Seguir o O MINHO

Esposende

Observatório Marinho de Esposende deu-se a conhecer no Fórum do Mar 2018

em

Foto: DR

O Município de Esposende marcou presença no Business2Sea – Fórum do Mar 2018, que decorreu entre os dias 14 e 16 de novembro, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, numa organização da Fórum Oceano com a colaboração da Fundação CETMAR – Centro Tecnológico do Mar, com sede na Galiza.


O Fórum do Mar é um evento orientado para o fomento das relações entre poderes públicos, empresas, universidades e centros de I&D e associações, nacionais e estrangeiras, com atividade em diferentes domínios da economia do Mar.

Esta edição foi dedicada ao tema “Desafios do Mar 2030”, apresentando um programa diversificado dedicado ao tratamento e debate de um conjunto de desafios de natureza tecnológica, ambiental, social e económica com que os diferentes intervenientes da economia do Mar se vão confrontar na próxima década. Assim, além de seminários e de workshops, o evento integrou uma Conferência Comemorativa do Dia Nacional do Mar (efeméride que se assinala a 16 de novembro), um Programa de Encontros de Negócio, sessões de pitches organizadas no programa “Curtas de Mar”, uma componente
expositiva e ainda alguns momentos pedagógicos e de animação sobre cultura marítima e literacia dos oceanos.

Atendendo à temática em causa, o Município de Esposende, em colaboração com a empresa municipal Esposende Ambiente e o Forum Esposendense, associado do Fórum Oceano, apresentou o OMARE – Observatório Marinho de Esposende, um portal de informação da biodiversidade marinha do litoral norte de Portugal dedicado à ciência, conservação e desenvolvimento sustentável.

Esta plataforma é fruto de uma parceria entre o Município de Esposende, a Universidade do Minho e o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas. A área de atuação/intervenção do OMARE abrange toda a área marinha da área protegida do Parque Natural do Litoral Norte, mas os resultados da implementação deste projeto repercutem-se a nível nacional, contribuindo para um melhor e mais profundo conhecimento da biodiversidade e habitats marinhos presentes na costa portuguesa.

Além da participação no espaço expositivo do evento, foi feita também a apresentação
do projeto no “Curtas de Mar”, pelo biólogo Vasco Ferreira, coordenador do OMARE.

Anúncio

Cávado

Esposende arranca com obras para dar “nova centralidade” à zona das Marinhas

Obras públicas

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Esposende começou a segunda fase da intervenção na Zona Central das Marinhas, “um projeto para o futuro” que quer “conferir uma nova centralidade” naquela área, representando um investimento total de mais de 800 mil euros.

A obra, anunciada pela autarquia no seu sítio da internet, abrange o Campo de S. Miguel e está enquadrada nos Planos de Ação de Regeneração Urbana (PARU), dando continuidade ao projeto iniciado na zona envolvente à Igreja Paroquial de Marinhas.

O projeto está a ser feito ao abrigo do Plano de Investimento nas Freguesias, instrumento adotado pela autarquia de Esposende para, em parceria com as juntas de freguesia, “responder aos anseios das populações”.

Esta segunda fase das obras foi adjudicada pelo valor de 531 mil euros e tem um prazo de execução de 270 dias, pretendendo prolongar os arranjos urbanísticos desde a igreja de Marinhas até ao Campo de São Miguel e criar um parque urbano, dotado de equipamentos para a prática de atividades ao ar livre que dará apoio ao albergue de peregrinos.

“Quando inaugurámos a obra da zona central de Marinhas, em maio de 2018, assinalei o lançamento de um projeto para o futuro. Agora, ao apresentarmos esta segunda fase da obra, na zona envolvente ao Campo de São Miguel, estamos a concretizar a ideia que pretende conferir uma nova centralidade à freguesia de Marinhas. Assim, vamos avançar com a reabilitação do espaço público, recuperando e expandindo o espaço verde e requalificando o Campo de S. Miguel com uma ampla zona desportiva, de lazer e de estacionamento”, explica no texto o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira.

Estas intervenções complementam outras obras em curso na freguesia, como a requalificação da rua da Senra, no valor de 110 mil euros, e a requalificação da Escola de Pinhote, no valor de 170 mil euros, ” obras há muito reclamadas” pela população de Marinhas.

Depois da intervenção junto à Igreja, enumera o texto, “no valor de 323 mil euros, e com esta empreitada que ultrapassará o meio milhão de euros, o Município de Esposende atinge um investimento global nesta zona da freguesia superior a 800 mil euros”.

“Este é um projeto direcionado para a vivência dos cidadãos, dotando a freguesia das melhores condições para os nossos munícipes e para quem nos visita. Pretendemos criar um espaço de usufruto intergeracional. Por isso, estão contemplados equipamentos que servem, transversalmente, toda a população. Com este projeto, o município de Esposende pretende ainda contribuir para a captação turística, proporcionando as melhores condições para quem nos visita”, conclui Benjamim Pereira.

Continuar a ler

Cávado

Casa em Esposende inspirada no poeta Herberto Hélder

Arquitetura

em

Tiago Casanova/DR

Nasceu em Esposende uma casa inspirada no poeta Herberto Hélder. “Era uma casa — como direi? — absoluta. / Eu jogo, eu juro. / Era uma casinfância.” Foi este o poema que inspirou o projeto Casa de Férias, do arquiteto Hugo Barros, do Atelier da Costa, da Póvoa de Varzim.

“A palavra ‘casinfância’ foi um termo muito marcante porque casa e infância são dois conceitos tão próximos. A poesia funcionou como um espelho para aquilo que estávamos a fazer”, assume o arquiteto em declarações ao P3.

Em entrevista à Antena 1, explica que o pedido era de uma casa de férias simples e sem grande durabilidade: “Poderia ser uma casa efémera de 20 a 30 anos de duração”.

A habitação foi construída em nove meses para momentos de partilha familiar.

Com a noção de uma casa a curto prazo, e não de “uma casa que durasse para sempre”, o projecto em Esposende rapidamente se tornou “peculiar”.

A utilização do betão para o embasamento da casa encurtou o tempo da construção. Em cima do betão, foi criado “uma espécie de volume em madeira, que espreita sobre a rua”.”

Continuar a ler

Cávado

Despiste violento na marginal de Esposende

Acidente

em

Foto cedida a O MINHO

Um despiste na madrugada deste sábado provocou avultados danos materiais em duas viaturas que estavam estacionadas na Avenida dos Banhos, em Marinhas, concelho de Esposende, apurou O MINHO junto de fonte da GNR.

O alerta foi dado às 05:00 horas desta madrugada quando um automobilista entrou em despiste, embatendo contra duas viaturas que estavam estacionadas naquele local.

Foi o próprio condutor sinistrado que alertou as autoridades para a ocorrência.

Do sinistro não resultaram feridos.

Continuar a ler

Populares