Redes Sociais

Braga

PJ de Braga “em instalações verdadeiramente miseráveis”, diz secretária de Estado

a

A secretária de Estado Adjunta e da Justiça, Helena Mesquita Ribeiro. Foto: Joaquim Gomes / O MINHO

A secretária de Estado Adjunta e da Justiça, Helena Mesquita Ribeiro, afirmou esta quinta-feira que a PJ de Braga “está em instalações verdadeiramente miseráveis”, revelando que depois de gorada a hipótese pelo menos para já de terreno para construir um edifício de raiz, está em cima da mesa encontrar, na cidade de Braga, um edifício que possa ser adaptado à PJ.

Aquela governante, que falava esta quinta-feira, em Braga, na abertura do 5º Congresso de Investigação Criminal, “ter estado aqui recentemente em representação da ministra da Justiça, para poder constatar com os meus próprios olhos as condições em que trabalham, na Polícia Judiciária de Braga, estes homens e estas mulheres”, situação reportada por O MINHO a quem a secretária de Estado Adjunta concedeu então uma entrevista exclusiva.

Ainda segundo Helena Mesquita Ribeiro, “esperamos agora a colaboração do presidente da Câmara Municipal de Braga para tentar encontrar um terreno alternativo que sirva para um edifício de raiz ou de umas instalações que possam ser adaptadas à Polícia Judiciária”.

O diretor nacional da Policia Judiciária, Almeida Rodrigues. Foto: Joaquim Gomes / O MINHO

No mesmo sentido pronunciou-se ainda o diretor nacional da Polícia Judiciária, Almeida Rodrigues, segundo o qual “depois de este ano lançarmos o projeto para o novo edifício da PJ de Portimão, logo a seguir vamos fazer todos os esforços para construir um edifício novo para a PJ de Braga, seguindo-se as orientações definidas pela secretária de Estado”.

Dezenas de congressistas reunidos em Braga debatem terrorismo. Fotos: Joaquim Gomes/O MINHO

O 5º Congresso de Investigação Criminal, este ano dedicado ao fenómeno do terrorismo, continuará durante esta sexta-feira, no Espaço VITA, em São Victor, Braga, organizado pela Associação Sindical dos Funcionários Investigação Criminal (ASFIC) da Polícia Judiciária numa estreita colaboração com a Escola de Direito da Universidade do Minho.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Braga

Rui Veloso vai dar concerto de “blues” no Nova Arcada

No dia 14 de outubro.

Publicado

a

Foto: Facebook de Rui Veloso

O artista português Rui Veloso vai “falar de blues” no centro comercial Nova Arcada, em Braga, no próximo dia 14 de outubro, no âmbito do programa “Nova Arcada Braga Blues – International Blues Festival 2018”.

Os bilhetes para o espetáculo, que decorre nos cinemas CinePlace, às 17:00 horas, estarão disponíveis no balcão de informações do centro comercial, a partir de 04 de outubro, sendo que não são aceites reservas.

“Os bilhetes são entregues/oferecidos por ordem de chegada, tendo cada cliente direito a 4 bilhetes no máximo, são limitados à capacidade da sala e é obrigatória a apresentação de bilhete de identidade/cartão de cidadão”, informa o Nova Arcada, na página do evento, entretanto criada na rede social Facebook.

Foto: Divulgação

Para além do pai de “Chico Fininho”, na mesma semana, outros artistas nacionais e internacionais irão passar pelo centro comercial, não só para mostrarem a sua música, como também para partilhar algumas dicas, através de workshops.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Vila Verde

Prisão preventiva por suspeitas de assassinar o pai em Vila Verde

Crime ocorreu em 2017.

Publicado

a

Foto: O MINHO

O suspeito de assassinar o próprio pai, com um tiro no pescoço à queima-roupa, já em outubro de 2017, está preso preventivamente desde anoite desta sexta-feira, na Cadeia de Braga, indiciado por homicídio qualificado na forma consumada, cuja pena oscila entre 12 e 25 anos de prisão, segundo apurou O MINHO junto de fontes ligadas a este processo.

José Miguel Costa, de 21 anos de idade, solteiro, natural e residente no lugar da Seixosa, da freguesia de Moure, no concelho de Vila Verde, onde vivia com a namorada, antes de ter fugido para França, onde foi preso esta semana capturado pela Interpol, esteve esta quinta-feira a ser ouvido ao longo de toda a tarde pelo juiz de instrução criminal, Pedro Miguel Vieira.

A sua mãe, Maria Júlia Ferreira, florista em Braga, também arguida, está indiciada para já pelo crime de profanação de cadáver, mantendo-se desde junho deste ano com medida de coação de apresentações diárias no Comando Distrital da PSP de Braga, a cidade onde reside, desde o falso desaparecimento e o assassínio do empresário António Ferraz Costa, de 52 anos, mais conhecido por “Côto”, que terá sido morto numa exploração agrícola, em Soutelo, Vila Verde, após o que seria abandonado num descampado da freguesia de Palmeira, em Braga, onde foi descoberto por populares, em 26 de outubro do ano passado.

Uma das teses aponta para eventuais situações de violência doméstica por parte da vítima mortal, o que ainda está longe de confirmação, até porque desde o seu desaparecimento, em 14 de outubro de 2017, os familiares da vítima têm vindo a entrar em contradições e a apresentarem várias versões supostamente para tentar despistar os investigadores da PJ.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Braga

200 oficinas do ramo automóvel inscritas em conferência associativa do Salão Auto de Braga

Evento no Altice Forum.

Publicado

a

A Associação Nacional do Ramo Automóvel (ARAN) realiza, sábado, durante a 4ª edição do Salão Auto de Braga, no novo Altice Forum Braga, uma conferência intitulada “Setor Automóvel – A atualidade do pós-venda”.

O evento, que está a ser organizado pelo empresário bracarense e dirigente da ARAN Afonso Ferreira, conta já com a inscrição de 200 pessoas, a maioria das quais, donos de oficinas do ramo da reparação e manutenção automóvel da região do Minho e do Porto.

A sessão de abertura é as 10:00 e envolve intervenções de representantes da ARAN, da Câmara Municipal de Braga e da InvestBraga. Segue-se a discussão do tema “Veículos conetados- Uma abordagem global” e, pelas 11:15, um debate sobre a “Regularização de sinistros”, com intervenção dos representantes das seguradoras convidadas, bem como das oficinas e da própria ARAN.

A anteceder o encerramento, os presentes analisam as conclusões gerais da conferência.

Em Portugal há mais de 13 mil oficinas ou lojas do ramo, das quais 5140 se situam na região norte (37,3 %). Na zona centro há 3410 firmas (24,7 %) e na Área Metroplitana de Lisboa existem 3.414 empresas (24, 7%). O Salão Auto de Braga conta com a presença das maiores marcas de automóveis e com muitas atividades e surpresas para os seus visitantes.

O Salão Auto, que vai estrear o novo Altice Forum Braga, ocupa todo o pavilhão e a zona exterior, num total de 10 mil m2 de exposição.

Continuar a ler

Populares