Seguir o O MINHO

Alto Minho

PJ de Braga analisa carro do homem que mutilou genitais de rival em Ponte de Lima

Investigação prossegue apesar de homicida se ter suicidado

em

Foto: O MINHO

A polícia espanhola entregou o carro do homem que matou o namorado da ex-companheira, em Ponte de Lima, à Polícia Judiciária (PJ) de Braga, que esteve, esta quinta-feira, a fazer perícias.


A Brigada de Homicídios da PJ de Braga está a concluir a investigação que, como O MINHO noticiou, continuou pese embora o homicida, Carlos Sande Fidalgo, de Vigo, se tenha suicidado após cometer o crime.

Foto: O MINHO

Foto: O MINHO

O BMW 730 Preto, pertencente ao autor do crime, entregue pela Guardia Civil à PJ, tinha sido encontrado na ponte de Rande, de onde o empresário se atirou.

Homem assassinado em Ponte de Lima foi mutilado nos genitais. Suspeito a monte

Como O MINHO noticiou na altura, na madrugada de 19 de agosto, um homem com cerca de 50 anos foi assassinado, em Gondufe, Ponte de Lima, tendo sido mutilado nos genitais.

Havia ainda outra vítima, uma mulher de 40 anos, com ferimentos ligeiros.

Ponte de Lima: Mulher que viu companheiro ser mutilado nos genitais ouvida pela PJ

O casal foi encontrado dentro de casa. A mulher estava com as mãos amarradas e o homem caído no chão já sem vida.

Todos os envolvidos eram espanhóis.

“O homem foi mutilado nos genitais. É a vítima mortal. A mulher foi encontrada amarrada, com cabos elétricos, com as mãos atrás das costas. À chegada dos meios de socorro, a mulher indicou como suspeito o ex-marido, também de nacionalidade espanhola, residente em Vigo. O caso está a ser investigado pela PJ”, referiu na altura fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo.

No mesmo dia, o homicida foi encontrado sem vida pelas autoridades espanholas na ria de Vigo, depois de se ter atirado da ponte de Rande, em Pontevedra, na Galiza.

Suspeito de homicídio em Ponte de Lima atirou-se de uma ponte em Espanha

O corpo do homem foi encontrado por elementos da Guarda Civil e Salvamento Marítimo, após buscas realizadas com ajuda de um helicóptero. O carro do morto estaria estacionado junto à ponte.

A Polícia Judiciária continuou a investigar as circunstâncias crime, apesar de o suspeito se ter suicidado no mesmo dia.

Anúncio

Alto Minho

Alto Minho com 5,3 milhões para apoiar micro e pequenas empresa

Economia

Foto: CM Viana do Castelo (Arquivo)

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho anunciou hoje um envelope financeiro de 5,34 milhões de euros para apoiar projetos de micro e pequenas empresas que podem gerar até 12 milhões de euros de investimento no território.

“O Alto Minho tem disponíveis, a fundo perdido, para apoiar as micro e pequenas empresas da região, 5,34 milhões de euros. O financiamento dos projetos poderá oscilar entre os 30 e os 60%, o que significa que os 5,34 milhões vão resultar num investimento direto global, entre comparticipação elegível e capital próprio de cada empresa que vai concorreu, entre 10 e os 12 milhões de euros”, afirmou hoje, em conferencia de imprensa, o presidente da CIM do Alto Minho, José Maria Costa.

Em causa está o programa de Apoio à Produção Nacional (PAPN), com uma dotação global de 5,34 milhões de euros do FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional).

O socialista, que também preside à Câmara de Viana do Castelo, falava aos jornalistas através de videoconferência para anunciar o lançamento de sete avisos de concurso àquele programa para os setores industrial e do turismo.

“Este programa vai ser gerido diretamente pela CIM do Alto Minho. Temos este envelope de 5,34 milhões de euros para apoiar micro e pequenas empresas. A avaliação das candidaturas será feita pela CIM do Alto Minho”, garantiu.

“O financiamento dos projetos poderá oscilar entre os 30 e os 60%. Vai depender muito da mais-valia dos projetos. O que significa que os 5,34 milhões vão resultar num investimento direto global, entre investimento elegível e investimento próprio da ordem dos 10 a 12 milhões de euros”, especificou.

Os avisos já foram abertos, sendo que as candidaturas podem ser formalizadas através de formulário eletrónico no Balcão 2020, até 26 de fevereiro.

“O nosso interesse é que estes 5,4 milhões de euros, que vão ser colocados à disposição do território, sejam todos tomados através de bons projetos. É uma oportunidade importante para as micro e pequenas empresas apostarem na capacitação, transformação dos processos de comercialização, melhorar ferramentas digitais, visto que este formato tem cada vez tem mais expressão, e na internacionalização”, sustentou.

