Seguir o O MINHO

Alto Minho

Ponte de Lima: Executivo CDS fez conferência de imprensa “inédita” para acusar oposição do PS

em

Em comunicado à imprensa, publicado no seu sítio na internet, o executivo camarário do CDS de Ponte de Lima veio dar nota, esta segunda-feira, da conferência de imprensa que realizou num espaço para o qual estaria planeada a construção do “Parque da Ponte”, parque de lazer destinado a crianças.

ÁUDIO: Rádio Ondas do Lima

O comunicado, que O Minho cita a partir do sítio do município limiano na internet, surge na sequência da denúncia feita pela concelhia do Partido Socialista de Ponte de Lima, liderada por António Carlos Matos, noticiada à data pelo Novo Panorama, jornal com sede naquele concelho.

Victor Mendes sobre o Parque da Ponte

“Hoje, estamos simbolicamente neste espaço, porque este Executivo Municipal tinha previsto instalar neste local um Parque Infantil, por considerarmos que esta localização é privilegiada e muito acessível para as crianças e respetivas famílias; e vai de encontro à nossa estratégia de regeneração do Centro Histórico e de revitalização do comércio local, proporcionando uma maior atratividade contínua da área envolvente.

 

Para a implementação deste Parque Infantil, o Município de Ponte de Lima entendeu que não havia necessidade de solicitar pareceres, pois entendemos que para o efeito os mesmos não são necessários face à falta de razões objetivas para o efeito, uma vez que não há lugar a impermeabilizações, nem de estruturas definitivas. Ainda assim, e caso pedíssemos pareceres às várias entidades, estamos certos seriam favoráveis.

 

Hoje, estamos aqui porque a Direção da Concelhia do PS de Ponte de Lima efetuou uma denúncia ao IGESPAR sobre a implantação do Parque Infantil neste local, por considerarem um atentado ao património! Notem bem, um atentado ao Património? Quem é que melhor tem defendido o Património senão o Município de Ponte de Lima! Quem no país se pode orgulhar da preservação do Património feito à custa das várias entidades locais?

 

O Município de Ponte de Lima tem pautado sempre a sua atuação, por cumprir e fazer cumprir a lei respeitando as Instituições, mesmo quando discorda destas entidades na interpretação da lei.

 

Face à denúncia, decidimos deslocalizar de imediato o Parque Infantil para outro local.

O Município de Ponte de Lima é hoje uma das maiores referências nacionais quanto à recuperação, preservação e valorização do património edificado e, em resultado deste trabalho de excelência, a nossa autarquia tem o privilégio de presidir à Associação Portuguesa dos Municípios com Centro Histórico.

 

Hoje, estamos aqui porque a Direção da Concelhia do PS decidiu atacar mais uma vez este Executivo Municipal através de uma estratégia do deita abaixo e da intriga!

 

Esta estratégia grosseira e pidesca que já vem sendo implementada desde a última campanha eleitoral não belisca o nosso trabalho, contudo, acaba de ter como dano colateral um prejuízo imediato para as nossas crianças, e para as respetivas famílias que residem ou frequentam o Centro Histórico, ao não poderem usufruir de um equipamento público que melhora sobremaneira a sua qualidade de vida.

 

Não confundimos os socialistas de Ponte de Lima com a Direção Concelhia do PS de Ponte de Lima. Entendemos que os socialistas limianos e a população em geral não se reveem nesta política do deita abaixo, das denúncias sem fundamento, da maledicência na praça pública!

 

Nós estamos na política para fazer parte da solução. Outros há que só promovem a confusão, a mentira, a calúnia, a inveja e o ódio, com o intuito de prejudicarem o Executivo Municipal, e acabam isso sim, por prejudicar os cidadãos e até as crianças, como agora se viu!”

Na sequência da posição assumida pela equipa liderada por Victor Mendes, Nuno de Matos, vice-presidente do PSD local e membro da Assembleia Municipal, comentou o assunto através do seu blogue pessoal, dizendo, entre outras coisas, que “Vitor Mendes foi periodicamente questionado pelos membros do PSD na Assembleia Municipal sobre a necessidade de construção de parques infantis, ainda na última reunião da Assembleia Municipal de Ponte de Lima ofizeram. Nunca nas suas respostas, o presidente da Câmara, se demonstrou sensibilizado para o efeito. Chegou mesmo a afirmar que bastavam os existentes nos centros escolares, que não era prioritário…”.

Podem tapar os olhos a alguns…

Posted by Nuno De Matos on Segunda-feira, 3 de Agosto de 2015

 

Notícia atualizada às 4:04 horas, de 4 de Agosto, com introdução do aúdio da Rádio Ondas do Lima.

Populares