Seguir o O MINHO

Braga

Mulher morre em acidente na variante de Prado

Acidente envolveu três carros.

em

Foto: O MINHO

Uma mulher morreu e outra pessoa sofreu ferimentos numa colisão rodoviária esta quarta-feira à noite em Palmeira, Braga, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

A vítima, de 75 anos, era natural de Paredes de Coura e residente em Vila Verde.

[fvplayer src=”https://ominho.pt/wp-content/uploads/2018/10/acidente-variante-prado.mp4″ splash=”https://ominho.pt/wp-content/uploads/2018/10/P1560156.jpg” width=”1280″ height=”720″]

“Tratou-se de uma colisão rodoviária que ocorreu na estrada nacional 101 em Palmeira, Braga, e que causou um morto e um ferido ligeiro”, explicou a fonte do CDOS de Braga.

Foto: O MINHO

Segundo a mesma fonte, o alerta para o acidente que envolveu três carros foi dado cerca das 19:00.

Meios dos bombeiros de Braga, GNR e Instituto Nacional de Emergência Médica deslocaram-se ao local, estando as autoridades a investigar as causas do acidente.

Anúncio

Braga

Idosa de 92 anos roubada e agredida no centro de Braga

Teve de receber assistência no hospital

em

Foto: Ilustrativa / DR

Uma idosa, de 92 anos, foi vítima de roubo, com recurso à força física, este domingo, por volta das 12:45, na rua D. Afonso Henriques, nas imediações da Sé de Braga, informou hoje a PSP.

De acordo com a fonte, o suspeito, um homem de 52 anos, foi intercetado na rua Dom Paio Mendes, a poucas centenas de metros do local do roubo, depois de a vítima ter alertado a polícia, por telefone. O assaltante encontrava-se na posse da carteira roubada, com dinheiro e diversos documentos, e, ainda, de cocaína suficiente para cinco doses.

A idosa, que ficou com vários hematomas, teve de ser transportada ao Hospital de Braga.

O suspeito, referenciado pela PSP por outros crimes, será presente ao Tribunal Judicial de Guimarães.

Continuar a ler

Braga

Braga avança com criação de Prémio de Inovação Urbana

Urbanismo

em

Foto: Divulgação / CM Braga

O Município de Braga vai lançar o Prémio iTBraga – Investigação, Inovação e Território, que vai premiar o desenvolvimento de novas soluções que respondam a desafios da sociedade actual, foi hoje anunciado.

Numa nota enviada a O MINHO, fonte da autarquia refere que o prémio visa promover a investigação e a transferência do conhecimento produzido nas Universidades, Politécnicos, Centros de Investigação e Saber e nas Empresas para o território, contribuindo para aumentar a qualidade de vida urbana e, consequentemente, o bem-estar dos cidadãos.

A medida, foi aprovada esta segunda-feira, em sede de reunião do Executivo Municipal, e terá como “centro nevrálgico” o Laboratório de Inovação Urbana – Castelo de Inovação. Este núcleo funciona como plataforma agregadora de várias entidades públicas e privadas, com o desígnio da inovação urbana em todos os domínios de intervenção do Município.

“O iTBraga tem como intento estudar, avaliar e implementar soluções, processos, serviços e sistemas inovadores, necessários ao desenvolvimento sustentável, inclusivo e inteligente e materializa-se na atribuição de apoios por parte do Município, no sentido do estimular a investigação, inovação e a territorialização do conhecimento produzido em prol do desenvolvimento urbano”, referiu Miguel Bandeira, vereador da Câmara Municipal de Braga, citado naquela nota.

O Laboratório de Inovação Urbana tem como propósito proceder ao levantamento das necessidades do Município e das potencialidades das Universidades e das empresas no âmbito da inovação urbana e estimular a cooperação entre pessoas singulares e colectivas, tendo como objectivo a concretização de fins referentes à inovação urbana

Este núcleo promove a investigação em inovação urbana, valorizando o potencial das novas tecnologias, dos novos materiais e dos novos sistemas de informação, para o desenvolvimento de soluções face aos desafios actuais da sociedade.

Este Laboratório visa impulsionar e valorizar as actividades de investigação e desenvolvimento tecnológico, através da criação de produtos e sistemas de inovação urbana, gerando, simultaneamente, novas oportunidades para o tecido empresarial.

Continuar a ler

Braga

Pais revoltados com tempo de espera na urgência pediátrica do Hospital de Braga

PSP foi chamada ao local

em

Foto: O MINHO

Os protestos dos pais de crianças, devido ao tempo de espera na urgência pediátrica do Hospital de Braga, levaram a que a PSP tivesse sido chamada ao local, este domingo, escreve o Jornal de Notícias na sua edição online.

O “muito tempo” a que algumas crianças foram sujeitas até serem atendidas – “[houve quem esperasse] cerca de oito horas”, disse um pai ao jornal – obrigou a que algumas tivessem de voltar à triagem, para receber medicação, e a que, outras e os pais, tivessem que se alimentar no local – “nas máquinas” – num ambiente em que, é relatado, se encontravam bebés de meses, “cheios de febre, a berrar”.

Foto: O MINHO

A situação de “desespero” levou a que, a dada altura, alguns dos pais ali presentes protestassem. Outros, de acordo com os mesmos relatos, abandonaram a sala de espera antes que fossem atendidos, procurando, inclusivamente, resposta num hospital privado.

Os agentes chamados ao hospital mantiveram-se no local até a situação acalmar, confirmou a O MINHO fonte da PSP.

Hospital de Braga explica

Em resposta, o Hospital de Braga justifica a situação com o registo de picos de maior afluência em determinados períodos, num dia que, diz, foi atípico em termos de afluência de doentes emergentes (vermelhos) e muito urgentes (laranjas) ao Serviço de Urgência Pediátrico.

“Neste dia, registou-se um aumento de 77% nestes atendimentos face à média diária do mês janeiro”, refere, acrescentando que “nestas situações, os tempos de espera para atendimento de casos triados como menos urgentes (verdes/azuis) podem registar um aumento significativo”.

Acrescenta, ainda, que, desde o início da ativação do Plano de Contingência, foram implementadas várias medidas, incluindo reforço de recursos humanos.

“De sublinhar que, diariamente, os profissionais do Hospital de Braga desenvolvem esforços contínuos para prestar uma resposta atempada às solicitações da população”, ressalva aquele hospital.

Sobre a chamada da PSP, a mesma fonte confirma que a mesma foi feita pelos seguranças do hospital, “uma prática habitual neste tipo de situações”.

Notícia atualizada às 17h06 com resposta do Hospital de Braga.

Continuar a ler

Populares