Seguir o O MINHO

Alto Minho

Valença e Tui protagonizam reunião “inédita” entre cidades de países diferentes

Eurocidade

em

Foto: DR

As forças políticas de Valença, Alto Minho, e Tui, Galiza, que desde 2012 formam uma eurocidade, reúnem-se na segunda-feira para debater o “presente e futuro” do espaço territorial num encontro “histórico e inédito na Europa”, foi hoje anunciado.


“Este é um ato pioneiro na Europa, de aprofundamento democrático, de cooperação, de avanço do projeto eurocidade, que é uma vontade comum das duas cidades, continuar no roteiro do estreitamento de laços e partilha para máximo benefício das nossas populações e territórios”, afirmou o presidente da Câmara de Valença, Manuel Rodrigues Lopes, citado num comunicado hoje enviado à imprensa.

Na nota, a autarquia referiu tratar-se de “uma assembleia histórica e inédita na Europa que, pela primeira vez, coloca todas as forças políticas, de duas cidades, de dois países distintos, a debater o presente e futuro do seu espaço territorial constituído pela eurocidade Tui e Valença”.

A reunião vai decorrer na segunda-feira, às 20:00 (hora portuguesa), no salão nobre dos Paços do Concelho de Valença.

Segundo o município, presidido pelo social-democrata Manuel Rodrigues Lopes, o “ato inédito pretende evocar o oitavo aniversário da constituição formal da eurocidade Tui Valença”.

Na assembleia da eurocidade participarão todos os elementos da Assembleia Municipal de Valença, bem como do órgão congénere do lado galego, contabilizando nove grupos parlamentares, com 56 eleitos das duas cidades, e será aberta à intervenção do público.

A primeira assembleia decorrerá este ano em Valença, passando a realizar-se anualmente e com caráter rotativo.

Da ordem de trabalhos da reunião consta a proposta de troca de bandeiras para colocação em todos os atos municipais de Valença e Tui, a implementação do projeto Unicidade, bem como os desafios que se colocam à eurocidade nos próximos 10 anos.

Iniciado em outubro de 2017, o “Unicidade – Eurocidade Valença-Tui, a Unicidade”, que tem um financiamento de 513 mil euros, traçou um plano estratégico para tornar, até 2021, as duas cidades num “espaço singular”.

São pouco mais de três quilómetros que separam, à semelhança da passagem do rio Minho, as cidades de Valença e Tui, mas este projeto ibérico que integra o Programa de Cooperação INTERREG V-A Espanha-Portugal pretende agora reforçar “a cooperação e união”.

“É como se fosse uma cidade única, embora sejam dois povos e dois países distintos”, disse, em declarações à Lusa, Fernando Pereira Barros, geógrafo na Câmara Municipal de Valença e responsável pelo projeto.

Foi com intuito de ajudar os espanhóis que trabalham em Valença (distrito de Viana do Castelo) e os portugueses que trabalham do outro lado da fronteira sobre as suas obrigações legais e noutras matérias que o projeto delineou a criação de um “balcão da eurocidade”.

Anúncio

Alto Minho

BMW que vale um milhão de euros roubado de garagem em Ponte de Lima

Clássico

em

BMW 328i

Um clássico BMW modelo 328 do ano de 1939 foi dado como roubado de uma coleção particular situada em Ponte de Lima, no passado dia 07 de julho.

De acordo com o Jornal dos Clássicos e com o Automóvel Clube de Portugal, a viatura desportiva terá desaparecido do espaço, tendo sido avistado pela última vez em Sampaio, no concelho de Ermesinde.

O carro tem a matrícula DH-10-34 e o número de chassis 85173.

De acordo com o departamento de Clássicos do ACP, o departamento histórico da BMW em Munique já foi alertado para o desaparecimento da viatura, uma vez que existem apenas cerca de 400 exemplares deste modelo.

Numa breve pesquisa em sites de leilões deste tipo de automóveis, é possível ver diferentes preços, variando entre os 500 mil e o milhão de euros.

 O modelo, que atingia os 135 quilómetros horários, foi fabricado entre os anos de 1936 e 1940, tendo sido produzidas 434 unidades. Tem motor de seis cilindros com 80 cavalos de potência.

Qualquer informação sobre o paradeiro do automóvel pode ser remetida ao cuidado do ACP.

Continuar a ler

Alto Minho

Incêndio em armazém de tratamento de resíduos em Ponte de Lima

Incêndio industrial

em

Foto: Facebook dos Bombeiros de Arcos de Valdevez

Um incêndio deflagrou nesta tarde de sábado nas instalações da empresa Gintegral, em Vitorino das Donas, concelho de Ponte de Lima.

As chamas consumiram o recheio de um armazém de tratamento de resíduos desde cerca das 17:00 horas. O armazém, sem cobertura, é rodeado por paredes de betão, ardendo os fardos de resíduos que se encontram no interior, disse a O MINHO Carlos Lima, comandante dos Bombeiros de Ponte de Lima.

“O incêndio está confinado aquele espaço mas a matéria prima é bastante inflamável e estamos a proceder ao ataque para que não passe para a área florestal envolvente”, acrescentou o chefe de comando, cerca das 18:30 horas deste sábado.

Carlos Lima confirma ainda que as chamas atingiram uma pequena porção de zona florestal mas que essa situação já está resolvida, após ajuda de um meio aéreo.

Explica ainda que no local estiveram ambulâncias da corporação para prestar assistência a bombeiros que se encontravam desidratados face às elevadas temperaturas sentidas no local.

“Os bombeiros saem, recuperam e voltam depressa para o combate”, disse o comandante.

No local estiveram os Bombeiros de Ponte de Lima, Caminha, Arcos de Valdevez, Ponte da Barca e Viana do Castelo, num total de 51 operacionais.

O incêndio foi dado como extinto já perto da noite deste sábado.

(notícia atualizada às 21h47)

Continuar a ler

Alto Minho

Menino de 5 anos gravemente queimado num piquenique em Arcos de Valdevez

Numa praia fluvial

em

Foto: Facebook de Bombeiros de Arcos de Valdevez

Uma criança de cinco anos sofreu queimaduras graves na sequência de um acidente com gás, ao início da tarde deste sábado, numa praia fluvial em Arcos de Valdevez, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

O menino estava com a família na praia fluvial de São Jorge, durante um piquenique, quando uma mangueira que ligava uma botija de gás a um grelhador terá escapado, provocando um incêndio

A criança acabou por ser atingida pelas chamas em cerca de 60% do corpo causando grande apreensão por haver suspeitas de que o fogo tenha atingido as vias respiratórias, disse a O MINHO Filipe Guimarães, comandante dos Bombeiros de Arcos de Valdevez.

Para o local foram acionados os Bombeiros de Arcos de Valdevez com três viaturas e nove operacionais, assim como a ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Arcos de Valdevez e a Viatura de Emergência Médica (VMER) de Viana do Castelo, estas últimas do INEM.

A criança foi estabilizada e entubada no local pela equipa médica da VMER, sendo posteriormente transportada para o Hospital de São João, no Porto, com ferimentos considerados “graves”.

A GNR de Arcos de Valdevez registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares