Seguir o O MINHO

Braga

Pais de Escola em Braga desesperam com falta de funcionários. Câmara está de “mãos atadas”

Polémica

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

A Associação de Pais da EB do Bairro da Alegria está exasperada com a falta de funcionários no estabelecimento escolar. Existem funcionários de baixa, um dos quais há mais de dois anos. Atualmente, duas assistentes trabalham a tempo inteiro enquanto uma terceira encontra-se em modo parcial, durante as tardes.


Fátima Pereira, presidente da associação de pais, manifestou preocupação e, até, alguma irritação com esta última contratação, por esperar a entrada de alguém “a tempo inteiro”. Refere que a escola se encontrava desde o dia 31 de janeiro a trabalhar com duas funcionárias e que um reforço a tempo parcial “não é suficiente”.

Escola do Bairro da Alegria. Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Inserida no agrupamento escolar Francisco Sanches, a escola conta com 175 alunos, 50 no jardim de infância e 125 no ensino básico, superando em muito o rácio ideal para a escola, que seria de, pelo menos, cinco funcionários a tempo inteiro.

“Desde há três anos que a associação de pais luta para que abram um concurso para colocar mais funcionários, mas dizem-nos sempre que não é possível”, lamenta a responsável.

“Ontem [terça-feira] fui chamada à sede do agrupamento onde me foi indicado que a autarquia questionou o teor das nossas reclamações”, aponta, lamentando que a Câmara “não esteja a levar a sério” as reivindicações dos pais.

“Esta semana já colocaram uma funcionária a tempo parcial, mas retiraram de outra escola [Quinta da Veiga], e isso não é o correcto porque também faz lá falta”, argumenta.

Escola do Bairro da Alegria. Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

“Na verdade, os pais, a coordenação da escola e a Braga Habit têm ajudado a colmatar a falta que se sente, mas qualquer dia acontece um azar e depois quem é que se responsabiliza”, salienta.

Dá um exemplo ocorrido esta semana, quando um aluno se magoou e teve de se deslocar a uma unidade de saúde, acompanhado por uma funcionária: “Só ficou uma funcionária para aqueles alunos todos e isso não pode acontecer”, sublinha.

Câmara está de mãos atadas

Lídia Dias, vereadora com o pelouro da Educação na Câmara de Braga, confirmou a O MINHO as queixas dos pais, mas refere não poder fazer mais, dadas as circunstâncias dos funcionários que se encontram de baixa.

“Neste momento, e esta é a realidade, todas as entidades estão a tentar manter a escola a funcionar dentro das regras de segurança e conforto, e tudo está a ser cumprido”, garante.

“Infelizmente, por razões que nos ultrapassam, a escola ficou sem três funcionários, um dos quais há duas semanas, de uma forma repentina”, lamenta. “São questões que surgem e por isso mesmo foi feito um trabalho de proximidade entre o agrupamento escolar e a autarquia, um ajuste, para que a escola não sofra com isto”, assegura.

Lídia Dias. Foto Divulgação / CM Braga (Arquivo)

Lídia Dias explica que é de direito os funcionários estarem de baixa quando assim é justificado, algo que tem vindo a suceder. Confirma também que existe um funcionário nessa situação há bastante tempo [cerca de três anos].

A vereadora questionou a tutela acerca deste assunto, mas continua sem resposta. “Queremos saber se podemos ou não substituir ou se temos de contratar e pagar dois salários para a mesma função”, contrapõe.

Sobre a funcionária em tempo parcial, não será a “opção” favorita por descalçar outra escola, “mas, neste momento, é ali que ela faz falta”, vinca, garantindo que “não existe prejuízo” para a escola que fez a cedência.

O mais importante, destaca, é “tentar que não haja prejuízo das atividades dentro da escola e que tudo se possa organizar sem falhas, e é para isso que trabalhámos todos os dias, mas as pessoas têm direito a baixa e temos de saber lidar com bom senso”, finaliza.

Anúncio

Braga

Braga vai ter posto de combustível com loja Pingo Doce incorporada

Empresas

em

Foto: Divulgação / Grupo Martins

Chama-se Pingo Doce & Go BP, o conceito existe desde 2015, mas só em setembro de 2020 é que chega ao Minho. A cadeia de hipermercados anunciou que Braga vai receber o primeiro posto de combustível (BP) que agrega uma loja de conveniência do Pingo Doce dos distritos minhotos.

