Seguir o O MINHO

Ave

Marcelo votou em Celorico de Basto

Em Molares

em

Foto: DR / Arquivo

O Presidente da República disse hoje estar “muito preocupado” com os níveis de participação nas eleições europeias, admitindo ser uma “péssima notícia” se as taxas de votação ficarem entre os 20 e os 25 por cento.


“Penso que [os portugueses] devem fazer um esforço [para votar] porque, como eu disse, seria realmente uma péssima notícia chegar a números de votação na ordem dos 20 a 25 por cento”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, que falou aos jornalistas depois de ter votado em Molares, Celorico de Basto.

O chefe do Estado disse que os indicadores até às 13:00, hora em que exerceu o seu direito de voto, apontam para níveis de participação reduzidos.

“Os primeiros dados não são animadores. Acabei de ouvir aqui precisamente números que são muito parecidos com esses, portanto, parece ser uma tendência geral”, referiu.

Àquela hora, a votação naquela freguesia com pouco mais de 525 eleitores era de cerca de 11%.

Insistindo na preocupação, Marcelo Rebelo de Sousa deixou um apelo ao voto: “Os portugueses têm ainda cerca de seis horas para votar. Arrumem a sua vida, os que foram passear, os que foram para o campo, foram para a praia, que voltem a tempo de votar ainda”.

Cerca de 10,7 milhões de eleitores são hoje chamados a eleger os 21 deputados portugueses ao Parlamento Europeu, numas eleições a que concorrem 17 listas.

Até às 12:00, a afluência às mesas de voto foi 11,56%, segundo dados da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna.

A percentagem de afluência deste ano é inferior à das últimas eleições para o Parlamento Europeu, realizadas em 2014, que, à mesma hora, se cifrava em 12,14%.

Os eleitores com capacidade eleitoral ativa são este ano 10.761.156, quando nas europeias de maio de 2014 eram 9.696.481.

Votam para as eleições ao Parlamento Europeu cerca de 400 milhões de cidadãos dos 28 países da União Europeia, que elegem, no total, 751 deputados.

Anúncio

Ave

Empresa de Famalicão lança caixa de cartão para sono mais seguro do bebé

Baby Box

em

Foto: Divulgação / Baby Box

Uma startup de Famalicão começou hoje a comercializar uma caixa de cartão que visa promover práticas de sono mais seguras para os bebés, diminuindo o risco da Síndrome de Morte Súbita do Lactente, anunciou o município.


Em comunicado, o município refere que a caixa, pela sua dimensão (68 centímetros de comprimento por 42 de largura) e conceito minimalista, reduz a tendência dos pais colocarem objetos junto ao bebé, como peluches, brinquedos e almofadas, uma prática que pode potenciar mortes por asfixia.

O conceito, baptizado de “Baby Box”, foi trazido para Portugal por Verónica Macedo e João Cortinhas, que, depois de seis anos em Inglaterra, decidiram voltar para o seu país natal quando souberam que iam ser pais.

Foto: Divulgação / Baby Box

“A Baby Box é uma caixa de cartão certificado e muito confortável, especialmente desenhada para poder ser usada como um mini berço, com a vantagem de poder ser transportada para qualquer lugar da casa, o que permite que as práticas seguras sejam cumpridas onde quer que os pais estejam”, explica Verónica Macedo, enfermeira de 32 anos.

Para além da caixa propriamente dita, que aguenta um peso até 10 quilogramas, a Baby Box inclui ainda um colchão ajustado, uma cobertura impermeável e um lençol 100% de algodão.

O casal escolheu, simbolicamente, o Dia Mundial da Criança para o arranque da comercialização, via online.

A startup Baby Box está instalada na Incubadora Famalicão Made IN e tem acompanhamento do Gabinete de Apoio ao Empreendedor do município.

Vender em lojas com porta para a rua também está no horizonte, mas para já o casal dá prioridade ao site.

Continuar a ler

Ave

Aluimento de estrada danifica viatura em Guimarães

Devido à chuva intensa

em

Foto: Reflexo Digital

Devido às fortes chuvas, o pavimento de uma estrada em Guimarães cedeu, no domingo, e provocou danos numa viatura que passava no local.


Segundo o jornal Reflexo Digital, que avança a notícia, o aluimento deu-se na Rua Padre Silva Gonçalves, junto ao recinto da feira semanal das Caldas das Taipas.

De acordo com aquela publicação, o piso naquele local já tinha aluído anteriormente.

“Foi um estrondo enorme, inimaginável. Vinha no carro com a família e, sem perceber como, senti o carro a bater no chão, felizmente consegui passar para o outro lado”, referiu, ao Reflexo Digital, o proprietário da viatura que sofreu danos.

A Junta de Freguesia de Caldelas informou que, por causa do aluimento do piso, o trânsito foi proibido a todo o tipo de veículos entre o cruzamento com a Rua Nova dos Bombeiros e a rotunda, com exceção de moradores (para acesso à Rua do Assento) e aparcamento de feirantes nos lugares definidos (à segunda-feira).

Continuar a ler

Guimarães

Obras no parque para apoio a igreja em Guimarães

Obras públicas

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Câmara de Guimarães revelou hoje que a freguesia de Atães passará a contar uma área reformulada na zona envolvente à igreja de S. Cosme e S. Damião com o objetivo de facilitar o acesso da população que ali desloque.


“[Este projeto] tem em atenção as necessidades de todo o território e da população em geral. Fizemos e estamos a fazer diversas obras nas freguesias, em articulação com as juntas, no sentido de fortalecer a coesão territorial e garantir um desenvolvimento global do nosso concelho”, refere o presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, citado numa nota da autarquia.

O autarca visitou as obras em Atães com o presidente da União de Freguesias de Atães e Rendufe, Patrício Araújo.

Em causa está a criação de uma zona de estacionamento para cerca de uma centena de viaturas, somando-se o alargamento da via, uma zona de lazer e obras de beneficiação no adro da igreja.

Continuar a ler

Populares