizinhos galegos, invertendo uma tendência anterior.

“O consumo nos supermercados já não é o que era. Temos mais variedade de produtos e a preços mais competitivos”, sublinha. O preço dos combustíveis é atualmente, segundo Jorge Mendes, “a única razão” para atravessar o rio Minho em direção à Galiza.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Valença. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Alto Minho

Bombeiros de Valença homenageados na Galiza

Confrades de honra de San Telmo

em

Foto: Cortesia de Radio Municipal de Tui

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Valença foi, este sábado, alvo de uma homenagem na catedral da cidade vizinha de Tui, na Galiza (Espanha).

Esta homenagem, fruto de “uma histórica ligação” de apoio ao longo dos 100 anos da corporação portuguesa, foi proposta pela Confraria de San Telmo, baseada naquela cidade espanhola, que reconheceu não só a direção como todo o corpo de bombeiros como “confrades de honra de San Telmo”.

Esteve presente o presidente da direção, Fernando Oliveira, e o comandante do corpo de bombeiros, Miguel Lourenço, assim como outros elementos da direção, do corpo ativo e do quadro de honra daquela instituição.

“A todos os Tudenses, um enorme agradecimento pelo reconhecimento e importante nomeação, que será sem dúvida mais um marco no ano de cumprimento do nosso centenário de vida”, referiu a associação, em comunicado divulgado na sua página de Facebook.

Os Bombeiros de Valença, assim como os serviços de proteção civil, efetuam, ao longo do ano e sob várias valências, uma série de serviços em conjunto com os meios de socorro galegos.

A associação está a celebrar, em 2019, o seu centenário.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viana: Emília Cerqueira e Jorge Mendes eleitos para a coordenação de comissões parlamentares

A deputada vai coordenar o Grupo Parlamentar do PSD nas matérias relacionadas com a problemática do Mundo Rural e do Mar

em

Emília Cerqueira e Jorge Mendes, deputados eleitos por Viana. Foto: Divulgação

Os deputados do PSD escolheram, na quinta-feira, os Coordenadores e Vice-coordenadores do partido nas Comissões Parlamentares Permanentes, tendo sido eleitos os deputados do PSD do distrito de Viana do Castelo, Emília Cerqueira e Jorge Mendes.

Emília Cerqueira foi eleita coordenadora da Comissão de Agricultura e Mar onde passa a coordenar o Grupo Parlamentar do PSD nas matérias relacionadas com a problemática do Mundo Rural e do Mar.

Jorge Mendes, por seu lado, foi eleito vice-coordenador na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação onde exercerá as funções de coadjuvação na coordenação do Grupo Parlamentar nas áreas da Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação.

“Com esta eleição para cargos de coordenação, os deputados do PSD, eleitos pelo Alto Minho, assumem um papel relevante na condução dos interesses da nossa região e reunirão condições privilegiadas para colocar o distrito na centralidade da agenda política”, referem os deputados em nota de imprensa.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Estação Salva-Vidas de Viana resgata tripulante de cargueiro com problemas de saúde

Resgate

em

Foto: Divulgação

Um tripulante de um cargueiro, que estava com problemas de saúde, foi resgatado, esta sexta-feira à noite, pela Estação Salva-Vidas de Viana do Castelo.

De acordo com o capitão de porto e comandante da Polícia Marítima de Viana do Castelo, Sameiro Matias, citado pela Rádio Alto Minho, o homem resgatar tem 50 anos, é de nacionalidade estrangeira e queixava-se de um problema ocular, necessitando de cuidados médicos.

A operação de resgate, a cerca de 50 milhas da costa vianense, teve início às 17:00 horas, mobilizando vários meios de emergência, terminando por volta das 20:30.

Ondas com seis metros de altura

Face à intensa agitação marítima, o capitão destacou o resgate por entre ondas que iam “dos quatro aos seis metros”.

“O navio navegava a cerca de 50 milhas da costa e aproximou-se até às 16/18 milhas para permitir a manobra do salva-vidas Atento e o resgate do tripulante. Concluída a operação o navio prosseguiu viagem”, disse o capitão, citado pela mesma fonte.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares