Seguir o O MINHO

Futebol

Treinador do Gil Vicente quer “causar uma surpresa” no Estádio da Luz

Gil venceu na Luz em 1995 (0-1) e 2005 (0-2)

em

Vitória do Gil Vicente na Luz em março de 1995. Foto: DR

O treinador do Gil Vicente, Vítor Oliveira, considerou esta sexta-feira que o Benfica é “claramente superior”, mas disse acreditar que a sua equipa “pode causar uma surpresa” no jogo da quinta jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O Gil Vicente já venceu na Luz por duas ocasiões: 1-0 em março de 1995 – com um golo de Mangonga – e 2-0 em Agosto de 2005 – com golo de Marcos António e Anderson – na própria baliza.

“Se já o conseguimos na primeira jornada [vitória sobre o FC Porto em casa], porque não repetir essa surpresa na quinta jornada? Sabemos que o favoritismo está do lado do Benfica, mas dentro da nossa curta margem de possibilidade de êxito vamos jogar com ela, sabendo que temos de ser muito competentes”, disse o treinador dos ‘galos’.

Com o habitual pragmatismo, Vítor Oliveira apontou que “só o melhor Gil Vicente, perante um Benfica num dia menos, poderá somar pontos” no encontro de sábado, mas garantiu que não vai mudar a atitude da equipa.

“Não vamos alterar a nossa identidade só por jogar frente ao Benfica. Vamos continuar a trabalhar e a jogar como até aqui, tentando ser melhores e mais competentes. Tudo vai depender da nossa disponibilidade e da forma como vamos encarar o jogo”, apontou o treinador.

Vítor Oliveira considerou que os ‘encarnados’ têm feito “um forte início da época e apresentam a segunda melhor média de golos da Europa neste início de campeonato”, mas que isso não pode atemorizar a sua equipa.

“Se formos para o estádio da Luz medrosos e a pensar apenas no 0-0, com certeza que vamos sair de lá, como outras equipas, com uma derrota pesada. Mas se fizermos tudo o que treinámos durante a semana, podemos provocar a tal surpresa, que seria o Gil Vicente somar pontos”, analisou o experiente treinador.

Vítor Oliveira, que aponta as ‘águias’, juntamente com o FC Porto, como os principais candidatos ao título nacional, não pormenorizou a estratégia para parar o adversário, mas disse acreditar que a sua equipa está preparada para isso.

“Sabemos bem os pontos fortes do Benfica, que temos de minimizar, e, por outro lado, o que temos de maximizar da nossa parte, para que a balança não esteja tão desequilibrada. Temos de ter um forte sentido coletivo, com muita concentração e motivação, sendo agressivos dentro da lei e, sobretudo, jogar sem medo”, rematou o técnico.

Para este desafio, o treinador dos minhotos não pode contar com Alex Pinto, que está em Barcelos cedido pelo Benfica, nem com os lesionados Lourency, Naidji e Claude Gonçalves.

O Gil Vicente, 10.º classificado do campeonato, com cinco pontos, defronta no sábado o Benfica, segundo, com nove, no estádio da Luz, numa partida agendada para as 19:00.

Anúncio

Futebol

“Benfica tem a obrigação de ganhar”

Taça de Portugal

em

Presidente do clube, treinador e presidente da SAD. Foto: Divulgação / Arquivo

Diogo Godinho, presidente do Vizela, considerou hoje que o Benfica “tem a obrigação de ganhar” o duelo entre as duas equipas, no sábado, da quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol.

O líder do emblema minhoto, que milita na Série A do Campeonato Portugal, frisou a diferença de argumentos entre as duas equipas, mas prometeu um Vizela que “vai desfrutar do jogo, com a responsabilidade de também tentar vencer”.

“Sei que o Benfica tem a obrigação de ganhar ao Vizela, até porque um jogador do Benfica paga várias épocas do nosso clube. Mas compete-nos fazer o melhor e também entrar para vencer”, disse à agência Lusa Diogo Godinho.

O dirigente notou que o desafio deste sábado será, também, “uma boa oportunidade para o FC Vizela dar visibilidade aos seus jogadores, adeptos e infraestruturas”, vincando que desde o dia sorteio fez força para que o jogo fosse na localidade.

