Seguir o O MINHO

Cávado

Tribunal lê esta sexta-feira acórdão à mulher que esfaqueou marido nas costas em Esposende

Justiça

em

Foto: Ilustrativa / DR

O Tribunal de Braga procede, esta sexta-feira, à leitura do acórdão do julgamento de uma mulher, de origem colombiana, mas já naturalizada portuguesa, que, em abril de 2018, nas Marinhas, Esposende, deu uma facada nas costas do marido, quando ele dormia, com a intenção de o matar.


A faca partiu-se pelo cabo, ficando a lâmina, de oito centímetros, enterrada no corpo da vítima. Nas alegações finais, a procuradora do Ministério Público pediu, por isso, ao Tribunal que seja condenada por homicídio qualificado na forma tentada.

A magistrada rejeitou a tese de que teria havido um acidente, com a vítima a cair em cima da faca, e lembrou que a arguida Eliana Yurlev Henão, de 37 anos, nem sequer pediu socorro apesar de o marido, António Maria Ganas, estar a sangrar abundantemente.
Valorou os depoimentos da vítima e da filha deste, Maria, que, ao ouvir os gritos do pai, correu para o quarto e estancou a perda de sangue, salvando-lhe a vida. E chamou o INEM.

Já a advogada de defesa Raquel Rodrigues Ribeiro pediu a absolvição da sua constituinte, argumentando que “não teve intenção de espetar a faca”, e defendeu insistindo que se tratou de um acidente, ocorrido num contexto de seis anos de violência doméstica: “houve confrontos físicos que culminaram com a faca espetada, por acaso”, disse.

Anteriormente, a arguida, que agora vive em Valença, pedira a palavra para voltar a dizer que não quis matar o marido e manifestar-se “arrependida”. Solicitou “uma segunda oportunidade para poder cuidar dos filhos e do neto”.

“Não fui eu!”

Na primeira sessão do julgamento, e conforme o MINHO noticiou, a mulher declarou: “Não sei. Não fui eu que o esfaqueei, nem tentei matá-lo”. E, posteriormente, veio a acrescentar que se «enrolou» com o marido numa briga e que este caiu em cima da cama, tendo sido espetado pela faca que ali estaria.

Foi esta a versão dada ao Tribunal de Braga pela imigrante colombiana, Eliana Yurlev Henão, de 37 anos, já naturalizada portuguesa, a qual contou que, na noite do crime, em abril de 2018, discutiu com o marido, o português António Maria Ganas, após ter ido à cozinha beber água e comer uma maçã.

Diz ter pegado numa faca para cortar a fruta e ter ido dormir para o quarto em que estava com dois adolescentes, um filho seu e uma jovem de 16 anos, filha dele. Afirmou que não sabe o que sucedeu depois, nem mesmo o destino da faca, só se lembrando de ter acordado os filhos e chamar o 112. Atribuiu as discussões do casal a ciúmes do marido.

Marido desmente

Esta versão é desmentida pela vítima que disse ao MINHO que ela o esfaqueou nas costas, enquanto dormia, deixando-lhe uma parte da lâmina, com nove centímetros, no corpo, o que lhe perfurou um pulmão e chegou ao coração. E ainda tentou impedi-lo de respirar. “Mente. Quando foi detida disse à PJ de Braga e ao juiz que me tinha dado uma facada para me matar. Está no processo”, acrescentou.

Anúncio

Cávado

Câmara de Esposende apoia 30 associações desportivas com 173 mil euros

Deliberação aprovada por unanimidade

Foto: Divulgação / CM Esposende

A Câmara de Esposende vai apoiar 30 associações desportivas com 173 mil euros, investimento que “reconhece e valoriza o importante papel” dos clubes e que se “reveste de especial relevância” num contexto de pandemia de covid-19, foi hoje anunciado.

Em comunicado enviado à Lusa, aquela câmara explica o apoio, deliberado por unanimidade na reunião do executivo autárquico desta semana, por estar “ciente das dificuldades e dos recentes desafios com que as associações e os clubes desportivos se deparam”.

Este apoio financeiro será feito de “forma concertada, transparente e equilibrada” e é “reflexo do trabalho conjunto e permanente que vem sendo desenvolvido com as diversas instituições na promoção e afirmação dos valores sociais e desportivos na sociedade”, refere a autarquia.

Com esta ajuda, “o município reconhece e valoriza o importante papel que os clubes desempenham na promoção de estilos de vida saudável em contexto competitivo e de lazer, através das mais variadas dinâmicas desportivas, sociais e educativas”.

“Este é o património que não queremos que a pandemia de covid-19 destrua, razão pela qual continuamos a apoiar os agentes desportivos do concelho, de modo a que possam garantir a continuidade das suas atividades neste contexto adverso”, afirma, citado na nota, o presidente da Câmara, Benjamim Pereira.

Na presente época desportiva o apoio municipal será repartido pela Associação Desportiva de Esposende, Clube Náutico de Fão, Clube Futebol Fão, Hóquei Clube de Fão, Associação Juvenil Desportiva Fintas – Núcleo Esposende, Gandra Futebol Clube, Grupo Cultural Desportivo Recreativo de Gemeses, Futebol Clube de Marinhas, Desportivo e Recreativo Estrelas de Faro, Centro de Intervenção Cultural e Social de Palmeira de Faro – Esposende Surf Team e Centro Social Juventude de Mar, Rio Neiva – Associação de Defesa Ambiente.

