Seguir o O MINHO

Futebol

Braga perde com Sporting no jogo de estreia da Liga de futebol feminino

Frente ao Sporting

em

Foto: SC Braga (Arquivo)

O Sporting entrou esta segunda-feira da melhor forma na I Liga portuguesa de futebol feminino, ao bater o Sporting Clube (SC) de Braga por 2-1, em Alcochete, numa partida em que as leoas operaram a reviravolta no último quarto de hora.

Uchendu inaugurou o marcador para as bracarenses logo aos 02 minutos, mas os golos de Diana Silva (75) e Nevena Damjanovic (79) permitiram ao Sporting entrar com o pé direito no campeonato de 2019/20 e somar os primeiros três pontos.

As bracarenses chegaram à vantagem quando ainda nenhuma equipa o havia justificado, aproveitando a velocidade e o oportunismo de Uchendu para inaugurar o marcador logo aos 02 minutos.

As minhotas estavam mais confortáveis na partida e dominavam as operações, especialmente após o intervalo, com a avançada nigeriana a colocar à prova a guarda-redes Patrícia Morais num tiro na pequena área (47) e a acertar na trave um remate de meia distância (58).

Mas o Sporting, que até ao quarto de hora final só teve uma oportunidade flagrante, com Carolina Mendes a atirar por cima (06), igualou a partida aos 75 minutos, por Diana Silva, solicitada na profundidade pela norte-americana Carlyn Baldwin.

A equipa leonina galvanizou-se com o empate e, pouco depois, a defesa central Nevena Damjanovic operou a reviravolta ao cobrar de forma irrepreensível um livre direto em zona frontal, decorria o minuto 79.

O SC Braga não conseguiu recuperar do golpe anímico e o Sporting podia ter ampliado por Hannah Wilkinson (88), enquanto as bracarenses só nos descontos (90+1) voltaram a criar perigo num remate por cima de Francisca Cardoso.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Aurélio Pereira, em Alcochete.

Sporting – Sporting de Braga, 2-1.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadoras:

0-1, Uchendu, 02 minutos.

1-1, Diana Silva, 75.

1-2, Nevena Damjanovic, 79.

Equipas:

– Sporting: Patrícia Morais, Ana Borges (Carlyn Baldwin, 20), Carole Costa, Nevena Damjanovic, Joana Marchão, Tatiana Pinto, Rita Fontemanha, Fátima Pinto, Diana Silva, Raquel Fernandes (Ana Capeta, 59) e Carolina Mendes (Hannah Wilkinson, 59).

(Suplentes: Inês Pereira, Carlyn Baldwin, Mariana de Azevedo, Ana Capeta, Joana Martins, Neuza Besugo e Hannah Wilkinson).

Treinadora: Susana Cova.

– Sporting de Braga: Rute Costa, Pratt, Inês Maia, Diana Gomes (Machia, 88), Ágata Filipa, Denali Murnan, Dolores Silva, Regina Pereira (Laura Luís, 72), Vanessa Marques (Sara Brasil, 88), Keane e Uchendu (Francisca Cardoso, 65).

(Suplentes: Houriban, Babi, Lau Machado, Laura Luís, Francisca Cardoso, Sara Brasil e Machia).

Treinador: Miguel Santos.

Árbitra: Catarina Campos (AF Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Dolores Silva (26), Tatiana Pinto (38) e Regina Pereira (51).

Assistência: cerca de 400 espetadores.

Futebol

FIFA ameaça ‘vetar’ jogadores que participarem numa Superliga europeia

Futebol

Foto: DR / Arquivo

A FIFA avisou hoje, num comunicado conjunto com as confederações do futebol mundial, que qualquer clube ou jogador que participe numa eventual Superliga europeia ficará impedido de participar nas suas competições.

“Qualquer clube ou jogador envolvido numa competição desse tipo, estará impedido de participar em qualquer competição da FIFA ou da sua respetiva confederação”, alertou o organismo do futebol mundial.

O comunicado da FIFA é assinado também pelos presidentes das Confederações asiática (AFC), sul-americana (CONMEBOL), da América central e Caraíbas (CONCACAF), africana (CAF), da Oceânia (OFC) e da Europa (UEFA).

A FIFA explica ainda que à luz dos seus estatutos e das diferentes confederações, “todas as competições devem ser organizadas ou reconhecidas pelo órgão competente no seu respetivo nível, pela FIFA a nível global e pelas confederações a nível continental”.

E, por isso, a UEFA e outras confederações reconhecem o Mundial de clubes, no seu atual e novo formato, como a única competição mundial de clubes, e a FIFA reconhece as competições organizadas pelas confederações como as únicas continentais de clubes.

Ao comunicado da FIFA e das confederações juntou-se o apoio da Associação das Ligas Europeias, presidida por Lars-Christer Olsson.

“Todas as Federações de futebol e Ligas profissionais na Europa reconhecem e seguem os estatutos da FIFA e da Confederação [UEFA], e isto orienta-nos nas nossas ações para parar esta iniciativa [da criação de uma Superliga europeia]”, refere o organismo.

