Seguir o O MINHO

Ave

Menina de 10 anos atropelada em Vizela

Atropelamento

em

Foto: DR

Uma criança de 10 anos sofreu ferimentos na sequência de um atropelamento nesta noite de sábado, em Vizela, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.


Pelo que foi possível apurar, a jovem sofreu trauma num dos braços ao ser abalroada por uma viatura, na Rua de Lavandeira, em Santa Eulália de Vizela.

Para o local foi uma ambulância dos Bombeiros de Vizela procedendo à estabilização da vítima. Os ferimentos foram considerados ligeiros.

O alerta foi dado às 22:25 horas.

A menor foi transportada para o Hospital de Braga com edemas e equimoses nos braços.

Duas patrulhas da GNR registaram a ocorrência.

Anúncio

Ave

12.800 euros para recuperar muro de castro em Fafe

Arqueologia

em

Foto: Ivo Borges / O MINHO

O muro do Castro de Santo Ovídio, em Fafe, será intervencionado a breve prazo por se encontrar “bastante danificado”, anunciou a Junta de Freguesia de Fafe.

O contrato já foi celebrado no passado dia 12 de outubro com a firma Joaquim Antunes Vieira, pelo preço de 12.800 euros mais IVA.

Paulo Soares, presidente da Junta, reforça que este castro é um local a ser preservado e que deveria ser mais promovido, por ser “um lugar único no concelho” e por ser o primeiro local onde “apareceram vestígios da civilização em Fafe”.

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Com ajuda da Câmara de Fafe, aquela Junta vai reabilitar o muro “que estava a cair”, procedendo também à limpeza que fica a cargo da associação ARCO, especialista em preservação da cultura castreja.

Segundo o portal da Câmara de Fafe, este castro, sobranceiro à bacia hidrográfica do rio Vizela, “é o mais conhecido sítio arqueológico do município”.

“As mais antigas referências ao povoado, localizado nos arredores da cidade, remontam ao último quartel do séc. XIX, quando foi descoberta, pelo arqueólogo Martins Sarmento, uma estátua de guerreiro lusitano, com 1,70 metros de altura, quando se abriam os alicerces para a construção da capela em honra de Santo Ovídio”, refere a autarquia.

“Em 1980, foram iniciadas escavações no povoado que permitiram pôr a descoberto habitações, arruamentos e outros importantes elementos para o conhecimento da arquitetura e urbanismo do castro, presumivelmente ocupado entre os séculos I a.C. e I d.C.”, acrescenta o mesmo texto.

Foram descobertos “abundantes vestígios de cerâmica e material lítico e metálico, que tornam o povoado de extraordinário interesse para o estudo do megalitismo no noroeste peninsular”.

Foi classificado como imóvel de interesse público em 1980.

Continuar a ler

Ave

Ciclista em estado grave após ser colhido por carro em Famalicão

Acidente

em

Foto: DR

Um ciclista, de 35 anos, sofreu ferimentos graves depois de ter sido colhido por um automóvel no concelho de Famalicão.

De acordo com fonte do CDOS de Braga, a vítima seguia na Estrada Nacional 14, na vila de Ribeirão, quando ocorreu o acidente, cujas circunstâncias estão ainda a ser apuradas.

O homem sofreu um traumatismo craneoencefálico.

A equipa médica da VMER de Famalicão considerou um ferido grave.

No local estiveram os Bombeiros Famalicenses e a Cruz Vermelha de Ribeirão, que prestou primeira assistência à vítima.

Face à violência do acidente, foi mobilizada uma equipa de psicólogos do INEM para prestar assistência psicológica aos intervenientes.

O alerta foi dado às 19:16.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Ave

Vizela em alerta máximo cancela feiras semanais

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Vizela

A Câmara de Vizela decidiu suspender, por tempo indeterminado, as feiras semanais que ocorrem no concelho, face à evolução do surto epidémico de covid-19 e de acordo com o Programa de Apoio Municipal (Vizela Covid-19), que visa ajudar na defesa à saúde pública, combater o surto e estimular a recuperação económica e proteção social.

“Atendendo à escalada do número de infetados por aquela doença no concelho de Vizela e concelhos limítrofes, a autarquia, tendo em vista evitar a propagação do surto epidemiológico, decidiu proceder à suspensão, por tempo indeterminado e enquanto se mantiver a presente situação epidemiológica, da realização das feiras semanais de quinta-feira e sábado”, escreve a autarquia em comunicado enviado a O MINHO.

“O Município de Vizela irá proceder à constante monitorização dos efeitos das medidas decretadas pelo Governo e pela autarquia, tendo em vista o seu desenvolvimento e adequação à situação em concreto, podendo as mesmas serem revistas ou revogadas a todo o tempo, consoante se revele necessário prevenir e conter a respetiva propagação do surto epidémico”, acrescenta.

Recorde-se que Vizela é um dos concelhos do Minho, a par de Guimarães, que está sob vigilância perante as autoridades nacionais de saúde, face ao aumento de casos e por estarem bastante próximos de Felgueiras, concelho onde já foram decretadas medidas adicionais para travar a pandemia.

Continuar a ler

Populares