Seguir o O MINHO

Desporto

SC Braga: José Lopes e Tamila Holub medalhas de ouro nos Nacionais de natação

Nacionais Absolutos/ Open de Portugal

em

Foto: Divulgação / SC Braga (Arquivo)

Os nadadores bracarenses José Lopes e Tamila Holub conquistaram, esta quinta-feira, as medalhas de ouro nos 1500 metros livres (ambos), nos Nacionais Absolutos/ Open de Portugal de natação, que decorrem nas Piscinas Olímpicas de natação.

Os atletas do SC Braga terminaram as suas provas em 15.25,72 e 16.35,79 minutos, respetivamente. Tamila Holub venceu, numa distância em que já conseguiu mínimos para os Jogos Olímpicos de Tóquio2020.

No panorama nacional, destaque para os recordes absolutos de Ana Guedes e de Alexis Santos.

Ana Guedes, do Ginásio de Vila Real, estabeleceu uma nova marca nos 50 metros mariposa, de 27,00 segundos, quebrando o registo de Sara Oliveira que durava há oito anos (27,27), obtido em Eindhoven, na Holanda, em 07 de abril de 2011.

Seguiu-se novo feito, também nos 50 metros, mas em costas masculinos, prova em que Alexis Santos, do Sporting, conseguiu o tempo de 25,42 segundos, superando a anterior marca, que também lhe pertencia, de 25,44, obtida igualmente este ano, em 14 de abril, em Oeiras.

Gabriel Lopes, da Louzan Natação, ganhou os 100 bruços, graças ao tempo de 01.02,58, e Glauber Silva, do Foca, tornou-se campeão nacional nos 50 mariposa, em 24,54.

Nos femininos, Ana Rodrigues, da Sanjoanense, ganhou os 100 bruços, categoria em que detém o recorde nacional, em 1.10,21, e Catarina Mestre, da Natação de Lisboa, foi a mais rápida nos 50 costas, ao fazer em 29,98 segundos.

Por fim, nas estafetas, o FC Porto dominou nos femininos, ao ganhar os 4×50 metros livres e 4×200, com os tempos de 1.47,46 e 08.28,94 minutos respetivamente, enquanto o Sporting bisou nos masculinos (01.34,01 e 07.38,59 foram as marcas)

Os nacionais de natação absolutos e de juvenis decorrem até domingo no Complexo de Piscinas Olímpicas do Funchal.

Anúncio

Futebol

Árbitro (que também é enfermeiro) testou positivo à covid-19

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

José Rodrigues, árbitro da categoria C2 Elite nas competições profissionais de futebol, testou positivo a covid-19, revelou hoje a Federação Portuguesa de Futebol.

“O Conselho de Arbitragem informa que o árbitro C2 Elite José Rodrigues testou positivo para SARS-CoV-2, encontra-se bem e continuará a ser acompanhado pela Unidade de Saúde e Performance da FPF”, revelou o organismo.

José Rodrigues ainda não arbitrou qualquer desafio da I Liga esta época.

Por ser enfermeiro, e como tal de grupo de risco, José Rodrigues, assim como André Castro, não seria nomeado pelo CA.

“Por se integrarem num grupo de risco, o Conselho de Arbitragem entendeu que não deveriam regressar aos treinos com os restantes elementos e não estarão em atividade neste período da Liga NOS”, lê-se no comunicado da FPF.

A I Liga vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho.

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 350 mil mortos e infetou mais de 5,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Cerca de 2,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.356 pessoas das 31.292 confirmadas como infetadas, e há 18.349 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Futebol

Jogadores testados duas vezes se intervalo entre jogos exceder cinco dias

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

Os jogadores da I Liga portuguesa de futebol vão ser testados a covid-19 duas vezes se o intervalo entre duas partidas, das 10 jornadas que faltam, for superior a cinco dias, anunciou hoje a Liga.

Em comunicado, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) detalha que foi hoje informada pela Direção-Geral da Saúde, a par da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que esta autoridade “admite, quando a periodicidade dos jogos não é superior a cinco dias, a realização de um teste laboratorial como forma precoce de identificar casos positivos” de covid-19.

Esse teste deve ser feito “o mais próximo possível do jogo”, e nunca com mais de 24 horas de antecedência, e no caso de passarem mais de cinco dias desde o último jogo, “deve ser dado cumprimento ao parecer técnico da DGS de 10 de maio e realizados dois testes laboratoriais”.

A I Liga vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 350 mil mortos e infetou mais de 5,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Cerca de 2,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.356 pessoas das 31.292 confirmadas como infetadas, e há 18.349 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Futebol

Tavinho renova por uma época com o Vizela

II Liga

em

Foto: Divulgação

O Vizela, clube que foi promovido à II Liga portuguesa de futebol, anunciou hoje a renovação de contrato com o avançado Tavinho, que assinou um novo vínculo por mais uma temporada.

O extremo português, de 26 anos, que os vizelenses tinham recrutado, no início desta época, ao Farense, participou em sete jogos e apontou quatro golos na presente temporada, e mostrou-se “entusiasmado” por acompanhar a equipa no regresso aos campeonatos profissionais

“É uma emoção voltar à II Liga e mais especial ainda por ser com a camisola do Vizela. A nível individual, as minhas expectativas passam por poder fazer o maior número de jogos possível e ajudar os meus colegas. Coletivamente, queremos estabilizar o clube nesta Liga”, disse o jogador, em declarações ao site do clube

Além desta renovação com Tavinho, o emblema vizelense já tinha anunciado a continuidade do avançado Kiko Bondoso, do defesa João Pedro e a contratação de Richard Ofori, lateral esquerdo ex-Fafe.

O Vizela, a par do Arouca, foi indicado pela Federação Portuguesa de Futebol para a subida à II Liga Portuguesa de Futebol, depois do Campeonato Portugal, no qual militava, ter sido interrompido, devido à pandemia de covid-19.

À data da suspensão da prova, o Vizela liderava a Série A, com 60 pontos (mais oito do que o segundo classificado Fafe), enquanto o Arouca estava em primeiro lugar na Série B, com 58 pontos (mais oito do que o Lusitânia de Lourosa).

Continuar a ler

Populares