“Tenho muito orgulho que o jogo seja em Vizela. Temos todas as condições para receber um evento desta dimensão. Será uma boa montra para nós”, frisou Diogo Godinho.

Apesar da ‘festa’ da Taça envolver, por estes dias, o clube e a cidade, o presidente do Vizela lembrou que os objetivos da equipa estão bem vincados no campeonato, com o desejo de regressar, a breve prazo, aos campeonatos profissionais.

“Nos últimos dois anos temos tentado, arduamente, alcançar a II Liga. Temos respeito por este campeonato [Portugal], mas acreditamos que este não é o nosso lugar. Vamos continuar a perseguir esse desejo, estamos em primeiro lugar, mas não nos iludimos. É uma prova muito complicada”, disse Diogo Godinho.

Segundo o dirigente, esse caminho de ascensão do emblema vizelense tem um seguidor muito especial, o internacional espanhol Gerard Piqué, defesa do Barcelona, que, em 2017, surgiu nas redes sociais do clube a assinar uma camisola do Vizela e a manifestar o seu apoio.

“Ele [Pique] é amigo do investidor do FC Vizela, e sei que segue regularmente os resultados do nosso clube”, partilhou Diogo Godinho.

O jogo entre o Vizela e o Benfica, da quarta eliminatória da Taça de Portugal, está agendado para este sábado, no recinto do clube minhoto, às 20:45.

Continuar a ler

Futebol

SC Braga (e FC Porto) testado com adversário de ‘primeira’ na Taça

em

Sporting de Braga e FC Porto discutem a passagem aos oitavos de final da Taça de Portugal frente a adversários da I Liga de futebol, o Gil Vicente e o Vitória de Setúbal, respetivamente.

Em teoria, os dois emblemas terão maior grau de dificuldade na ronda, mas são favoritos a seguirem em frente, com ambos a jogarem em casa, o Braga recebe os gilistas no sábado (18:30), e o FC Porto os sadinos no domingo (17:30).

Já esta época, os ‘dragões’ receberam o Vitória de Setúbal no campeonato, garantindo uma goleada por 4-0 à segunda jornada, em agosto, enquanto o Braga empatou com o Gil Vicente, a 1-1, à terceira ronda, mas em Barcelos.

São estes os únicos jogos entre clubes da I Liga nos 16 avos de final, numa ronda sem o detentor do troféu, depois de o Sporting ser eliminado na estreia pelo FC Alverca (2-0), e com o Benfica a jogar no sábado no terreno do Vizela.

Não foi só o Sporting a ‘cair’ na entrada em cena das equipas do principal escalão, com mais seis emblemas – Boavista, Marítimo, Vitória de Guimarães, Tondela, Portimonense e Desportivo das Aves – a serem afastados na estreia.

Nesta ronda, o Benfica, clube recordista de Taça de Portugal, com 26 títulos, visita no sábado o Vizela, líder da Série A do Campeonato de Portugal, com o jogo agendado para sábado, a partir das 20:45.

Nunca a formação de Vizela venceu as ‘águias’, num frente a frente que regista apenas três jogos: um na Taça da Liga (4-0), em 2017, e dois na época de 1984/85 (5-1 e 2-1), quando os vizelenses tiveram a sua única presença no escalão maior.

A eliminatória da Taça de Portugal segue-se à paragem nos campeonatos para os compromissos das seleções, numa ronda que tem em prova 11 equipas da I Liga, oito da II Liga, e 13 do Campeonato de Portugal.

Este último escalão assegura a presença de quatro equipas nos ‘oitavos’, depois de o sorteio ter ditado vários jogos entre ambas: Anadia-Beira-Mar, Pedras Salgadas-Canelas 2010, Sporting de Espinho-Arouca e Sintra Football-AC Marinhense.

Os jogos da ronda têm início na sexta-feira, dia em que o Leixões recebe o Santa Clara (17:15) e o Varzim o GS Loures (20:45), e terminam no domingo.