Em declarações à revista Hipersuper, Adelino Martins, líder do Grupo Martins, explica que o novo espaço, construído de raiz, começará a ser instalado a partir de setembro na cidade de Braga, não adiantando o local escolhido.

Esta será a segunda loja no Norte do país, depois de nesta quinta-feira ter sido inaugurada a primeira, em Paredes, no distrito do Porto, que é a 15.ª de todo o país. Todas as outras 14 situam-se na área metropolitana de Lisboa.

A loja de Braga, à semelhança das restantes, deve apresentar serviços de comida take away, cafeteira e padaria, para além de produtos de mercearia, saúde, alimentação saudável, como fruta, ração para animais, tabacaria, charcutaria, congelados, artigos de higiene e bebidas, entre outros.

Continuar a ler

Braga

Chamada falsa mobilizou dois helicópteros para incêndio no Gerês que não existia

Chamada falsa

em

Foto: Eduardo Ferreira (Arquivo)

Foi a primeira vez que aconteceu neste período de DECIR 2020. Alguém, provavelmente com segundas intenções ou simplesmente porque não tem mais que fazer, lembrou-se de ligar para os bombeiros a dizer que um grande incêndio estava a consumir eucaliptal em Valdosende, concelho de Terras de Bouro, num dos locais de maior risco de propagação fora da área protegida do Parque Nacional Peneda-Gerês.

Imediatamente, e segundo o protocolo de triangulação, os Bombeiros de Terras de Bouro mobilizaram três viaturas de combate e cerca de 20 bombeiros. Uma das viaturas, que estava presente noutra ocorrência, saiu para acudir à chamada de auxílio sinalizada para uma mancha florestal junto à estrada que liga aquele concelho à Abadia de Santa Maria de Bouro, em Amares.

Dois helicópteros foram mobilizados pelo Comando Distrital de Operações e Socorro de Braga para auxiliar no alegado incêndio. Um deles com oito operacionais e outro com cinco. Mas não havia nada. Era tudo mentira. E os bombeiros não gostaram. No total foram mobilizados 34 operacionais.

O pior, sabe O MINHO, é que em Cabeceiras de Basto, pela mesma hora, 18:25, um incêndio (desta vez verdadeiro) deflagrava em zona de mato na freguesia de Pedraça, necessitando com urgência de apoio dos mesmos meios aéreos. Os helicópteros acabaram por ser avisados que não existia nenhum incêndio em Terras de Bouro e deslocaram-se para o de Cabeceiras.

“É uma pouca vergonha”, disse um dos elementos envolvidos a O MINHO, sob anonimato. “E o mais estranho é que nos foram mobilizar para um dos locais do concelho que nos fica mais longe”, acrescentou, referindo que se trata de “uma zona crítica”, habitualmente “muito ventosa”, onde os bombeiros sentem grandes dificuldades para combater as chamas.

“Chegámos lá e não encontramos nada”, desabafou, com o tom exasperante de quem acabou de ser enganado. “Não há respeito por quem dá a vida pelos outros”, sublinhou, revoltado.

Entretanto, o incêndio em Cabeceiras de Basto vai lavrando, com o combate a ser efetuado por dois meios aéreos, 69 operacionais e 16 viaturas.

Continuar a ler

Braga

São Bento abriu a porta aos peregrinos no principal dia da romaria

Religião

em

Foto: Facebook do santuário do São Bento da Porta Aberta

Celebra-se esta quinta-feira o principal dia da romaria ao São Bento da Porta Aberta, em Rio Caldo, concelho de Terras de Bouro, com várias iniciativas religiosas abertas à população.

Pelas 11:00 horas desta manhã, o arcebispo de Braga, Jorge Ortiga, celebrou a missa solene com participação do Grupo Coral de S. Bento da Porta Aberta.

Foto: Facebook do santuário do São Bento da Porta Aberta

Foto: Facebook do santuário do São Bento da Porta Aberta

Foto: Facebook do santuário do São Bento da Porta Aberta

Foto: Facebook do santuário do São Bento da Porta Aberta

Foto: Facebook do santuário do São Bento da Porta Aberta

A eucaristia contou com a presença de dezenas de fieis e peregrinos que rumaram durante a madrugada àquele templo situado às portas do Parque Nacional Peneda-Gerês.

Pelas 17:00 horas, foi inaugurada a exposição do Ósculo e da Relíquia do ‘São Bentinho’.

Pelas 18:30, há uma eucaristia campal com o andor ornamentado à porta da basílica.

Continuar a ler

Populares