A qualificação dos agentes de animação turística e das agências de viagem do Alto Minho, é um dos sete avisos hoje lançados, com uma dotação financeira de 198 mil euros, até ao montante máximo de 100 mil euros por projeto.

A qualificação das lojas com história, de lojas tradição e de lojas produção territorial, cuja dotação orçamental é de 210 mil euros, até ao montante máximo de 60 mil euros por projeto.

Um terceiro aviso prende-se com a qualificação dos restaurantes típicos e que prevê apoios de 870 mil euros, até ao montante máximo de 235 mil euros por projeto.

A promoção do artesanato do Alto Minho dispõe de uma dotação financeira de 85 mil euros, até ao montante máximo de 25 mil euros por projeto e com um investimento mínimo, excecional, superior a cinco mil euros.

A qualificação da produção industrial associada aos recursos endógenos do Alto Minho absorve a maior fatia, com 2.786.000 euros, para apoio até ao montante máximo de 235 mil euros, por projeto.

Os dois últimos avisos são relativos à qualificação da oferta de alojamento de turismo de excelência, com uma dotação de 450 mil euros, até ao montante máximo de 235 mil euros por projeto, e à produção territorial do Alto Minho, com 840 mil euros, sendo elegíveis projetos até ao montante máximo de 235 mil euros.

“A taxa de incentivo máxima a conceder à totalidade dos avisos é de 40% para os investimentos localizados em territórios do interior e de 30% para investimentos nos restantes territórios, a que acresce uma majoração de 10 ou 20 pontos percentuais em função do sector empresarial a que se refere a candidatura”, especificou o autarca.

A CIM do Alto Minho vai apresentar o programa de incentivos, no dia 22, numa sessão de esclarecimento ‘online’, e promover a sua divulgação através das associações comerciais, industriais e outras entidades da região.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viatura cai à água junto à zona portuária de Viana do Castelo

No rio Lima

Foto: Divulgação / AMN

Uma viatura destravada e sem ocupantes caiu esta quinta-feira à agua do rio Lima, na zona portuária de Viana do Castelo.

O alerta foi dado cerca das 16:00 horas para a queda junto à rampa nas proximidades do edifício do comando local da Polícia Marítima.

Na sequência do incidente, tripulantes da Estação Salva-vidas entraram dentro de água para prestar auxílio, evitando, com a colaboração de uma embarcação de pesca, que a viatura continuasse a submergir.

De acordo com fonte da Autoridade Marítima Nacional (AMN), o alerta foi recebido “através de um popular que se apercebeu da ocorrência”.

Fonte: AMN

Fonte: AMN

Fonte: AMN

“Alertou de imediato os elementos desta estação, que se deslocaram para o local e entraram dentro de água para verificar se se encontrava alguém dentro da viatura”, refere nota da AMN.

“Os elementos da Estação Salva-vidas constataram que não havia nenhuma pessoa dentro do carro, tendo passado um cabo de reboque na parte de trás da viatura e, com a colaboração de uma embarcação pesca, impedido que esta continuasse a submergir”, continua o documento.

Foi depois retirado o carro da água, rebocando-o com recurso a uma viatura.

A Polícia Marítima registou a ocorrência.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Politécnico de Viana do Castelo renova “Carta Erasmus” até 2027

A Carta Erasmus constitui um selo de garantia de qualidade para cooperação europeia e internacional no ensino superior

Foto: IPVC / Arquivo

A candidatura apresentada pelo Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) à Comissão Europeia para renovação da Carta Erasmus para o Ensino Superior (Erasmus Charter for Higher Education, ECHE), foi aprovada até 2027, anunciou hoje a instituição educativa.

Em comunicado, o IPVC afirma que esta renovação “evidencia a aposta (…) na internacionalização e reconhece mérito ao plano de ação proposto para a implementação do Programa Erasmus+ no período 2021-2027”.

“De referir que a Carta Erasmus evidencia os princípios fundamentais a respeitar no âmbito deste programa europeu sendo um dos pré-requisitos para que as instituições de ensino superior possam efetuar candidaturas a projetos de mobilidade ou cooperação nas diversas ações do Erasmus mais”, realça a instituição.

A experiência de mobilidade internacional pode ser escolhida entre as 156 instituições parceiras do programa Erasmus + e 20 instituições parceiras ao nível da mobilidade internacional creditada.

O politécnico dinamiza ainda mais de uma dezena de projetos nas diversas sub ações do projeto Erasmus mais, refere o IPVC.

Continuar a ler

Populares