Seguir o O MINHO

Alto Minho

Ponte de Lima: PSD acusa CDS de usar funcionários municipais para distribuir propaganda nas escolas

Vasco Ferraz nega acusações

em

Foto: Divulgação / PSD

O PSD acusa o candidato do CDS, Vasco Ferraz, de estar a usar “funcionários municipais ao serviço de diversas escolas” para distribuir material de propaganda pelas escolas do concelho. O candidato nega as acusações.

Em comunicado, o PSD, cujo candidato é José Nuno Vieira de Araújo, “manifesta o seu total repúdio pela forma como o candidato Vasco Ferraz tem conduzido a sua campanha eleitoral, nomeadamente a utilização de funcionários municipais ao serviço de diversas escolas para distribuição de material promocional a alunos dentro dos centros educativos, nos corredores e nas salas de aula”.

O partido recordou a frase de Sá Carneiro de que “Política sem risco é uma chatice e sem ética é uma vergonha”, apelando “a que o candidato Vasco Ferraz se retrate e evite a persistência neste tipo de comportamentos que nada beneficia quem os pratica”.

Contactado por O MINHO, o atual vereador e candidato do CDS garante que as acusações são falsas e que a campanha não usou funcionários camarários para distribuir propaganda. “Não, de todo. Das pessoas que nos estão a ajudar na campanha nenhum é funcionário municipal”, assegura.

Vasco Ferraz confirma que a candidatura “distribuiu lápis pelas escolas” do concelho, mas reitera que o fez sem recorrer a funcionários do município.

Naquela vila, Victor Mendes, sucessor de Daniel Campelo, termina 12 anos consecutivos como presidente da Câmara pelo CDS-PP e passa o testemunho da candidatura pelo partido a Vasco Ferraz, atual vereador das Obras Particulares e Urbanismo, Proteção Civil, Desporto e Juventude.

O Movimento Ponte de Lima Minha Terra (PLMT), liderado por Abel Batista, volta a concorrer em coligação com o PS. São ainda candidatos Gaspar Martins, pelo movimento independente VIRAMILHO, José Nuno Araújo pelo PSD, João Gomes pela CDU, Gonçalo Abreu Lima pelo Chega, Joana Quintela pelo Movimento 51 e José Manuel Puga pelo Partido Popular Monárquico (PPM).

Nas últimas autárquicas, o CDS-PP alcançou 52,11% dos votos e conquistou cinco mandatos. O Movimento Ponte de Lima Minha Terra (PLMT), liderado por Abel Batista, que já anunciou a recandidatura às próximas eleições, atingiu 23,66% dos votos e garantiu dois lugares no executivo municipal.

As eleições autárquicas decorrem a 26 de setembro.

Notícia atualizada às 00h33 com inclusão do candidato Gaspar Martins no antepenúltimo parágrafo.

Populares