Seguir o O MINHO

Região

Sirenes dos quartéis do Minho vão tocar às 19:00 pelo bombeiro morto em combate

Homenagem

em

Bombeiros de Vila Verde prestam homenagem ao chefe José Augusto. Foto: Facebook de Bombeiros de Vila Verde

As diferentes corporações de bombeiros do Minho vão tocar a sirene do quartel pelas 19:00 horas, em homenagem ao chefe José Augusto, dos Bombeiros de Miranda do Corvo, morto no passado domingo durante o combate a um incêndio na Serra da Lousã, no distrito de Coimbra.

Esta ação é concertada a nível nacional, a pedido da Liga dos Bombeiros Portugueses, conforme documento a que O MINHO teve acesso.

Algumas das corporações do Alto Minho, como é o caso de Arcos de Valdevez, Ponte da Barca e Monção, já anunciaram através das redes sociais que vão participar nesta homenagem, pedindo à população para que não se “alarme”, pois não se trata de nenhuma ocorrência mais grave.

O chefe José Augusto Fernandes morreu e três bombeiros ficaram feridos durante o combate ao incêndio que deflagrou ao final da tarde de domingo numa encosta da Serra da Lousã, junto a um acesso ao Trevim, no concelho da Lousã (distrito de Coimbra), que terá sido provocado por uma trovoada.

O presidente da Câmara Municipal de Miranda do Corvo, Miguel Baptista, “decretou três dias de luto municipal em memória e reconhecimento de José Augusto Dias Fernandes, tragicamente falecido no cumprimento da nobre missão de defesa da comunidade”.

O luto municipal foi cumprido no domingo, na segunda e nesta terça-feira.

O incêndio foi antecedido por uma trovoada seca, acompanhada por vento forte, que dificultou o trabalho de mais de 220 bombeiros de diversas corporações dos distritos de Leiria e Coimbra.

Populares