Seguir o O MINHO

Desporto

Marwan Mohsen ainda não esqueceu passagem pelo Gil Vicente e critica José Mota

em

Marwan Mohsen, atacante que jogou no Gil Vicente durante a última temporada, e que joga atualmente no Ismaily, do Egito, falou sobre a sua passagem pelo clube de Barcelos ao site Kingfut.com, onde mostrou insatisfação com a experiência que viveu e sublinhou o fato de não ter sido muito utilizado.

“A minha experiência com o Gil Vicente foi um fracasso. A principal razão foi o treinador, José Mota, que só me colocou em jogo nos últimos dez minutos”, afirmou Marwan Mohsen, depois do jogo contra o Ras El-Bar, onde Ismaily venceu por 5-1.

O jogador afirma que não teve a sua oportunidade e que, por isso, não foi capaz de se introduzir no mercado para o campeonato português ou em qualquer outra competição europeia.

Apesar disso, acrescentou que não considera a experiência totalmente negativa, visto que a experiência profissional lhe serviu para melhorar em termos de disciplina.

A sua equipa, que se encontra no 5º lugar da tabela, vai jogar contra o Al Masry no próximo sábado.

Anúncio

Futebol

Treinador de Barcelos campeão no Qatar

Carlos Cachada

em

Foto: DR

Carlos Cachada, natural de Barcelos, sagrou-se campeão nacional no Qatar ao comando técnico da equipa de sub-23 do Al Duhail.

A pandemia de covid-19 determinou o fim do campeonato de futebol sub-23 no Qatar, acabando por ser o Al Duhail a ganhar a competição pela terceira época consecutiva.

O clube treinado por Carlos Cachada estava em primeiro lugar, ao fim de 16 jornadas, com 14 vitórias, um empate, uma derrota, 52 golos marcados e apenas 12 sofridos, e mantendo uma distância para o segundo classificado, o Al Khor, de seis pontos.

O clube salientou que os sub-23 apresentaram um “nível técnico especial sob a orientação do treinador português Carlos Cachada, que se mostrou à sua imagem na primeira época com a equipa”.

Depois da experiência em Inglaterra, no Championship e Premier league, esta foi a sua primeira experiência como treinador principal.

Nas últimas cinco épocas, o barcelense foi adjunto do treinador espanhol Aitor Karanka, em Inglaterra (de 2014 a 2017 no Middlesbrough e de 2017 a 2019 no Nottingham Forest).

Mas a aventura pelo estrangeiro começara já na época 2012/2013 como preparador físico dos juniores do Al Ahli, nos Emirados Árabes Unidos, onde na época seguinte foi treinador-adjunto.

A carreira de Carlos Cachada começou na temporada 2007/2008, no Forjães, como preparador físico, funções que desenvolveu ainda, posteriormente, na União de Leiria e Vitória de Setúbal.

Continuar a ler

Futebol

Árbitro (que também é enfermeiro) testou positivo à covid-19

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

José Rodrigues, árbitro da categoria C2 Elite nas competições profissionais de futebol, testou positivo a covid-19, revelou hoje a Federação Portuguesa de Futebol.

“O Conselho de Arbitragem informa que o árbitro C2 Elite José Rodrigues testou positivo para SARS-CoV-2, encontra-se bem e continuará a ser acompanhado pela Unidade de Saúde e Performance da FPF”, revelou o organismo.

José Rodrigues ainda não arbitrou qualquer desafio da I Liga esta época.

Por ser enfermeiro, e como tal de grupo de risco, José Rodrigues, assim como André Castro, não seria nomeado pelo CA.

“Por se integrarem num grupo de risco, o Conselho de Arbitragem entendeu que não deveriam regressar aos treinos com os restantes elementos e não estarão em atividade neste período da Liga NOS”, lê-se no comunicado da FPF.

A I Liga vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho.

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 350 mil mortos e infetou mais de 5,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Cerca de 2,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.356 pessoas das 31.292 confirmadas como infetadas, e há 18.349 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Futebol

Jogadores testados duas vezes se intervalo entre jogos exceder cinco dias

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

Os jogadores da I Liga portuguesa de futebol vão ser testados a covid-19 duas vezes se o intervalo entre duas partidas, das 10 jornadas que faltam, for superior a cinco dias, anunciou hoje a Liga.

Em comunicado, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) detalha que foi hoje informada pela Direção-Geral da Saúde, a par da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que esta autoridade “admite, quando a periodicidade dos jogos não é superior a cinco dias, a realização de um teste laboratorial como forma precoce de identificar casos positivos” de covid-19.

Esse teste deve ser feito “o mais próximo possível do jogo”, e nunca com mais de 24 horas de antecedência, e no caso de passarem mais de cinco dias desde o último jogo, “deve ser dado cumprimento ao parecer técnico da DGS de 10 de maio e realizados dois testes laboratoriais”.

A I Liga vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 350 mil mortos e infetou mais de 5,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Cerca de 2,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.356 pessoas das 31.292 confirmadas como infetadas, e há 18.349 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Populares