Seguir o O MINHO

Ave

Marcelo votou em Celorico de Basto

Em Molares

em

Foto: DR / Arquivo

O Presidente da República disse hoje estar “muito preocupado” com os níveis de participação nas eleições europeias, admitindo ser uma “péssima notícia” se as taxas de votação ficarem entre os 20 e os 25 por cento.

“Penso que [os portugueses] devem fazer um esforço [para votar] porque, como eu disse, seria realmente uma péssima notícia chegar a números de votação na ordem dos 20 a 25 por cento”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, que falou aos jornalistas depois de ter votado em Molares, Celorico de Basto.

O chefe do Estado disse que os indicadores até às 13:00, hora em que exerceu o seu direito de voto, apontam para níveis de participação reduzidos.

“Os primeiros dados não são animadores. Acabei de ouvir aqui precisamente números que são muito parecidos com esses, portanto, parece ser uma tendência geral”, referiu.

Àquela hora, a votação naquela freguesia com pouco mais de 525 eleitores era de cerca de 11%.

Insistindo na preocupação, Marcelo Rebelo de Sousa deixou um apelo ao voto: “Os portugueses têm ainda cerca de seis horas para votar. Arrumem a sua vida, os que foram passear, os que foram para o campo, foram para a praia, que voltem a tempo de votar ainda”.

Cerca de 10,7 milhões de eleitores são hoje chamados a eleger os 21 deputados portugueses ao Parlamento Europeu, numas eleições a que concorrem 17 listas.

Até às 12:00, a afluência às mesas de voto foi 11,56%, segundo dados da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna.

A percentagem de afluência deste ano é inferior à das últimas eleições para o Parlamento Europeu, realizadas em 2014, que, à mesma hora, se cifrava em 12,14%.

Os eleitores com capacidade eleitoral ativa são este ano 10.761.156, quando nas europeias de maio de 2014 eram 9.696.481.

Votam para as eleições ao Parlamento Europeu cerca de 400 milhões de cidadãos dos 28 países da União Europeia, que elegem, no total, 751 deputados.

Anúncio

Ave

Jovem encontrado morto após queda de moto 4 em Fafe

Em Queimadela

em

Foto via Fafe TV

Um homem, com cerca de 30 anos, perdeu a vida neste domingo na sequência de uma queda de moto 4, num local ermo de um monte na freguesia de Queimadela, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

As circunstâncias em que ocorreu o acidente estão ainda por apurar, mas tudo indica que o praticante terá sofrido uma queda numa ravina, acabando por não resistir aos ferimentos.

O alerta foi dado para as autoridades cerca das 18:00 horas deste domingo, tendo sido ativado uma operação de busca e resgate naquele monte, onde nem sequer existe rede telefónica.

Depois de efetuadas as buscas, o corpo do homem foi encontrado, sendo declarado óbito ainda no local pela equipa médica da VMER.

Também os Bombeiros de Fafe a a Polícia Municipal daquela cidade estiveram no local.

Pelas 22:20, o delegado de saúde estava a dirigir-se ao local para confirmar o óbito.

A vítima será transportada para o Instituto de Medicina Legal de Braga.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Guimarães

Quatro vilas de Guimarães já têm aspiradores urbanos elétricos

Ambiente

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

As vilas de Caldelas, Ponte, São Torcato e Pevidém já possuem um aspirador urbano elétrico cada, foi hoje anunciado pela Câmara de Guimarães.

A autarquia investiu na aquisição de aspiradores urbanos elétricos, para complementar a varredura manual, pela maior eficiência e pelo “potenciador” de “um volume de trabalho apreciável”.

A entrega destes equipamentos decorreu na semana passada pela vereadora do Ambiente aos presidentes das respetivas autarquias locais.

“Estes aspiradores impõem-se como uma ferramenta indispensável para a limpeza dos passeios, ruas, parques, mercados, parques de estacionamento, escolas, parques de campismo, em todo o lado onde a utilização da vassoura seja impossível e ineficaz. Nesse sentido, o Município de Guimarães assumiu este investimento para estas Vilas no âmbito da limpeza pública e higiene urbana”, explicou a vereadora Sofia Ferreira.

No âmbito de uma política ambientalmente sustentável, nota de destaque para o facto do aspirador urbano entregue à Junta de Freguesia de Ponte que será carregado por energia renovável através do sistema de energia solar e eólica, implementado no Horto de Ponte.

Continuar a ler

Guimarães

Farfetch dá licença sabática paga de oito semanas a funcionários

Empresas

em

José Neves, fundador da Farfetch, tem residência em Guimarães e em Londres. Foto: DR/Arquivo

A empresa Farfetch, retalhista digital de marcas de luxo fundada pelo vimaranense José Neves e com escritórios em Braga e Guimarães, anunciou a implementação de uma medida para os trabalhadores que consiste numa licença sabática, de até oito semanas, paga pela empresa.

O programa chama-se “Boomerang” e consiste em premiar os colaboradores mais antigos (mais de cinco anos de casa) com oito semanas pagas sem trabalhar, mais três dias extra de férias por ano (podendo ainda acrescentar outros três), benefícios nas áreas da saúde, educação/formação e planos de poupança-reforma e dois dias sem trabalhar desde que façam voluntariado (a escolha do tipo de voluntariado é livre).

Farfetch: Empresa do vimaranense José Neves entrou na bolsa em Nova Iorque

Em entrevista à publicação Dinheiro Vivo, Ana Sousa, dos Recursos Humanos da empresa, explica que esta é uma forma de reter o talento que se concentra dentro das fileiras do primeiro unicórnio (startup que possui avaliação de preço de mercado no valor de mais de um bilhão de dólares) português.

Fundada em junho de 2007, a partir de Guimarães, pelo empresário José Neves, a empresa tem sede fiscal em Londres e principais filiais em Braga, Guimarães, Matosinhos, Lisboa, Nova Iorque, Los Angeles, Tóquio, Xangai e São Paulo.

A plataforma digital de comércio de luxo junta mais de 3.200 marcas a mais de 935.000 utilizadores, apresentando soluções de apresentação ‘online’ e envio dos produtos. Só em Leça do Balio, trabalham mais de mil  dos cerca de 4 mil colaboradores atuais da Farfetch.

Continuar a ler

Populares