Seguir o O MINHO

Braga

Processo dos TUB entra em alegações finais

TUB – Transportes Urbanos de Braga

em

Vítor de Sousa, ex-presidente da Câmara de Braga. Foto: DR / Arquivo

As alegações finais do chamado processo TUB vão começar, esta quinta-feira à tarde, no Tribunal de Braga. É o último passo até à tomada de decisão final do coletivo de juízes.

Este é um caso que já vem desde 2017 na sequência de uma denúncia sobre um alegado pagamento de luvas na sequência da compra de autocarros para os Transportes Urbanos de Braga.

Em julgamento estão dois administradores da Man Portugal, o ex-administrador dos TUB e ex-vice-presidente, Vitor Sousa, a Vogal da empresa, Cândida Serapicos e o ex-director de Planeamento, Luís Vale.

Os antigos executivos da MAN/Portugal são suspeitos de terem pago ‘luvas’ de cerca de 230 mil euros aos três outros arguido para benefício na compra de autocarro.
Os dois ex-administradores – Vítor foi presidente e Cândida foi vogal, entre 1999 e 2009 – foram acusados do crime de corrupção passiva para ato ilícito. O mesmo sucedeu ao ex-diretor de Planeamento, Luís Vale.

O caso prende-se com o recebimento de luvas com a compra de 13 autocarros MAN. Vítor Sousa terá recebido 270 mil euros, a vogal apenas 27.500 e o ex-diretor, 23 mil.

Populares