Seguir o O MINHO

Região

Raro ciclone desloca-se para Norte e pode afetar o Minho

Estado do tempo

em

Foto: O MINHO

O ciclone Alpha que está, pelas 19:30, a atingir terra na região de Leiria, vai subir para a região Norte mas deve passar ao lado dos distritos de Braga e Viana do Castelo, disse a O MINHO fonte do IPMA.


De acordo com Ricardo Tavares, meteorologista, este fenómeno raro em Portugal está a entrar em terra na região de Leiria, devendo, nas próxima horas, subir até ao eixo de Porto/Vila Real, mas sem passagem direta por terras minhotas.

“A tendência é que o ciclone sofra perda de atividade depois de entrar em terra, devendo depois subir até à zona do Porto e Vila Real. Pode afetar a região do Minho, mas pensámos que não será nada de muito grave, devido à perda de atividade que irá sofrer”, disse o especialista.

Foto: National Hurricane Center

Para Braga e Viana do Castelo são esperados períodos fortes de precipitação e algum vento, mas “nada de muito grave”.

Ricardo Tavares confirma que esta situação “exige alguma cautela”, nomeadamente através da verificação de avisos meteorológicos para a zona minhota.

“Se houver alteração das nossas previsões para a zona do Minho, vamos emitir um aviso”, assegurou.

O meteorologista confirmou que a passagem deste ciclone é “algo muito raro na nossa costa”.

O IPMA informou hoje que “a depressão centrada junto à costa do distrito de Leiria, ganhou características subtropicais durante a tarde, revelando uma estrutura organizada nas imagens de satélite”.

O National Hurricane Center, dos Estados Unidos, contactou o IPMA para “ser feita uma avaliação conjunta da situação”. O ciclone foi nomeado como Alpha.

De acordo com as projeções, “após a entrada em terra, este deverá perder rapidamente intensidade”.

“Com a aproximação da depressão à costa foi possível monitorizar o ciclone com o auxílio do sistema de radar, sendo possível identificar ventos de intensidade muito elevada em altitude, mas relativamente próximo da superfície”.

“Foi decidido elevar o nível de aviso para laranja os avisos de vento, precipitação e trovoada nos distritos diretamente afetados, Leiria e Coimbra”, até às 23:59.

O IPMA aconselha ainda a que os portugueses acompanhem as previsões e avisos através da página oficial daquele instituto [ver aqui].

Anúncio

Alto Minho

Dois funcionários da Câmara de Melgaço infetados

Covid-19

em

Foto: CM Melgaço

Dois funcionários da Câmara de Melgaço testaram positivo à covid-19, anunciou esta quarta-feira a autarquia.

Após a confirmação destes dois casos, ainda hoje serão realizados testes ao executivo municipal e a todos os funcionários dos edifícios da Câmara e da Divisão de Obras e Serviços Urbanos.

A reunião de câmara agendada para hoje vai ser realizada por videoconferência.

Segundo o último relatório epidemiológico da ULSAM, de segunda-feira, Melgaço registava nove casos ativos.

Desde o início da pandemia, tinha registado um acumulado de 98 infeções, 77 recuperados e 12 óbitos.

Continuar a ler

Ave

Roubam carro durante reunião religiosa em Vila Verde e são apanhados em Famalicão

Quatro jovens ficaram com termo de identidade e residência

em

Foto: Duarte Prestes no grupo de Facebook 'Moina na Estrada'

Quatro pessoas, dois homens e duas mulheres, foram detidos, esta terça-feira, por furto de carro e condução perigosa, na freguesia de Nine, em Famalicão, anunciou hoje a GNR.

Os detidos são dois homens de 18 e 27 anos e duas mulheres de 20 e 21 anos foram ontem presentes a tribunal e ficaram em liberdade sujeitos a termo de identidade e residências, a mais leve das medidas de coação.

Ao que O MINHO apurou, o Opel Corsa branco foi roubado enquanto o dono se encontrava numa reunião da assembleia paroquial, na igreja da freguesia de Cabanelas, em Vila Verde.

O grupo furtou, ainda, uma carteira do interior de um veículo que estava estacionado próximo.

Em comunicado, a GNR refere que, durante uma ação de patrulhamento, os militares detetaram duas viaturas furtadas, em Braga e em Famalicão, que, perante a presença policial, iniciaram uma fuga.

“Foram seguidas e uma das viaturas foi imobilizada na freguesia de Nine, tendo-se verificado que tinha sido furtada há pouco tempo na zona de Braga, acabando os quatro ocupantes detidos”, acrescenta o comunicado.

Em simultâneo, a segunda viatura furtada, que se havia separado da outra durante a fuga, foi abandonada no centro de Famalicão.

Foi possível ainda apurar que o grupo furtou uma carteira do interior de um veículo.

A ação contou com o reforço do Destacamento de Intervenção (DI) de Braga e com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP).

Continuar a ler

Região

Atenção, Esposende, Viana e Caminha. Aviso laranja devido a ondas até 10 metros

IPMA

em

Foto: Ilustrativa / DR

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa estão hoje sob aviso laranja devido à agitação marítima forte, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Estes sete distritos estão sob aviso laranja entre as 18:00 de hoje e as 12:00 de quinta-feira devido à agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com altura significativa de 5 a 6 metros (podendo haver ondas de altura máxima até 10 metros).

O IPMA colocou também toda a costa portuguesa sob aviso amarelo entre as 09:00 e as 18:00 de hoje por causa da agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com 4 a 5 metros.

O aviso laranja indica situação meteorológica de risco moderado a elevado e o amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Na sequência dos avisos, a Autoridade Marítima Nacional (AMN) emitiu na quarta-feira um alerta para o agravamento excecional das condições de agitação marítima em toda a costa ocidental de Portugal continental, sobretudo na região a norte do Cabo Carvoeiro, até às 12:00 de sexta-feira.

Em comunicado, a AMN adianta que a agitação marítima será caracterizada por ondulação proveniente do quadrante noroeste com altura significativa entre os 4 e os 7 metros, podendo a altura máxima atingir os 12 metros.

Por isso, a AMN recomenda, em especial à comunidade piscatória e da náutica de recreio que se encontra no mar, o eventual regresso ao porto de abrigo mais próximo e a adoção de medidas de precaução.

“Recomenda-se o reforço da amarração e vigilância apertada das embarcações atracadas e fundeadas, bem como evitar passeios junto ao mar, de onde se destacam os molhes de proteção dos portos”, salienta a Marinha.

Na nota, a AMN recomenda também à população em geral que frequenta as zonas costeiras “que se abstenham da prática de passeios junto à orla costeira e nas praias, bem como da prática de atividades lúdicas nas zonas expostas à agitação marítima, sendo essencial que assumam uma postura preventiva, não se expondo desnecessariamente ao risco”.

Caso exista absoluta necessidade de se deslocarem até à orla costeira, a AMN aconselha a população a manter uma atitude vigilante.

A AMN desaconselha a prática de pesca lúdica, em especial junto às falésias e zonas de arriba nas frentes costeiras atingidas pela rebentação das ondas.

Continuar a ler

Populares