O apoio contempla ainda a União Desportiva de Vila Chã, Forjães Sport Clube, Centro Social Juventude Belinho, Associação de Karaté de Apúlia, Taekwondo Clube de Esposende, Clube Hípico do Norte, Equivau, Grupo Desportivo de Apúlia, Bushido AK Esposende, Núcleo Escolar Federado da Escola Básica António Correia Oliveira, Forum Esposendense – Centro Surf de Esposende, Associação Rio, Terra e Mar, Antas Futebol Clube, Associação Desportiva Recreativa Cultural Fonte Boa e Clube Golfe Braga – Quinta da Barca.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.994.833 mortos resultantes de mais de 93 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 8.384 pessoas dos 517.806 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Continuar a ler

Barcelos

Barcelos mantém feira e mercado apenas com produtos alimentares

Estado de emergência

Foto: Divulgação / CM Barcelos

A Câmara de Barcelos encerra ao público, a partir do dia 15 de janeiro, um conjunto de equipamentos e serviços como forma de prevenção do covid-19 no âmbito do estado de emergência. A autarquia decidiu manter a feira semanal e o mercado em funcionamento, embora só para produtos alimentares.

A lista de espaços encerrados e serviços suspensos é a seguinte:
– Encerramento do Complexo das Piscinas Municipais e dos Pavilhões Municipais de Barcelos (com exceção do acesso ao equipamento por atletas de competição para efeitos de cumprimentos de plano de treino);
– Encerramento dos museus e equipamentos culturais da responsabilidade municipal;
– Suspensão dos programas desportivos e culturais municipais;
– Cancelamento de atividades promovidas por terceiros em espaços públicos municipais;
– Encerramento de todos os equipamentos de turismo (Posto de Turismo e Torre Medieval);
– Encerramento da Biblioteca Municipal;
– Encerramento do Arquivo Municipal;
– Encerramento da Casa da Juventude;
– Cancelamento da Agenda do Theatro Gil Vicente (ver nota em baixo);
– Encerramento da Galeria Municipal e da Casa da Azenha;
– Encerramento do Albergue Municipal da Casa da Recoleta;
– Encerramento de parques de diversões e parques recreastivos e similares para crianças;
– Auditórios;
– Encerramento de todos os balcões de atendimento municipais, com exceção do Balcão Único;
– O acesso ao interior dos edifícios municipais está restrito aos trabalhadores da autarquia, de forma a reduzir o contacto entre cidadãos.

A Feira Semanal e o Mercado Municipal manter-se-ão abertos exclusivamente para a venda de produtos alimentares.

O Cemitério Municipal encontrar-se-á aberto de segunda a sábado, das 08:00 às 17:00, e aos domingos e feriados das 09:00 às 12:00 e das 14:00 às 17:00.

A Barcelos Sénior também encerrou as suas atividades.

Estas medidas estão sujeitas a uma avaliação permanente, em consonância com o desenrolar da situação e mediante as orientações emanadas pela Direção Geral de Saúde e pelo Governo de Portugal.

Os serviços municipais mantêm-se em funcionamento, pelo que qualquer contacto deverá ser feito através do telefone (253 809 600) ou email ([email protected]).

Theatro Gil Vicente encerrado

Todos os espetáculos agendados, entre 15 e 30 de janeiro, do Theatro Gil Vicente foram cancelados. Serão reagendados em concordância com artistas, bandas e companhias, sendo as novas datas divulgadas oportunamente.

Os bilhetes já adquiridos serão válidos para a nova sessão.

No caso de reembolso ou troca, para os bilhetes adquiridos nos pontos de venda externos deverá a devolução ser requisitada no local onde estes foram adquiridos; para os bilhetes adquiridos na BOL Online deverá a devolução ser requisitada diretamente à BOL; para os bilhetes adquiridos na bilheteira do Theatro Gil Vicente deverá o pedido de devolução efetuar-se preferencialmente através de e-mail([email protected]), ou na bilheteira do Theatro Gil Vicente, a partir da data de reabertura ao público.

Continuar a ler

Cávado

Câmara de Esposende está a vender 18 garagens por hasta pública em Apúlia

Pagamento até 36 prestações mensais

Foto: CM Esposende

A Câmara de Esposende vai alienar, em hasta pública, 18 garagens da habitação social na Apúlia, sendo o preço base de licitação 50 euros e os valores de aquisição entre os 7.600 e 8.500 euros, anunciou hoje a autarquia.

Em comunicado enviado à Lusa, aquela câmara refere que a construção das 18 estruturas representou um investimento do município de 175 mil euros.

A venda, explica a autarquia, não tem ainda data marcada, devendo “ocorrer no início de fevereiro”, e terá quatro fases “de acordo com as regras de prioridade”, sendo a adjudicação efetuada ao candidato que propuser o valor mais alto por cada fração, dentro de cada uma das fases de licitação.

O pagamento “poderá ser efetuado a pronto pagamento ou até 36 prestações mensais”.

A autarquia esclarece que “podem candidatar-se à compra das garagens todas as pessoas singulares ou coletivas residentes ou com sede no concelho de Esposende”.

“As inscrições serão efetuadas através de requerimento a fornecer pela Câmara Municipal, o qual deve ser acompanhado de um conjunto de elementos”, refere.

A proposta pode ser entregue diretamente no Serviço de Atendimento Personalizado da Câmara Municipal, durante o horário normal de expediente, mediante marcação prévia de atendimento através do telefone 253 960 100 (opção 9), ou enviadas por correio registado”, descreve a nota.

Continuar a ler

Populares