Seguir o O MINHO

Braga

Município de Braga adere à Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis

Reunião de executivo

em

Foto: Divulgação / CM Braga

O executivo do Município de Braga debate e vota, esta segunda-feira, uma proposta de adesão do Município de Braga à Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis, que é subscrita pela vice-presidente, Sameiro Araújo.


A Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis é uma associação de municípios portugueses que tem como missão a de apoiar o desenvolvimento do projeto Cidades Saudáveis da Organização Mundial de Saúde, assente nos princípios de equidade, solidariedade e cooperação.

A reunião pública de vereadores, que decorre esta segunda-feira, dia 18, pelas 09:30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, vai, ainda, analisar uma proposta de contração de um empréstimo bancário, de cerca de 1,7 milhões, para a requalificação da Escola Secundária de Maximinos, bem como, a atribuição de subsídio destinado a Transporte Escolar de Alunos do Agrupamento de Escolas de Maximinos; contratos interadministrativos de delegação de competências e propostas de apoios financeiros a diversas entidades.

A ordem de trabalhos desta reunião, bem como a ata da reunião anterior, está disponível para download.

Anúncio

Braga

Homem ferido após queda em cascatas no Gerês

Vilar da Veiga

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem sofreu ferimentos na sequência de uma queda nas cascatas do Tahiti, esta tarde de sábado, no Gerês, disse a O MINHO fonte do CDOS de Braga.

Para o local, conhecido como Fecha das Barjas, na freguesia de Vilar da Veiga, concelho de Terras de Bouro, foram acionados meios da Cruz Vermelha de Rio Caldo e dos UEPS da GNR (antigos GIPS).

O homem encontrava-se “consciente e orientado” e foi considerada um “ferido ligeiro”, disse o CDOS a este jornal.

Foi transportado para o Hospital de Braga pela ambulância da Cruz Vermelha.

(notícia atualizada às 20h34)

Continuar a ler

Braga

Banhistas aglomerados consomem álcool na praia de Adaúfe em Braga. Polícia teve de intervir

Estado de Alerta

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

A Polícia Municipal de Braga teve de intervir, esta tarde de sábado, para dispersar um “elevado número” de banhistas que se encontravam na praia fluvial de Adaúfe por não estarem a cumprir as normas decretadas pelo Governo face à pandemia de covid-19.

Ao que apurou O MINHO, os banhistas não só não estavam a cumprir a regra de distanciamento social, criando aglomerados, como consumiam álcool na praia, outra situação proibida pelo decreto-lei aprovado em Conselho de Ministros face ao Estado de Alerta.

A polícia foi chamada à praia a meio desta tarde e sensibilizou os banhistas para o cumprimento das regras, não havendo necessidade de multar ninguém.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Os agentes da autoridade, que se deslocaram em grande número, falaram ainda com o gerente que explora o bar daquela praia, sensibilizando o mesmo para que não permita o consumo de bebidas alcoólicas fora da esplanada.

No final da ação de sensibilização, a autoridade teve de rebocar um carro que se encontrava a bloquear a saída de outro, no parque de estacionamento daquela praia.

Continuar a ler

Braga

Alegado atraso dos CTT deixa dezenas de pensionistas de Braga sem dinheiro

Pensões

em

Foto: DR / Arquivo

Dezenas de cidadãos reformados da cidade de Braga contactaram, ontem, os CTT locais para tentarem saber o porquê de, ao dia dez do mês, ainda não terem recebido a pensão estatal a que têm direito e que costuma chegar à caixa do correio até ao dia 5 de cada mês.

José Araújo, de 76 anos, um dos cidadãos que esteve, quer num dos postos de correio dos CTT quer na sede citadina em Maximinos – a partir da qual é distribuído o correio – não conseguiu qualquer explicação para o atraso: “no posto disseram-me para ir a Maximinos, e ali, mandaram-me embora pois não fazem atendimento ao público”, disse a O MINHO.

O cidadão constatou que várias outras pessoas, dezenas de pensionistas, fizeram a mesma pergunta aos CTT, mas não obtiveram resposta: “o problema é que tenho de pagar a renda de casa até ao dia 8 e tenho outros compromissos, incluindo com o fisco”, salientou, acentuando que teve de pedir dinheiro emprestado.

Dada a situação, que se repete de tempos em tempos, José Araújo propõe que o Estado arranje outra forma de fazer chegar o cheque aos pensionistas: “assim não funciona”, lamenta.

O MINHO não conseguiu contactar os CTT, o que fará, logo que possível.

Continuar a ler

Populares