Continuar a ler

Futebol

Vitória SC recebe Nacional e procura aproximação a lugares europeus

I Liga

Foto: DR / Arquivo

O Vitória SC procura hoje aproximar-se dos lugares de qualificação para as competições europeias, na receção ao Nacional, em jogo em atraso da 12.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O encontro entre vimaranenses e insulares esteve inicialmente marcado para 03 de janeiro, mas, devido a um surto de covid-19 no clube nortenho, acabou de ser adiado, com acordo do Nacional e da Liga de clubes.

Com dois jogos em atraso e sem vitórias nos dois últimos jogos, o Vitória SC ocupa a sexta posição, com 20 pontos, a cinco do Paços de Ferreira (quinto classificado) e a sete do SC Braga (quarto).

O Nacional, que perdeu as duas últimas partidas na I Liga, ocupa o 14.º lugar, com 13 pontos, apenas um acima da zona de despromoção.

O início do encontro está marcado para as 20:15, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, e terá arbitragem de Gustavo Correia, da Associação de Futebol do Porto.

Continuar a ler

Futebol

Braga e Sporting em final inédita pelo primeiro título de 2021

Taça da Liga

Foto: DR

O Sporting, ‘carrasco’ do FC Porto, e o detentor SC Braga, responsável pelo ‘adeus’ do Benfica, disputam no sábado em Leiria uma inédita final da edição 2020/21 da Taça da Liga em futebol, muito marcada pela covid-19.

A pandemia retirou o público e a festa da ‘final four’ e afetou muito as duas meias-finais, das polémicas com os testes ao novo coronavírus nos ‘leões’, que levaram os ‘dragões’ a ameaçar boicotar a prova, ao surto que dizimou a equipa ‘encarnada’, com 17 infetados, entre eles sete jogadores, incluindo seis defesas.

Ainda assim, como o ‘espetáculo tinha de continuar’, a prova prosseguiu, com o Sporting, sem os ‘falsos positivos’ Nuno Mendes e Sporar, a bater o FC Porto por 2-1, na terça-feira, graças ao ‘joker’ Jovane Cabral, e o Sporting de Braga a impor-se ao ‘remendado’ Benfica pelo mesmo resultado, no dia seguinte.

Os ‘dragões’ adiantaram-se na primeira meia-final, com um golo de Marega, aos 79, mas, entrado aos 78, Jovane deu o triunfo aos ‘leões’, com tentos aos 86 e 90+4, e, na segunda, as cabeças de Abel Ruiz, aos 28, e Tormena, aos 59, qualificaram os bracarenses, apenas batidos de penálti, por Pizzi, aos 45.

Desta forma, a final da 14.ª edição da Taça da Liga terá uma final inédita, mas já com a garantia de um vencedor que somará o terceiro título, para se isolar no segundo lugar do ‘ranking’, a quatro das ‘águias’, e um técnico que chegará ao segundo.

Os ‘leões’ venceram as finais de 2017/18 e 2018/19, ambas no desempate por grandes penalidades, depois de terem perdido as de 2007/08 e 2008/09, enquanto os ‘arsenalistas’ triunfaram em 2012/13 e na época passada, sendo que, pelo meio, em 2016/17, foram surpreendentemente derrotados pelo Moreirense.

Por seu lado, o técnico ‘leonino’, Rúben Amorim, é o detentor da prova, que ganhou nos primeiros ‘passos’ da carreira, mas pelo SC Braga, enquanto Carlos Carvalhal arrebatou a edição inaugural, em 2007/08, ao comando do Vitória de Setúbal, numa final face ao Sporting, decidida nos penáltis.

Na qualidade de líder da I Liga, e também por ter vencido os bracarenses – então com três centrais infetados –, por 2-0, já em 2021, para a ronda 12 do campeonato, os ‘leões’ podem considerar-se ligeiramente favoritos.

Nesse encontro, disputado em Alvalade, os ‘arsenalistas’ construíram várias ocasiões para se adiantarem no marcador, mas foram ineficazes, e pouco felizes, e, na segunda parte, Pedro Gonçalves e Matheus Nunes selaram o triunfo dos anfitriões.

Os ‘leões’ venceram o derradeiro encontro com a equipa bracarense, mas, na Taça da Liga, o último a rir foi o SC Braga, que se impôs por 2-1 na meia-final da época passada, na sua ‘pedreira’ – resolveu Paulinho, aos 90 minutos.

Quanto à final de sábado, nenhuma das formações perdeu jogadores por castigo, mas, ao nível trágico a que está a pandemia da covid-19, é uma incógnita se qualquer das formações estará na máxima força, ou perto disso.

Rúben Amorim poderá, eventualmente, já poder contar com os ‘falsos positivos’ Nuno Mendes e Sporar, ao contrário de Luís Neto e Tabata, enquanto, que seja do conhecimento público, os ‘arsenalistas’ não têm qualquer infetado.

O encontro entre o Sporting e o SC Braga, correspondente à final da 14.ª edição da Taça da Liga em futebol, realiza-se no sábado, no Estádio Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, com início às 19:45.

Continuar a ler

Populares