Seguir o O MINHO

Braga

Operação Nariz Vermelho regressa presencialmente ao Hospital de Braga

Saúde

em

Foto: DR / Arquivo

A Operação Nariz Vermelho (ONV) regressou este mês presencialmente ao Hospital de Braga, adiantou hoje a organização da iniciativa em comunicado.

Os “doutores palhaços”, ao fim de quase dois anos de afastamento físico devido à pandemia de covid-19, voltaram a distribuir presencialmente sorrisos às crianças hospitalizadas.

“O regresso dos ‘doutores palhaços’ trouxe instantes de descontração e alegria que nos faziam muita falta. Foi um regresso aos abraços, ao calor das músicas e dos gestos sempre meigos que aquecem os nossos corações. E nós, pediatras, enfermeiros, assistentes operacionais, pais e crianças, só dizemos: voltem, voltem sempre, que o nosso coração é vosso”, partilhou a enfermeira de Neonatologia no Hospital de Braga, Rosário Meireles, citada no comunicado.

A iniciativa regressou também ao Hospital Beatriz Ângelo e de Cascais.

Embora a ONV já esteja presente em dez hospitais o principal objetivo da instituição é conseguir voltar fisicamente aos 17 com os quais colabora para ter o contacto visual que torna a interação “mais completa e mais real”, afirmou a presidente da instituição.

Neste momento os “doutores palhaços” visitam presencialmente o Hospital de Braga, IPO de Lisboa, o IPO do Porto e os hospitais Barreiro-Montijo, Amadora-Sintra, Dona Estefânia, Garcia de Orta, Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão e agora também o Hospital de Cascais e Hospital Beatriz Ângelo.

Os hospitais de Santa Maria, de São João e de Santa Marta -, e os centros Materno-Infantil do Norte, Hospitalar de Gaia-Espinho, Hospitalar Pediátrico de Coimbra continuam a ter as visitas virtuais através dos “Palhaços na Linha”, no qual os artistas interagem com as crianças através de ‘tablets’.

A ONV, que conta atualmente com uma equipa de 25 ‘doutores palhaços’ e assegura um total de mais 53 mil encontros anuais com crianças hospitalizadas, e, a partir de outubro, regressa também presencialmente ao Hospital de Santa Marta.

Populares