Soluções ambientais de Braga estiveram na COP28

Foto: UN

As soluções baseadas na natureza implementadas pelo Município de Braga estiverem em exibição na COP28, no Dubai, no pavilhão da ANP / WWF, uma ONGA portuguesa sem fins lucrativos que trabalha em alinhamento com a visão e estratégia global da World Wildlife Fund. A COP28 decorreu entre final de novembro e início de dezembro.

Em destaque estiveram o projeto “Cuidar Braga” e a “Plataforma de Potencial Solar e Bio-Roofs”, conforme revelou hoje a Câmara.

O “Cuidar Braga” promove o aproveitamento e valorização dos sobrantes agrícolas e florestais para produção de biomassa florestal como adubo natural, produção de combustível ecológico e redução drástica dos incêndios com origem em queimadas.

Com esta ação obteve-se uma redução de 40% de queimas, em nove freguesias rurais e, pretende-se potenciar este impacto através da reaplicação e ampliação da ação às 32 freguesias rurais do Município.

Já a “Plataforma do Potencial Solar e Bio-Roofs de Braga” é uma ferramenta que ajuda os cidadãos e as empresas a perceber qual o potencial dos seus edifícios para a instalação de painéis fotovoltaicos e de coberturas verdes (‘bio-roofs’). Através da referida plataforma, é possível simular e quantificar o investimento, a poupança anual e o tempo de retorno desse mesmo investimento, no caso da instalação.

“A ANF / WWF tem colaborado com o Município em diversos projetos, tais como a Semana do Clima 2023, uma atividade para famílias que decorreu na Quinta Pedagógica, uma formação sobre compras públicas ecológicas destinada a técnicos municipais e um workshop para a restauração “À mesa com o Planeta”, que teve lugar na Escola Secundária Alberto Sampaio. Esta parceria é mais uma demonstração da preocupação de Braga com as questões climáticas”, conta a Câmara, em comunicado enviado às redações.

Do mesmo modo, a parceria estende-se a outros projetos levados a cabo pelo Município com soluções baseadas na natureza, tais como o Parque Urbano das Camélias – Laboratório da EMAAC, as plantações do Florestar Braga (nomeadamente com as microflorestas e recuperação das galerias ripícolas) ou a renaturalização do rio Este, assim como o vídeo Braga Natural, com impactos quer na mitigação das alterações climáticas, quer na perda de biodiversidade.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Alfa Pendular com duas novas ligações entre Porto e Lisboa

Próximo Artigo

Morreu a histórica comunista Odete Santos

Artigos Relacionados
x