Seguir o O MINHO

Desporto

Óquei de Barcelos eliminado da Liga Europeia após empate com FC Porto

Hóquei em Patins

em

Foto: Facebook de FC Porto Sports

O FC Porto está na ‘final-four’ da Liga Europeia de hóquei em patins ao empatar com o Óquei de Barcelos 3-3, resultado que garantiu a liderança do Grupo A aos ‘dragões’ e eliminou os barcelenses da competição.

Numa partida em que a formação de Rui Neto esteve sempre em desvantagem, Rafa inaugurou o marcador aos nove minutos, Luís Querido empatou (10) de grande penalidade, e o ‘bis’ de Reinaldo Garcia (20 e 24) levou os ‘dragões’ na vantagem mínima para o intervalo, com golo de Zé Pedro (33) pelo meio.

Um empate bastava aos portistas, enquanto só a vitória interessava aos barcelenses para chegarem à ‘final four’ – afastados da competição desde 2008/09 –, e no segundo tempo Miguel Rocha ainda devolveu a esperança aos barcelenses, aos 31 minutos, que foram impotentes perante a solidez defensiva da equipa de Guillem Cabestany.

No duelo entre o primeiro e segundo classificados do campeonato nacional, os ‘dragões’ entraram na partida a saber que só o empate bastava, mas ainda assim abriram o marcador por intermédio de Rafa, ao colocar a bola por cima do ombro de Constantino Acevedo, vantagem que foi prontamente anulada por Luís Querido, na cobrança exímia de uma grande penalidade.

Os barcelenses arriscaram mais e criaram oportunidades claríssimas para Tomás Pereira marcar, a primeira num contra-ataque conduzido por Reinaldo Ventura, mas Xavi Malián impediu o tento com uma grande defesa, e pouco depois foi Cocco que impediu o golo do jovem de 21 anos.

A ‘regra’ universal dita que quem não marca sofre e Reinaldo Garcia foi o ‘carrasco’ da primeira parte, primeiro ao rodar por trás da baliza, levantando o esférico e colocando os ‘dragões’ em vantagem, anulada pouco depois por um ‘disparo’ de Zé Pedro, mas antes do descanso o argentino voltou a colocar os portistas em vantagem com um belo remate de costas para a baliza e por entre as pernas, surpreendendo Acevedo.

No regresso dos balneários, o guarda-redes barcelense defendeu dois livres diretos, um de Gonçalo Alves e outros de Carlo di Benedetto, lance que surgiu na outra área depois de Reinaldo Garcia ter visto o cartão azul, mas Malián evitou o golo de Darío Giménez.

A jogar em inferioridade numérica por dois minutos, os ‘dragões’ aguentaram, mas na reentrada do quinto elemento, Miguel Rocha encontrou espaço fora da área e atirou para recolocar a igualdade no marcador.

Nos últimos minutos da partida, o Óquei de Barcelos foi à procura do golo, enquanto o FC Porto concentrou-se em fechar espaços e defender o empate que lhe garantia o apuramento.

Ficha de Jogo

Jogo realizado no Pavilhão Municipal do Luso, em Mealhada, Aveiro.

Óquei de Barcelos – FC Porto: 3-3.

Ao intervalo: 2-3.

Marcadores:

0-1, Rafa, aos nove minutos.

1-1, Luís Querido, 10 (grande penalidade).

1-2, Reinaldo Garcia, 20.

2-2, Zé Pedro, 23.

2-3, Reinaldo Garcia, 24.

3-3, Miguel Rocha, 31.

Sob arbitragem de Rubén Fernández (Espanha) e Daniel Villar (Espanha), as equipas alinharam:

– Óquei de Barcelos: Constantino Acevedo, Zé Pedro, Darío Giménez, Luís Querido e Miguel Rocha. Jogaram ainda: Tomás Pereira, Joca Guimarães, Rafael Lourenço e Reinaldo Ventura.

Treinador: Rui Neto.

– FC Porto: Xavi Malián, Rafa, Xavi Barroso, Reinaldo Garcia e Gonçalo Alves. Jogaram ainda: Giulio Cocco, Ezequiel Mena, Poka e Carlo di Benedetto.

Treinador: Guillem Cabestany.

Ação disciplinar: cartão azul para Reinaldo Garcia (29).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à covid-19.

Populares