Programa da quarta eliminatória da Taça de Portugal:

– Sexta-feira, 22 novembro:

Leixões (II) – Santa Clara (I), 17:15

Varzim (II) – GS Loures (CP), 20:45

– Sábado, 23 novembro:

Sertanense (CP) – Farense (II), 14:00

Académico Viseu (II) – CD Feirense (II), 15:00

Famalicão (I) – Académica Coimbra (II), 16:45

SC Braga (I) – Gil Vicente (I), 18:30

Vizela (CP) – Benfica (I), 20:45

– Domingo, 24 novembro:

Paços de Ferreira (I) – AD Sanjoanense (CP), 15:00

Anadia (CP) – Beira-Mar (CP), 15:00

Pedras Salgadas (CP) – Canelas 2010 (CP), 15:00

Moreirense (I) – Mafra (II), 15:00

Sporting de Espinho (CP) – Arouca (CP), 15:00

Sintra Football (CP) – AC Marinhense (CP), 15:00

Rio Ave (I) – Alverca (CP), 15:30

FC Porto (I) – Vitória FC (I), 17:30

Desportivo de Chaves (II) – Belenenses SAD (I), 20:00

Continuar a ler

Futebol

FC Vizela: Jogo com o Benfica é para “desfrutar”. E para “lutar pelo resultado”

Campeão nacional joga no Minho

em

Foto: Facebook de FC Vizela

Os jogadores do Vizela pretendem “desfrutar” do jogo deste sábado, com o Benfica, da quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol, mas não vão descurar “a procura de um bom resultado”.

Os atletas do emblema vizelense, que militam na Série A do Campeonato Portugal, lembram que nestes jogos “a motivação está em alta”, e querem dar sequência aos bons resultados ao campeonato que lideram.

“Nestes jogos da Taça temos de desfrutar do momento, mas entrar sérios, dar o nosso melhor, para conseguirmos um bom resultado”, partilhou com a agência Lusa, Landinho, médio da formação minhota.

O jogador confessou que no plantel “todos querem jogar estes jogos”, mas garantiu que, tal como nas partidas do campeonato, “é preciso mostrar trabalho para ser escolhido pelo treinador”.

“É uma motivação [defrontar o Benfica], porque num dia estamos a vê-los na televisão e agora vamos jogar contra eles. Temos de aproveitar ao máximo e fazer o que temos feito nas partidas do campeonato”, disse Landinho.

No plantel do Vizela, são poucos os atletas que já tiveram oportunidade de defrontar o Benfica na sua carreira, e, por isso, cabe também aos mais experiente do grupo passar uma mensagem de tranquilidade.

“É sempre preciso passar tranquilidade, mas também responsabilidade. Nestes jogos grandes nem todos têm confiança necessária, e tento fazê-los perceber essa dimensão, para que possamos evoluir”, disse Tarcísio, experiente médio brasileiro, de 33 anos.

Mesmo partilhando a ambição de “ganhar e seguir em frente na competição”, Tarcísio reconhece as dificuldades que o Benfica vai impor ao Vizela, revelando a postura para as contornar.

“Temos de ter cabeça no lugar e respeitar a tática do treinador. Não vai ser fácil aguentar o tempo todo, mas enquanto o conseguirmos vamos dar tudo”, disse o médio brasileiro.

A ideia foi partilhada pelo avançado André Soares, de 29 anos, que acredita que o Vizela pode “surpreender o Benfica”.

“Se não formos nós a acreditar, ninguém vai fazê-lo por nós. Temos noção da nossa qualidade e onde podemos chegar. É um jogo onde as coisas podem correr bem. Andamos no futebol para defrontar as grandes equipas”, disse o atacante, que passou pela formação do Benfica.

André Soares, um dos melhores marcadores da equipa, com cinco golos, lamenta “não ter conseguido aproveitar a oportunidade” que teve quando passou pelos ‘encarnados’, e não acredita que o adversário de sábado lhe dará, agora, uma atenção especial.

“Acho que vão estar atentos a todos, porque o coletivo é sempre o mais importante. Claro que vou tentar marcar, se tiver essa oportunidade, mas o que interessa é conseguir vencer”, disse o avançado.

Apesar dessa motivação, o plantel já sabe que o presidente do clube não prometeu prémio especial em caso de sucesso, algo que, em tom bem-disposto, André Soares discordou.

“De motivação não precisamos, mas um prémio era sempre benvindo”, gracejou o avançado.

Continuar a ler

Populares