Seguir o O MINHO

Futebol

“Mantenho os objetivos que tínhamos traçado”

2.ª jornada da I Liga

em

Foto: Arquivo

Declarações no final do encontro Sporting-SC Braga (2-1), da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio José Alvalade, em Lisboa:

Ricardo Sá Pinto (treinador do SC Braga): “Acho que a entrada no jogo da nossa equipa não foi a que tínhamos perspetivado e a que precisávamos de ter. Sabíamos que o Sporting precisava de entrar forte e marcar cedo para ganhar confiança. Até aos 20 minutos, não conseguimos ter o controlo que queríamos e também não fomos agressivos defensivamente. A partir dos 20 ou 25 minutos começámos a ganhar mais duelos, a impor o nosso jogo e a divertirmo-nos.

Mesmo em casa do Sporting criámos muitas oportunidades e merecíamos ter marcado, mas sofremos aquele segundo golo no final da primeira parte, que foi muito difícil de gerir. Conversei com a equipa e disse que tínhamos de entrar melhor para discutir o resultado. Foi isso que aconteceu e foi o Braga que gosto de ver. Faltou-nos a definição final. Se tivéssemos um pouco mais de calma no último passe e no remate, podíamos ter feito mais um golo. Foi pena não termos feito o segundo golo, porque era muito mais justo do que sair daqui com a derrota.

O resultado é injusto na minha opinião. Em relação aos objetivos, mantenho os objetivos que tínhamos traçado.

SC Braga perde em Alvalade em jogo intenso

A equipa esteve muito bem, tem tido a capacidade de lutar com essa adversidade, embora, animicamente, também tenhamos maior confiança. Não é fácil, sobretudo com viagens longas, mas queremos estar sempre em todas as competições. Sabemos que o caminho é duro e é por isso que não é para todos”.

Foto: Twitter (Arquivo)

Marcel Keizer (treinador do Sporting): “Foi um jogo muito importante. A partida com o Sporting de Braga era difícil, mas penso que começámos de forma muito forte, como era a nossa intenção. Ganhar um jogo difícil é sempre bom, os jogadores estão felizes, mas podemos jogar melhor do que aquilo que fizemos na segunda parte.

Não sei se Bas Dost vai sair. Pelas notícias do clube, estão em negociações. Perguntou-me de que avançado gosto e eu gosto do Bas Dost, marcou muitos golos aqui e vai ser difícil encontrar outro avançado. Se ele ficar, então temos Bas Dost e Luiz Phellype, como na época passada. Se um avançado sair, então temos de encontrar outro, e julgo que terá de vir de fora do clube.

Penso que Bas Dost é um avançado especial, marcou muitos golos, mais de 80 em três anos, e para substituir goleadores como este e como Slimani, com quem não trabalhei antes, é sempre difícil.

Conheço Slimani, saiu-se muito bem aqui e marcou muitos golos pelo Sporting. É um jogador alto, sabe segurar bem a bola, mas não sei se é o jogador certo para este momento”.

Anúncio

Futebol

Vitória vê fugir final minhota na Taça da Liga com golo anulado aos 95 minutos

Taça da Liga

em

Foto: Twitter de FC Porto

O Vitória SC perdeu com o FC Porto, esta quarta-feira, por 2-1, na segunda meia-final da Final Four da Taça da Liga, em Braga.

Os conquistadores até marcaram primeiro, por Tapsoba, através de uma grande penalidade, aos 65 minutos.

Mas os dragões responderam no minuto seguinte, com golo de Alex Telles, e aos 75, pelo ex-vimaranense Soares, fixando o resultado final.

João Pedro ainda marcou aos 95 minutos, mas o golo foi anulado pelo VAR, por alegada falta sobre Diogo Costa.

Os portistas defrontam na final de sábado o SC Braga, que eliminou ontem o Sporting.

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Estádio Municipal de Braga.

Vitória SC – FC Porto, 1-2.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Tapsoba, 65 minutos (grande penalidade).

1-1, Alex Telles, 66.

1-2, Soares, 75.

Equipas:

– Vitória SC: Douglas, Victor Garcia (Rochinha, 83), Tapsoba, Pedro Henrique, Florent, Pêpê, André André (Dénis Poha, 71), Lucas Evangelista (João Pedro, 77), Marcus Edwards, Davidson e Léo Bonatini.

(Suplentes: Miguel Silva, Frederico Venâncio, Rafa Soares, Dénis Poha, João Carlos Teixeira, Rochinha e João Pedro).

Treinador: Ivo Vieira.

– FC Porto: Diogo Costa, Corona, Marcano, Mbemba, Alex Telles, Sérgio Oliveira, Uribe (Manafá, 68), Otávio (Vítor Ferreira, 86), Luis Díaz, Marega (Romário Baró, 78) e Soares.

(Suplentes: Marchesín, Manafá, Diogo Leite, Vítor Ferreira, Romário Baró, Fábio Silva e Aboubakar).

Treinador: Jorge Silas.

Árbitro: Jorge Sousa (Associação de Futebol do Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Corona (30), Marcano (71), Luis Díaz (89) e Pepê (90+2).

Assistência: 13.102 espetadores.

(em atualização)

Continuar a ler

Futebol

Juve Leo anuncia manifestação contra a direção do Sporting

Claque aponta “incompetência” de Frederico Varandas

em

Foto: atascadocherba.com / DR

A Juventude Leonina, claque do Sporting, anunciou esta quarta-feira uma manifestação contra a direção de Frederico Varandas e contra o rumo que o clube lisboeta está a levar.

“De forma congregada iremos participar de um movimento de protesto dos sportinguistas contra a atual direção e a falta de rumo do nosso clube, na data de 09 de fevereiro de 2020, a ocorrer em Alvalade em hora a designar”, lê-se num comunicado da Juve Leo.

A claque dos leões diz que “é o fim da linha para a incompetência, para o trabalho silencioso, para a inexistente falta de estratégia desportiva, financeira e comunicacional”.

Continuar a ler

Futebol

Vitória-Porto esteve interrompido por arremesso de tochas

Durante a primeira parte

em

Foto: O MINHO

O jogo entre o Vitória SC e o FC Porto, a contar para a segunda meia-final da Final Four da Taça da Liga, em Braga, esteve interrompido durante alguns minutos, no decorrer da primeira parte, por arremesso de material pirotécnico para o relvado.

Cerca dos 18 minutos, Jorge Sousa, árbitro do encontro, interrompeu o jogo para que se procedesse à retirada das tochas, vindas da bancada com adeptos afectos ao clube vimaranense.

Ao intervalo, pelas 20:38, a partida encontra-se empatada a zeros.

Continuar a ler

Populares