Seguir o O MINHO

Ave

Operação Éter: Câmara de Vizela investigada por factos de mandatos anteriores

Autarquia tem “colaborado” com os investigadores

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Vizela informou, esta sexta-feira, ter havido “buscas e apreensão” de documentação relacionada com a criação de uma loja de turismo no concelho, mas sublinhou que o caso reporta ao anterior executivo municipal.


“Os factos constantes do inquérito judicial em apreço dizem respeito a período correspondente a mandatos autárquicos anteriores, razão pela qual se desconhecem os factos em investigação, não tendo qualquer membro do atual executivo sido ouvido no âmbito do mesmo a qualquer título”, lê-se num esclarecimento escrito enviado à Lusa.

O Ministério Público (MP) decidiu separar os processos na Operação Éter, continuando a investigar num inquérito autónomo os factos relacionados com as lojas interativas da Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP).

No esclarecimento de Vizela, refere-se também que a autarquia tem “colaborado totalmente com o órgão de polícia criminal no fornecimento de todos os elementos tendentes à descoberta da verdade”.

Ainda segundo aquele município do distrito de Braga, “dois funcionários que, à data, se encontravam ao serviço desta autarquia, mas atualmente não se encontram, foram ouvidos no âmbito do referido inquérito, desconhecendo-se, contudo, em que qualidade”.

Também no distrito de Braga, outro concelho onde foi instalada uma loja de turismo foi Fafe.

Questionada aquela autarquia sobre se alguns dos membros do executivo ou técnicos tinham sido ouvidos no âmbito do inquérito em curso, o município respondeu: “Não temos conhecimento da existência de qualquer representante da autarquia visado neste processo”.

No âmbito da Operação Éter, o Ministério Público deduziu, a 25 de outubro, acusação contra 29 arguidos (21 pessoas individuais e oito entidades coletivas), incluindo o ex-presidente da Turismo Porto e Norte de Portugal (TPNP), Melchior Moreira, que se encontra em prisão preventiva desde 18 de outubro de 2018.

Além de Melchior Moreira, foram então detidos pela PJ por alegada viciação de procedimentos de contratação pública, Isabel Castro, diretora operacional do Turismo do Porto e Norte de Portugal, Gabriela Escobar, jurista daquela entidade, Manuela Couto, administradora da W Global Communication (antiga Mediana) e José Agostinho, da firma Tomi World, de Viseu.

Anúncio

Ave

Pedra cai de telhado e deixa homem em estado crítico em Famalicão

Acidente de trabalho

em

Foto: DR

Um homem de 39 anos ficou com ferimentos muito graves na sequência de um acidente de trabalho, ao final da tarde desta sexta-feira, em Famalicão.

Ao que apurou O MINHO junto de fonte do comando territorial da GNR em Braga, o homem estaria a proceder a trabalhos junto a um pavilhão em construção na freguesia de Fradelos quando uma pedra de grande porte terá caído do telhado, atingindo o homem num braço e numa perna.

Para o local foram acionados os Bombeiros de Famalicão com uma ambulância.

Face à gravidade dos ferimentos, a vítima foi transportada de emergência, em estado crítico, para o Hospital de São João, no Porto, com acompanhamento da equipa médica da VMER de Famalicão.

A GNR registou a ocorrência.

O alerta foi dado às 18:10 para a rua de Portemião.

Continuar a ler

Ave

Aluno infetado em escola de Vizela e turma do quinto ano em quarentena

Pandemia

em

Foto: DR

Um aluno da turma C do quinto ano do Agrupamento de Escolas de Infias, em Vizela, testou positivo para a covid-19, anunciou a instituição escolar.

Toda a turma foi já colocada em isolamento profilático, assim como três alunos de outra turma (A) do mesmo ano que contactaram diretamente com o aluno infetado.

De acordo com a diretora do agrupamento, Rosa Maria Carvalho, os restantes alunos e docentes da Escola Básica e Secundária de Infias vão estar submetidos a vigilância passiva, devendo continuar a ir às aulas caso não sintam sintomas.

Segundo a diretora, numa circular a que O MINHO teve acesso, a criança que testou positivo ao novo coronavírus frequentou o espaço escolar até ao passado dia 22 de setembro, altura em que recebeu o diagnóstico de infeção.

Segundo a autoridade de saúde do ACES Alto Ave, todos os alunos, docentes e funcionários da escola devem automonitorizar-se diariamente buscando sintomas compatíveis com o vírus SARS-CoV-2.

Estão ainda desaconselhados a frequentar locais com aglomeração de pessoas, mas devem manter a atividade laboral/estudantil desde que não apresentem sintomas e cumpram com as normas recomendadas de higienização, distanciamento e utilização de máscara.

Caso venham a sentir algum sintoma, devem autoisolar-se e contactar no imediato a SNS24.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães instala recipientes para beatas de cigarro, dejetos de cão e chicletes

Ambiente

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

O município de Guimarães reiniciou a colocação, em vários locais, de recipientes para recolha de beatas, dejetos de cães e chicletes, dando continuidade à separação destes resíduos com potencial de valorização, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o município refere que serão colocados 15 EcoPontas, 15 WCão Urban e cinco PapaChicletes.

Serão ainda instalados nos parques oito WCão Park.

A intenção do município é avançar com estes equipamentos em todas as freguesias.

“Este projeto possui um cariz de investigação e desenvolvimento (I&D), promovendo a valorização dos resíduos e reforçando a importância da economia circular, através de uma colaboração com o Centro para Valorização de Resíduos (CVR)”, sublinha o município.

A título de exemplo, lembra que “com a recolha de 350 beatas é possível construir um tijolo”.

Os três projetos foram desenvolvidos pelo Laboratório da Paisagem, tratando-se de equipamentos que visam contribuir para alterações comportamentais, “através de estruturas com um design apelativo, sendo ainda utilizadas mensagens que visam chamar a atenção, promovendo a interação com quem as está a ler”.

A Câmara refere que as estruturas têm uma preocupação com a sustentabilidade.

A estrutura maior, desenhada para os parques de lazer ou zonas verdes, incorpora o conceito de coberturas verdes, promovendo a biodiversidade e o aproveitamento da água das chuvas, com um bebedouro para animais.

Incorpora ainda esferas de argila e carvão ativado utilizado na cobertura verde e no filtro da água da chuva, resultante de um processo de valorização das pontas de cigarro recolhidas no EcoPontas.

Continuar a ler

Populares