União de IPSS’s de Braga quer trabalhar em proximidade e proteger os desfavorecidos

Foto: DR

Os novos órgãos da União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social(UDIPSS) de Braga, tomaram hoje posse para o mandato correspondente ao quadriénio 2023/2027, com a premissa de “trabalhar em proximidade” e proteger o setor social, sobretudo os mais desfavorecidos.

Padre José Antunes foi empossado presidente da direção e Jorge Pereira como vice-presidente.Jorge Pereira, bem como o presidente da Mesa Geral, Joaquim Mota e Silva, ex-autarca de Celorico de Basto durante 12 anos, é o novo presidente da Assembleia Geral. Já Rui Araújo Maia preside ao Conselho Fiscal.

A UDIPSS Braga é uma associação que representa cerca de 300 IPSS no distrito, e na tomada de posse, estiveram representados os 14 concelhos e as diferentes respostas sociais.

O discurso, salienta a UDIPSS em comunicado enviado a O MINHO, foi de “motivação e continuidade”, sendo “representativo do trabalho a que estes órgãos sociais se propõem para os próximos 4 anos”.

Para o presidente da UDIPSS Braga, citado no comunicado, “esta nova equipa encontra-se totalmente disponível e motivada, para trabalhar de forma aberta e inclusiva, na defesa de todas as instituições do distrito, cujo objetivo principal é a procura de soluções para a resolução dos problemas de todas as associadas”.

Reitera, ainda que “auscultar, estudar, debater, consensualizar e propor soluções, que sejam inovadoras e diferenciadoras para as resposta sociais existentes, indo ao encontro das reais necessidades dos utentes e suas famílias”.

A nova direção da UDIPSS Braga quer também “revisitar os quadros de pessoal obrigatórios em todas as respostas sociais no sentido de incrementar atualidade, desenvolver novas áreas de intervenção e promover a inovação social”.

Em suma, “a nova equipa da UDIPSS Braga pretende trabalhar em proximidade, auscultando todos para que o setor social e solidário seja uno, coeso e líder na resposta aos problemas que afetam a sociedade, em particular os mais desfavorecidos”.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Chega vê aumento de sem-abrigo como sinal de “promessas falhadas”

Próximo Artigo

Batalhas de poesia falada do Minho mudam de local por causa da chuva

Artigos Relacionados
x