Seguir o O MINHO

Braga

Tecnológica quer contratar 300 para trabalho remoto. E há preferência por Braga

Emprego

em

Foto: Dr / Arquivo

A empresa portuguesa Talkdesk quer recrutar 300 colaboradores até final deste ano para exercerem funções em trabalho a partir de casa. Uma das cidades onde a tecnológica tem interesse é Braga, face à evolução estudantil com bom ritmo tecnológico que a área apresenta.

A Talkdesk é um unicórnio na linguagem internacional do mundo empresarial, ou seja, está avaliada em bolsa com um valor de mais de mil milhões de dólares (cerca de 850 milhões de euros).

A plataforma, que disponibiliza assistência ao cliente sem necessidade de instalações físicas, já trabalha com empresas de elevado valor de mercado, como é o caso da IBM ou do portal de viagens Trivago. Fundada em 2011 por dois portugueses – Tiago Paiva e Cristina Fonseca – personaliza o atendimento telefónico desses mesmos clientes, para esclarecer dúvidas, entre outros assuntos.

Uma ronda de investimento de 143 milhões de dólares, operada em julho deste ano, permite que a empresa possa contratar mais 700 funcionários, metade deles em solo luso.

Em entrevista ao Dinheiro Vivo, João Coelho, um dos responsáveis de recursos humanos, explica que já foram contratados em Portugal cerca de 100 colaboradores desde o mês de abril, e todos trabalham exclusivamente em modo remoto.

Há três anos que a Talkdesk pretende chegar aos 1000 funcionários em 2020. A plataforma fundada em 2011 pelos portugueses Tiago Paiva e Cristina Fonseca ajuda as empresas a personalizarem o atendimento telefónico aos clientes com um sistema na cloud, ou seja, sem necessidade de infraestrutura física.

Em Portugal, existem atualmente cerca de 700 colaboradores, na sua grande maioria focados em engenharia. Lá fora, há mais 350 funcionários. Até final do ano, entram mais 600, 300 dos quais em Portugal.

“Teremos mais de 1.500 pessoas até ao final deste ano. Estamos a preparar as nossas equipas de recursos humanos para conseguirmos assegurar o cumprimento deste objetivo, ambicioso mas realista”, disse.

Em Portugal, o responsável explica que Braga é uma das cidades onde a empresa quer contratar, dada a proximidade com academias como a UMinho, que formam engenheiros de excelência.

Também Viseu, Guarda, Vila Real, Fundão, Beja, Faro, Açores e Madeira estão entre as cidades preferidas para o recrutamento, por serem “um universo de oportunidades interessante”.

Atualmente, em Portugal, a empresa funciona exclusivamente de forma remota, situação que já era preferencial mas foi acelerada pela pandemia atual. A sede que a Talkdesk possui em Lisboa está vazia, embora continue arrendada pela empresa, algo que deverá terminar brevemente, levando a que os proprietários do espaço peçam uma indemnização de cerca de 1,5 milhões de euros.

Populares