Seguir o O MINHO

País

Portugal continua descida em novos casos e mortes por milhão

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO / Arquivo

Portugal continua a descer na lista de países com mais novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2 por milhão de habitantes nos últimos sete dias, um indicador que reduziu de 58,27 para 49,13 na última semana.

Segundo o ‘site’ estatístico Our World in Data, neste indicador o país continua no percentil 80 de um índice em que à cabeça surge o Uruguai, que desceu de 1.105 para 826 mas continua a ser o país com mais de um milhão de habitantes em pior situação, seguido de Chipre (775), Turquia (710), Bahrain (642) e Suécia (604).

A média diária mundial de novas infeções nos últimos sete dias situa-se em 98,2 (um aumento de 13 por cento em relação à semana passada) e na União Europeia está em 306, uma descida de 1%.

Quanto à média diária de mortes atribuídas à covid-19 por milhão de habitantes nos últimos sete dias, Portugal desceu na última semana de 0,52 para 0,41, na União Europeia desceu-se de 5,75 para 5,56 e no mundo manteve-se em 1,52.

A Hungria continua a ser o país com mais mortes por dia atribuídas à covid-19 nos últimos sete dias, com uma subida de 25,17 para 26,13.

O segundo país nesta lista continua a ser a Bósnia e Herzegovina (21,34), seguida do Uruguai (18,34) e de uma série de países do leste europeu: Bulgária (15,97), Macedónia do Norte (14,74), Eslováquia (14,16) e Polónia (13,63).

No que toca à vacinação, de acordo com o Our World in Data, Portugal tem 6,69% da população completamente vacinada contra a covid-19, um pouco abaixo da média da União Europeia neste indicador, que está em 6,85%.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.020.765 mortos no mundo, resultantes de mais de 141,2 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.946 pessoas dos 831.221 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Populares