Seguir o O MINHO

Barcelos

Mulher que incendiou casa em Barcelos proibida de voltar a entrar na freguesia e contactar filhos

Filha de 9 anos foi hospitalizada

em

Foto: O MINHO

A mulher de 36 anos suspeita de pegar fogo à própria casa, em Barcelos, com os quatro filhos menores lá dentro, levando a que a filha 9 anos tivesse que ser hospitalizada, foi esta quinta-feira ouvida em tribunal e saiu em liberdade com três medidas de coação.

A suspeita, de nacionalidade brasileira, tem que deixar a casa onde vivia com a família (quatro filhos, marido e outro familiar); fica proibida de contactar as crianças, seja por que meio for; e também está proibida de voltar a entrar na freguesia de Vila Frescainha S. Martinho.

As quatro crianças ficam, entretanto, ao cuidado do pai, tendo já sido aberto um processo de promoção e proteção de menores, que decidirá sobre o seu futuro.

Como O MINHO noticiou, a Polícia Judiciária (PJ) de Braga deteve ontem a mãe da menina de 9 anos que teve de ser hospitalizada após um incêndio numa habitação, ao final da tarde de terça-feira, em Vila Frescainha S. Martinho, Barcelos.

Em comunicado, a PJ refere que a detida agiu por motivos passionais e num quadro de violência doméstica, ateando fogo à residência, com recurso a chama direta.

“Com tal conduta, provocou a destruição parcial do imóvel. Não fosse o rápido alerta por populares e a pronta intervenção dos Bombeiros e o incêndio teria consumido todo o edificado”, acrescenta o comunicado.

A PJ afirma ter recolhido “substanciais elementos de prova” de que foi a mulher a atear o fogo.

EM FOCO

Populares