Seguir o O MINHO

Ave

Mário Passos apresentado pela coligação PSD/CDS à Câmara de Famalicão

Eleições autárquicas 2021

em

Foto: Coligação Mais Ação, Mais Famalicão / Facebook

O candidato da coligação PSD/CDS-PP à Câmara de Famalicão, Mário Passos, foi esta tarde oficialmente apresentado, na Casa das Artes local.

O momento foi reservado a convidados por via da pandemia da covid -19, mas teve transmissão em direto na página oficial da candidatura no Facebook.

Mário Passos foi recentemente aprovado pela Comissão Política Nacional do PSD, depois de avalizado pelos militantes do concelho “num dos mais concorridos plenários de sempre”.

Este domingo, devidamente apresentado por Paulo Cunha – que não se recandidata a um terceiro mandato -, Mário Passos diz que o seu mandato seria marcado por cinco “grandes agendas”: Famalicão Ecológico, Famalicão Qualificado, Famalicão Integrador, Famalicão Dinâmico e Famalicão Participativo.

Mário Passos disse que a gestão municipal de Paulo Cunha é “um exemplo” para aquilo que pretende seguir. Darei especial atenção à educação informal e não formal, cuja consequência para as novas gerações, para a preparação para desenvolverem um projeto de vida.

“Queremos evoluir para vários patamares nas diversas áreas, a nossa maior riqueza é a disponibilidade das nossas gentes para abraçar projetos”, destacou. “Conto com todos, não tenham dúvidas que, juntos, faremos muito mais por Famalicão”, acrescentou.

“É um momento decisivo, as oportunidades atuais são diversas, novas e irredutíveis,. Não podemos cometer erros”, referindo-se ao Portugal 2030 e à ‘bazuca’ (PRR). “Temos de aproveitar ao máximo para construir um futuro mais sustentável, justo e próspero para os famalicenses. Famalicão tem de continua ra ser notado pelo bom aproveitamento dos fundos comunitários”, vincou Mário Passos.

Nasceu em 1966 e é licenciado em Física e Química. Em 2004, assumiu o cargo de delegado regional de Braga do Instituto Português da Juventude e em 2009 foi eleito vereador da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. No atual mandato, assume as pastas do Desporto e das Freguesias.

A coligação “Mais Ação, Mais Famalicão” vence as eleições autárquicas para o concelho desde 2001, primeiro com Armindo Costa, que foi presidente de Câmara entre 2002 e 2013, e depois com Paulo Cunha, o atual presidente que optou por não se recandidatar a um terceiro mandato.

Nesta apresentação, Paulo Cunha, que é mandatário desta candidatura, assegura que haverá “continuidade de projetos” na linha que a autarquia que ainda lidera tem vindo a seguir. “É um homem genuíno, intuitivo, disponíveis, capaz, inteligente, tem condições para ser um grande presidente da Câmara de Famalicão”, afirmou.

“Nós não somos um concelho qualquer, somos orgulhosamente um território que tem crescido, e temos a ambição de continuar este percurso”, disse Paulo Cunha, apontando Mário Passos como “conhecedor do território”.

Atualmente, a Câmara de Famalicão é composta por oito eleitos da coligação PSD/CDS e três do PS.

O candidato socialista é o enfermeiro Eduardo Oliveira.

As eleições para os cidadãos escolherem a configuração de executivos municipais, assembleias locais e juntas de freguesia têm de ser marcadas pelo Governo para entre 22 de setembro e 14 de outubro.

Em Portugal há 308 municípios (278 no continente, 19 nos Açores e 11 na Madeira), e 3.092 juntas de freguesia (2.882 no continente, 156 nos Açores e 54 na Madeira).

Populares