Seguir o O MINHO

Aqui Perto

Sapataria à face da estrada Famalicão-Póvoa de Varzim assaltada pela 3.ª vez em 14 meses

Assalto

em

Foto: Facebook / Joniluna

A sapataria Joniluna, situada à face da Estrada Nacional 206, em Balasar, concelho da Póvoa de Varzim, foi assaltada pela terceira vez em pouco mais de um ano.

Nas redes sociais, o proprietário deu conta de um novo assalto naquela loja que vende artigos de diversas marcas mas com especial enfoque na marca Cavalinho.

Em declarações ao Jornal de Notícias, a proprietária conta que roubaram malas, carteiras e porta-moedas da marca Cavalinho, para além de terem partido a montra, a grade e a caixilharia, num prejuízo a rondar os milhares de euros.

Cristina Silva conta que eram três assaltantes, de máscara e com capuzes e luvas. Terão utilizado um dos ferros dos andaimes que se encontravam no local para forçar a entrada na loja, situada na Praceta do Cubo.

Diz ainda que “num minuto e pouco” roubaram tudo o que conseguiram, cerca da 01:51.

O alarme tocou e o assalto foi captado pelas câmaras de videovigilância.

Refere a proprietária que o carro era roubado e circulava no dia anterior na zona centro do país.

Este é o terceiro assalto que a loja sofre em pouco mais de um ano. Em setembro de 2019, partiram a montra e levaram dez mil euros em artigos. A 28 de junho, novo assalto com mais dez mil euros de prejuízo. Desta vez, e apesar de ter investido em mais grades, alarme, câmaras e sensores, voltou a ser assaltada.

A GNR investiga.

Aqui Perto

Surto de covid leva ao extermínio de 3.100 visons na Galiza

Covid-19

Foto: DR

É o primeiro surto de covid-19 numa exploração de visons na Galiza. O Conselho do Meio Rural de Espanha divulgou hoje que surgiu um foco de infeção por SARS-CoV-2 numa quinta de criação de vison-americano no concelho de A Baña, na Corunha. A Junta da Galiza também já tem conhecimento do surto e comunicou ao Ministério da Agricultura.

Após vários países, como Holanda e França, terem eliminado milhares de visons infetados com covid-19, todas as explorações de vison-americano licenciadas no espaço da União Europeia estão a realizar exames aos animais, e foi assim que se identificou este novo foco.

Assim, e conforme as normas em vigor para este tipo de exploração, todos os 3.100 visons vão ser abatidos durante a próxima semana. Segundo a Junta da Galiza, existem 25 quintas deste género no território galego, totalizando cerca de 69 mil visons-americanos.

Em Portugal não há registo de criação desta espécime, embora seja várias vezes avistada em território minhoto. Segundo especialistas, estes visons “portugueses” devem ter escapado das quintas galegas.

Continuar a ler

Aqui Perto

João Ferreira ouve pescadores da Póvoa de Varzim e sugere empresa pública de dragagens

Eleições presidenciais 2021

Foto: Twitter / João Ferreira 2021

O candidato presidencial João Ferreira sugeriu hoje a criação de uma empresa pública de dragagens para não ser necessário contratar esse serviço a uma empresa externa de cada vez que é preciso executar operações de desassoreamento.

“Devia haver uma empresa pública dedicada à dragagem. Fazia sentido ter uma empresa pública com capacidade própria para o fazer de norte a sul”, sugeriu o candidato comunista, depois de ouvir pescadores da Póvoa de Varzim a defender a existência de “dragagens permanentes”.

João Ferreira esteve hoje à noite reunido com pescadores e armadores na Póvoa de Varzim, que se queixam de estar a viver uma situação “insustentável” devido não só à falta de pescado pela imposição de quotas, como à quebra nas vendas.

No porto de pesca daquela cidade do distrito do Porto, o eurodeputado ouviu queixas dos armadores e pescadores do cerco, que dizem ter as suas frotas praticamente paradas, estando apenas a sair para o mar as frotas polivalentes.

“Neste tempo, nem cavala nem carapau aparece, é um achado. O pescador ganha a vida é quando tem peixe”, lamenta Jerónimo Viana, notando que o verão ainda está longe e que a pesca da sardinha só se inicia “a 01 de junho”.

A falta de mão de obra, que “já não era famosa”, vai ser “terrível”, com as tripulações a serem já, em boa parte, preenchidas por imigrantes, relata o armador mestre.

“Este é o maior núcleo piscatório do país e nunca tivemos uma crise tão grande. Em mais de metade da frota polivalente a tripulação é estrangeira, nomeadamente indonésia”, notou.

Para João Ferreira, “é evidente que há um problema na pesca muito grande”, sobretudo “pela instabilidade quando se está no ativo”, e o “problema das reformas”, com a agravante de ser uma profissão de desgaste rápido.

Na quinta-feira, o candidato tem previstas ações nos distritos do Porto e de Braga, tendo sido cancelada uma ação com jovens prevista para as 15:30 no Porto e um encontro com trabalhadores da Casa da Música adaptado para o formato ‘online’.

Segundo João Ferreira, as alterações à agenda da campanha têm a ver “com a situação epidemiológica do país e com a preocupação de garantir em todas as iniciativas as condições de proteção da saúde”.

“Entendemos que era adequado em face da evolução da situação reduzir as iniciativas”, sublinhou, acrescentando que a ação de encerramento da campanha, na sexta-feira, será também em formato digital.

As eleições presidenciais, que se realizam em plena epidemia de covid-19 em Portugal, estão marcadas para 24 de janeiro e esta é a 10.ª vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia, desde 1976.

Continuar a ler

Aqui Perto

Marginais e passadiços de Vila do Conde e Póvoa de Varzim encerrados à circulação pedonal

Covid-19

Foto: CM Póvoa de Varzim / Arquivo

As Câmaras da Póvoa de Varzim e Vila do Conde, cidades vizinhas do distrito do Porto, decidiram hoje encerrar à circulação pedonal as vias marginais e os passadiços nos concelhos, como medida de combate à propagação da covid-19.

Segundo a autarquia vila-condense, passa a ser “proibida a circulação nos passadiços e na frente de mar, assim como a permanência em espaços públicos de lazer, parques ou jardins”, tendo também sido decretada “o encerramento do Parque João Paulo II e das casas de banho públicas”.

A Câmara de Vila do Conde, que tem, atualmente, 1.406 novos casos por 100 mil habitantes, contabilizados nos últimos sete dias, integrando a lista dos concelhos de “Risco Extremo”, garantiu, ainda, “o reforço do policiamento em todo o território”.

Um pouco mais a norte, no município vizinho da Póvoa de Varzim, a autarquia também decidiu “restringir a permanência em espaços públicos, nomeadamente jardins, parques lúdicos e infantis, Parque da Cidade, assim como o acesso aos passadiços e à marginal”.

A Câmara da Póvoa de Varzim, que irá articular com a PSP e a GNR para que se reforce a fiscalização do cumprimento destas normas, anunciou, também, “a restrição da circulação rodoviária na Avenida dos Banhos [principal via da cidade na marginal] entre as 08:00 horas de sábado e as 19:00h de domingo”.

O município poveiro integra, igualmente, a lista de concelhos em “Risco Extremo”, com 1464 novos casos por 100 mil habitantes, registados na última semana.

Portugal registou hoje 219 mortes relacionadas com a covid-19 e 14.647 novos casos de infeção com o novo coronavírus, os valores mais elevados desde o início da pandemia, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 2.058.226 mortos resultantes de mais de 96,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9.465 pessoas dos 581.605 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Populares