Seguir o O MINHO

Guimarães

Material furtado na Alemanha recuperado em Guimarães

em

Foto: O Minho/Arquivo

A GNR recuperou esta segunda-feira em Lordelo, Guimarães, material no âmbito de um inquérito por furto que está a decorrer na Alemanha.

Após receber um pedido de diligências por parte das autoridades da Alemanha, em que um homem de 41 anos, residente em Guimarães, é suspeito de ter furtado material informático naquele país, a GNR deu cumprimento a um mandado de busca domiciliária.

Da busca culminou na recuperação de um computador, um portátil e uma mala de transporte.

O suspeito foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência.

Anúncio

Guimarães

Arquivos de Conde Margaride já podem ser consultados na internet

Tecnologia aliada à história

em

Foto: Divulgação

A organização do sistema informacional da Família Conde Margarida/Casa do Carmo foi apresentada numa sessão pública realizada na sexta-feira, “no âmbito do programa alusivo ao Centenário da Morte do Conde de Margaride, promovido pelo Arquivo Municipal Alfredo Pimenta”, anunciou hoje a Câmara de Guimarães.

“Estas sessões contribuem para pensarmos mais e valorizarmos Conde de Margaride. Neste caso há uma importância acrescida do Arquivo Municipal na era digital, disponibilizando documentos históricos que são devidamente colocados na plataforma digital, permitindo o acesso à informação e ajuda a transformar o conhecimento”, salientou a vice-presidente da autarquia.

Adelina Pinto agradeceu a “generosidade” de amigos e familiares pela forma como disponibilizaram informação no decorrer da sessão onde as origens e a influência política de Conde Margaride esteve em destaque pelas intervenções de Francisco Brito e Rui Faria.

“Temos dado passos muito importantes para estudar e trabalhar a nossa história do século XIX e nesse sentido tem sido fundamental o trabalho de rede na cooperação com as várias instituições e associações de Guimarães”, salientou vereadora da Cultura do Município de Guimarães.

Continuar a ler

Guimarães

Hospital de Guimarães: Bloco questionou o Governo sobre laboratório encerrado

Assembleia da República

em

Foto: Divulgação

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda questionou o Governo sobre o laboratório de hemodinâmica no Hospital de Guimarães, que se encontra encerrado desde a sua finalização, em outubro de 2018, a aguardar autorização do Ministério da Saúde.

No documento entregue na Assembleia da República, os deputados do Bloco de Esquerda eleitos por Braga, José Maria Cardoso e Alexandra Vieira, afirmam que “esta nova unidade de cardiologia e intervenção permitiria tratar cateterismos cardíacos e angioplastias no Hospital de Guimarães, melhorando o serviço prestado por aquela unidade de saúde e diminuindo o risco para a saúde dos doentes, pelo que a sua abertura deve acontecer em breve”.

Os deputados bloquistas querem que a Ministra da Saúde esclareça que medidas serão tomadas para garantir a abertura do laboratório de hemodinâmica já existente no Hospital de Guimarães e quando estará prevista essa abertura.

Recorde-se que esta nova Unidade de Diagnóstico e Intervenção Cardiológica representou um investimento de quase 2 milhões de euros, angariados pela Liga dos Amigos do Serviço de Cardiologia do Hospital Senhora da Oliveira, através de donativos de empresas e particulares.

Atualmente, os doentes são encaminhados para Braga, Porto e Coimbra, “aumentando o risco para a saúde para os utentes e os custos de transporte”, refere o BE.

Continuar a ler

Guimarães

Seis empresários detidos em operação da PSP na feira semanal de Guimarães

Milhares de artigos contrafeitos apreendidos

em

Feira Semanal de Guimarães. Foto: CM Guimarães / Divulgação

Seis empresários foram detidos, esta manhã de sexta-feira, no recinto da feira semanal de Guimarães, por venda de artigos contrafeitos, anunciou o comando distrital de Braga da PSP em nota enviada a O MINHO.

Os seis feirantes viram ser-lhes apreendidos “milhares de artigos contrafeitos, nomeadamente vestuário, calçado e acessórios”, indica o documento divulgado por aquele órgão de polícia criminal.

Foto: Divulgação / PSP

A operação, levada a cabo por agentes da divisão policial de Guimarães da PSP, resultou ainda em mais doze autos de notícia por apreensão de artigos contrafeitos, mas estes indivíduos não foram detidos por se terem colocado em fuga.

O mesmo documento refere que a operação policial “contou com a colaboração dos representantes legais das marcas e da força destacada da Unidade Especial de Polícia (Corpo de Intervenção e Grupo Operacional Cinotécnico)”.

Os detidos foram notificados para comparecer no Tribunal Judicial de Guimarães.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares