Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Projeto do Politécnico de Viana ganha prémio europeu

Projeto envolveu cerca de 70 empresas

em

Foto: DR / Arquivo

O projeto do Instituto Politécnico de Viana do Castelo – Peneda-Gerês CompetiTUR foi galardoado na sessão nacional dos European Enterprise Awards 2019.

Carla Rodrigues, da ADERE-PG, questionava na apresentação do projeto: “Afinal o que é que nós somos ou queremos ser (oferta-produto)? Como é que queremos que os outros nos reconheçam (posicionamento) e como é que nos distinguimos dos outros (diferenciação)?”.

Ao longo de 28 meses, o projeto envolveu mais de 70 empresas do setor do alojamento, da restauração, animação turística, informação turística, transporte e viagens. Foram dinamizados 25 workshops para as empresas do setor do turismo, numa estratégia de cooperação/ competição empresarial, focada na qualificação e promoção da rede de oferta turística “walk friendly”, abrindo portas para a estruturação do “walking” como um produto de excelência no Parque Nacional da Peneda-Gerês, Norte de Portugal.

Um projeto que teve a duração de dois anos num investimento de 452 mil euros, apoiados por Fundos Europeus Estruturais e de Investimento – FEDER – Portugal 2020 – NORTE 2020.

O projeto resulta de uma parceria entre a ESDL/IPVC (Escola Superior de Desporto e Lazer de Melgaço, do Instituto Politécnico de Viana do Castelo), a ACIBTM/INCUBO (Associação Centro de Incubação de Base Tecnológica do Minho/ Incubadora de Iniciativas empresariais Inovadoras) e a ADERE-PG (Associação de Desenvolvimento das Regiões do Parque Nacional da Peneda-Gerês), enquanto promotor líder.

A Escola Superior de Desporto e Lazer do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, detentora de conhecimento técnico especializado na área do desporto e atividades de ar livre, foi responsável pela elaboração da matriz de qualidade para o turismo ativo (que integra também o Referencial de qualidade para atividades e serviços de turismo de natureza no Parque nacional da Peneda-Gerês), colaborando com a ADERE-PG nas sessões de trabalho com as empresas e na avaliação e diagnóstico das empresas do setor da animação turística.

Com o trabalho desenvolvido, as empresas locais passaram a ter acesso a um referencial que compara as normas e boas práticas do setor a nível internacional, sendo um facilitador para as empresas que querem qualificar-se em mercados específicos.

“Um papel de elevada importância”, sublinha Joel Pereira, professor da ESDL e coordenador do projeto ao nível do IPVC considerando que “com o Referencial de Qualidade desenvolvido e agora mais capacitados e inspirados na estratégia de desenvolvimento, as empresas estão aptas a assumir o seu papel na rede de apoio ao produto walking.” 

Este referencial é a matriz de identidade e de posicionamento da futura rede de oferta de apoio à Grande Rota Peneda-Gerês. Esta Grande Rota (GR), com cerca de 200 km de extensão, irá atravessar todo o território do Parque Nacional, percorrendo mais de 40 lugares, onde se concentra a oferta de atividades e serviços turísticos. Esta GR vai precisar do apoio de uma rede de oferta turística bem estruturada, qualificada e diversificada e vai, certamente, potenciar um conjunto de novos negócios, relacionados com a necessidade de transferes, transporte de bagagens, preparação de pack-lunche, gestão de reservas, marketing e comunicação e e-comerce.

Carla Rodrigues, da ADERE-PG, salienta que “este projeto pretendeu dinamizar o espírito de cooperação empresarial, tendo sido para o efeito realizada uma ação de itinerância pelas empresas dos cinco municípios do território, onde as empresas visitaram a “casa” dos seus parceiros (e não concorrentes), para aprofundar o conhecimento, a relação de confiança e potenciar as parcerias”.

Anúncio

Viana do Castelo

IPMA alerta banhistas para perigo de toxicidade dos bivalves em Viana

Ameijoa-relógio, mexilhão, lapa e ameijoa branca

em

Foto: Ilustrativa / DR

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) lançou um aviso para a zona litoral de Viana do Castelo face ao perigo de toxicidade de bivalves e outros moluscos que habitualmente se encontram nas praias.

Segundo aquele instituto, que atualizou o mapa de interdição de apanha e comercialização de “moluscos bivalves, equinodermes, tunicados e gastrópodes marinhos vivos”, está proibida a apanha deste género alimentar, tanto para profissionais como para os banhistas.

Em toda a costa de Viana do Castelo está interdita a apanha de ameijoa-relógio, mexilhão, lapa e ameijoa branca, “por conterem toxinas que provocam intoxicação paralisante”, sendo apenas permitida a apanha de ouriço-do-mar.

Ameijoa Branca

Lapa

De acordo com o IPMA, estes bivalves “podem conter toxinas que provocam intoxicação amnésica, intoxicação diarreica ou intoxicação paralisante”.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Campeão do mundo agredido após evitar colisão entre canoas em Viana

Em Darque

em

Foto: DR / Arquivo

Sérgio Maciel, campeão mundial de maratonas C1 sub-23, em canoagem, foi agredido neste sábado junto a um hangar em Darque, Viana do Castelo, depois de um treino.

A situação foi denunciada pela equipa do atleta vianense, o Viana Garças Clube (VGC), que já apresentou queixa junto das autoridades policiais para que se iniciem diligências para identificar o agressor.

Em comunicado, o emblema refere que as agressões partiram do pai de um atleta do Darque Kayak Clube (DKC), que terá abordado Sérgio Maciel com uma “forma agressiva”.

Segundo a nota, durante o treino deste sábado, esteve em iminência uma colisão entre canoístas do DKC, ocorrência que terá sido imputada a Sérgio Maciel e ao pai, após se terem cruzado com esses atletas de formação no rio Lima.

“Os nossos atletas tentaram explicar a situação, em que o aparecimento súbito da margem direita do canal, de jovens e um treinador do DKC, potenciou uma colisão entre todos, mas que foi evitada pela destreza de Sérgio Maciel e pai”, argumenta o clube.

Mas o pai do atleta do DKC não colheu os argumentos e terá partido para uma agressão física contra os dois elementos do VGC, provocando-lhes ferimentos.

As vítimas acabaram por ser avaliadas com ferimentos ligeiros, no Hospital de Viana do Castelo.

(notícia atualizada às 23h44)

Continuar a ler

Viana do Castelo

PSP procura responsável por agressões no centro histórico de Viana

Agressões

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem foi agredido, ao final da tarde deste sábado, no centro histórico de Viana do Castelo, sofrendo ferimentos que o levaram ao hospital, disse a O MINHO fonte da PSP.

A vítima terá sido agredida à porta de um estabelecimento comercial junto à Rotunda dos Pescadores, cerca das 19:30.

O alegado agressor, depois de consumado o ato, acabou por se colocar em fuga, não esperando pela chegada das autoridades, depois de alerta de populares para a polícia.

Foram acionados os Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo para transportar a vítima para a unidade hospitalar local, com vários ferimentos, considerados ligeiros.

Segundo disse fonte da PSP a O MINHO, aquela polícia iniciou um procedimento criminal para efetuar diligências de modo a identificar o agressor, uma vez que se trata de um crime de natureza pública.

Continuar a ler

Populares