Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Ponte de Lima: Igreja de São João da Ribeira proposta como monumento de interesse público

Proposta da Direção Geral do Património Cultural

em

Fotos: Visitar Portugal / Divulgação

A Direção Geral do Património Cultural (DGPC) propôs ao Ministério da Cultura a classificação do conjunto formado pelo adro e igreja de São João da Ribeira, em Ponte de Lima, segundo anúncio publicado esta quinta-feira.


Foto: Visitar Portugal / Divulgação

De acordo com a anúncio publicado em Diário da República, além da proposta de classificação daquele conjunto como Monumento de Interesse Público, a DGPC abriu um período de consulta pública do processo, com a duração de 30 dias úteis.

A classificação do imóvel foi iniciada em 2012, mas viria a ser a arquivada pela DGPC que alegou a “existência de deficiências de instrução” do processo, “consideradas insanáveis em tempo útil”.

Foto: Visitar Portugal / Divulgação

O processo de classificação do imóvel foi reaberto em novembro de 2013 e, de acordo com o anúncio do “novo procedimento de classificação”, foi estabelecida uma zona geral de proteção de 50 metros contados a partir dos limites externos da igreja e do adro.

Foto: Visitar Portugal / Divulgação

Segundo informação da DGPC, a igreja de São João da Ribeira “remonta, pelo menos, aos finais do século X”, tendo sofrido sucessivas obras e alterações.

Foto: Visitar Portugal / Divulgação

“Os vestígios mais antigos que, na atualidade, podemos identificar na igreja remontam à época final do Românico”, assegura aquela entidade. A porta Norte é um dos destaques deste templo, com o seu “arco de volta perfeita definido por duas arquivoltas que assentam no muro”.

Anúncio

Alto Minho

Mulher detida em Ponte de Lima com vestuário confrafeito

Crime

em

Foto: GNR

Uma mulher de 35 anos foi detida, na terça-feira, em Ponte de Lima, pelo crime de contrafação, anunciou hoje a GNR.
A suspeita, com antecedentes criminais por tráfico de droga, transportava 40 peças de vestuário contrafeitas.

Em comunicado, a GNR relata que, durante uma ação policial, os militares “abordaram um veículo, sendo que a mulher apresentou um comportamento suspeito quando se apercebeu da presença” deles.

“No momento da fiscalização, foi possível verificar que transportava um total de 40 peças de vestuário contrafeitas”, acrescenta a GNR.

A suspeita foi constituída arguida e os factos remetidos para o Tribunal Judicial de Ponte de Lima.

A GNR realça, em comunicado, que o objetivo principal deste tipo de ações é garantir o cumprimento dos Direitos de

Propriedade Industrial, visando essencialmente o combate à contrafação, ao uso ilegal de marca e à venda de artigos contrafeitos.

Continuar a ler

Alto Minho

BE questiona Governo sobre “redução drástica” de caudal de rio em Ponte de Lima

Rio Estorãos

em

Foto: DR / Arquivo

O Bloco de Esquerda quer saber as razões da “redução drástica” do caudal do rio Estorãos, Ponte de Lima, e que medidas o Governo vai tomar para garantir “uma condição essencial para a preservação daquele ecossistema fluvial”.

Numa pergunta dirigida ao ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, a deputada Maria Manuel Rola sublinhou que “o rio Estorãos viu o seu caudal praticamente desaparecer nas últimas semanas do mês de julho”, situação que “indignou a população local que tem vindo a alertar para a possibilidade de o rio ficar sem água, já que, a cada ano que passa, é cada vez mais notória a redução acentuada do caudal do rio nos meses de verão”.

“Segundo a população da freguesia de Estorãos, a redução drástica do caudal do rio está principalmente relacionada com a captação de água para rega de uma exploração vitivinícola de 70 hectares instalada em Estorãos. Mas existem outros relatos que apontam para a redução do caudal ainda antes da instalação de vinha na freguesia, o que indicia a existência de outros fatores ou pontos de captação a contribuir para a falta de água no curso do rio”, refere o BE.

O Bloco de Esquerda defende “ser necessário apurar as causas que levaram à redução drástica do caudal do rio Estorãos e atuar nos termos da lei”, considerando que “o valor social, económico, ecológico e paisagístico do rio Estorãos é incalculável para as gentes daquela freguesia cujo bem-estar e qualidade de vida depende em boa parte do bom funcionamento daquele ecossistema fluvial”.

Além das causas da redução do caudal, o BE pretende saber se do Governo há “licenças em vigor para a captação de água do rio Estorãos, que entidades licenciadas e quais os prazos de validade das respetivas licenças”.

Continuar a ler

Alto Minho

Carro destruído pelas chamas na A3 em Ponte de Lima

Incêndio rodoviário

em

Foto: Redes sociais

Uma viatura ficou totalmente destruída pelas chamas provocadas por um incêndio rodoviário, ao final da manhã deste domingo, na A3, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

O veículo seguia em Anais, concelho de Ponte de Lima, no sentido Braga – Valença, quando o incêndio terá deflagrado, com origem desconhecida.

Para o local foram mobilizados seis operacionais e duas viaturas dos Bombeiros Sapadores de Braga que procedem à extinção do incêndio rodoviário e ainda da berma da autoestrada, que também pegou fogo.

Os Bombeiros de Barcelos também foram ativados mas acabaram por ser desmobilizados, não interferindo com a ocorrência.

Não há feridos.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares