Prisão preventiva para membro de claque do Braga apanhado com droga

Apreendidos 1,7 quilos de cocaína e um quilo de anfetaminas
PSP no tribunal de Braga. Foto: Joaquim Gomes / O MINHO

O membro de uma claque de apoio ao SC Braga ficou em prisão preventiva, ao final da tarde desta quarta-feira, por decisão da juíza de instrução criminal de Braga, na sequência de proposta nesse sentido do procurador do Ministério Público.

Bruno V., com 30 anos, carpinteiro, foi detido ao princípio da manhã de terça-feira, na sua residência, em Lomar, Braga, com mais de 1.700 gramas de cocaína, que seriam suficientes para divisão e distribuir dezenas de milhar de doses individuais.

A PSP apreendeu-lhe ainda um quilo de anfetaminas, que proporcionariam mais de dez mil doses, para além de mais de 2.500 euros, durante uma busca domiciliária cujo principal objetivo era recolher prova relacionada com rixas e violência no futebol.

O suspeito tinha diversos tipos de droga, durante uma operação da PSP de Braga, que investiga principalmente as ligações de adeptos violentos no futebol a grupos de extrema direita, no distrito de Braga, estando o caso já no DIAP do MP de Guimarães.

A Esquadra de Investigação Criminal do Comando Distrital de Braga da PSP está com processos sobre incidentes entre adeptos do SC Braga e do Vitória SC, o último dos quais ocorrido em Braga durante a noite de 06 de janeiro de 2024.

O perigo de continuidade das mesmas atividades imputadas ao arguido, de tráfico de droga, a que corresponde uma moldura penal entre quatro e doze anos de prisão, bem como de perturbação das investigações, foram invocados pelo Ministério Público.

Advogado João Ferreira Araújo. Foto: Joaquim Gomes / O MINHO / Arquivo

No final do interrogatório, o seu advogado, João Ferreira Araújo, afirmou que tais medidas de coação “são excessivas”, pelo que recorrerá ao Tribunal da Relação de Guimarães, “a fim de ser aplicada ao meu cliente uma medida coativa menos gravosa”.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

“Em Braga, estamos comprometidos em criar uma cidade mais resiliente e sustentável"

Próximo Artigo

Roger renova com o Braga até 2028 e fica com cláusula de 40 milhões

Artigos Relacionados
x