Seguir o O MINHO

Futebol

Presidente do Vitória suspenso por um mês

Após comentário sobre arquitetos e inclinação dos relvados

em

António Miguel Cardoso foi hoje suspenso por um mês em castigo aplicado pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por declarações sobre a arbitragem do jogo frente ao Paços de Ferreira, realizado em outubro.

A FPF condenou ainda o presidente do Vitória SC a pagar uma multa de 3.570 euros, isto resultando do jogo de 08 de outubro, da 5.ª jornada da I Liga, após críticas dirigidas ao árbitro Nuno Almeida, em Paços de Ferreira.

Na base do castigo, e conforme divulgou na altura O MINHO, estão declarações de António Miguel Cardoso onde disse que Nuno Almeida tinha sido o mesmo árbitro do jogo contra o Braga e esperava que o campo não sofresse uma “possível inclinação”.

” Na altura, falei com o Arquiteto Souto Moura para debater os problemas da inclinação do relvado do estádio, espero não ter que vir a falar com o Arquiteto Valdemar Leão sobre a possível inclinação do relvado de Paços de Ferreira. Espero que não. Quero acreditar que as coisas vão correr bem. Estamos apreensivos, mas com muita vontade de ir a Paços de Ferreira conquistar um bom resultado”, disse o presidente do Vitória.

Populares