Seguir o O MINHO

Alto Minho

Mais um lar em Ponte de Lima com surto de covid. Há 40 infetados

Covid-19

em

Foto: DR

Um lar da Santa Casa da Misericórdia de Ponte de Lima tem um total de 40 infeções por SARS-CoV-2, 34 em utentes e seis em funcionários, revelou hoje o provedor.

Em declarações à agência Lusa, Alípio de Matos explicou que o primeiro caso de infeção foi detetado na segunda-feira, numa funcionária, sendo que hoje foram conhecidos os resultados dos testes realizados ao total de trabalhadores (num universo de 38) e de utentes (45).

O despiste confirmou a infeção pelo novo coronavírus em seis funcionários da Estrutura Residencial Para Idosos (ERPI) do Centro Comunitário de Arcozelo e em 34 utentes, sendo que 11 idosos tiveram resultado negativo ao teste de SARS-CoV-2.

“Relativamente ao estado atual dos utentes, um está hospitalizado e os restantes permanecem nas instalações da ERPI do CCA, alguns com sintomas ligeiros.

O responsável adiantou ter requerido uma Brigada de Intervenção Rápida da Segurança Social.

Alípio de Matos adiantou que, “de acordo com o plano de contingência da instituição, os utentes estão isolados e está a ser realizada a individualização dos cuidados e a vigilância ativa de sintomas”.

O responsável adiantou ter requerido uma Brigada de Intervenção Rápida da Segurança Social.

Segundo o provedor, “a instituição dispõe de três alas distintas com quartos individuais e duplos, os quais têm casa de banho privativa”.

“Neste momento está a ser possível a manutenção de todos os utentes na valência, com a criação de uma ala com doentes não-covid e de duas alas com doentes covid”, especificou.

Nos próximos dias, “a instituição tomará as medidas necessárias, em articulação com a Segurança Social, a Proteção Civil e a Saúde Pública”.

Alto Minho

Marcelo vence em Ponte de Lima. André Ventura em segundo (e Vitorino Silva em quarto)

Eleições presidenciais 2021

Já está fechada a contagem dos votos em Ponte de Lima, apontando uma vitória expressiva a Marcelo Rebelo de Sousa. André Ventura surge em segundo lugar, seguindo-se Ana Gomes. Vitorino Silva é quarto.

No concelho de Ponte de Lima, Marcelo Rebelo de Sousa conquistou o primeiro lugar colhendo 11.696 votos, André Ventura, em segundo, obteve 1.996 votos, seguido por Ana Gomes, com 1.478.

Vitorino Silva ocupa o quarto lugar, com 703 votos, Marisa Matias ficou em quinto, com 577 votos, Tiago Mayan em sexto, com 432 votos, e João Ferreira, por último, com 423 votos.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Marcelo vence em Viana. Ana Gomes em segundo (e João Ferreira em quarto)

Eleições presidenciais

Fonte: MAI

Já está fechada a contagem dos votos no concelho de Viana do Castelo, apontando uma vitória expressiva a Marcelo Rebelo de Sousa. Ana Gomes surge em segundo lugar, seguindo-se André Ventura.

Resultados em Viana do Castelo. Fonte: MAI

No concelho de Viana do Castelo, Marcelo Rebelo de Sousa conquistou o primeiro lugar colhendo 21.674 votos, Ana Gomes, em segundo, obteve 4.838 votos, seguida por André Ventura, com 3.859.

João Ferreira ficou em quarto, com 1.575 votos, Marisa Matias, em quinto, com 1.442, Vitorino Silva, em sexto, com 1.266, e Tiago Mayan, por último, com 970 votos.

Continuar a ler

Alto Minho

Surto no lar da Santa Casa de Paredes de Coura infeta 102 utentes e funcionários

Covid-19

Foto: DR

Um surto de covid-19 no lar da Santa Casa da Misericórdia de Paredes de Coura infetou 74 dos 80 utentes e 28 dos 44 funcionários, disse hoje o provedor da institutição.

Em declarações à agência Lusa, o padre Manuel Alberto Lourenço explicou que dos 74 utentes do lar de idosos, “um foi transferido, na sexta-feira, para o hospital de Viana do Castelo e, hoje de manhã, um outro utente sofreu um AVC”.

“A situação parece está a tornar-se mais calma, com todas as ajudas e com toda a colaboração. Temos a ajuda de uma Brigada de Intervenção Rápida (BIR) e de vários voluntários. Temos tido a ajuda possível, sabendo de antemão que se a situação estabilizar irá correr tudo bem, se se agravar iremos precisar de mais recursos humanos”, referiu o provedor.

Segundo o pároco, os 28 funcionários infetados pelo primeiro surto a afetar a instituição desde março de 2020, “estão em casa, em recuperação”.

“Tenho contactado com eles todos os dias. Alguns estão bem, assintomáticos, outros, porém, apresentam alguma sintomatologia associada à covid-19. Mas estão bem”, referiu.

“Os trabalhadores que não estão infetados estão a dar tudo por tudo. Não olham a horas de serviço para estarem a prestar cuidados aos idosos”, destacou.

O surto, explicou o provedor, “teve início no dia 13, quando cinco utentes foram testados por apresentarem sintomatologia associada à covid-19”.

Os seis utentes que não contraíram a doença causada pelo novo coronavírus “estão isolados na instituição, sendo que, na próxima semana, serão novamente testados, assim como o primeiro grupo de utentes testados há 15 dias”, acrescentou.

“Na segunda e terça-feira, os primeiros funcionários infetados com covid-19 vão fazer testes no centro de saúde e se tudo correr bem poderão voltar ao trabalho”, adiantou.

O provedor manifestou ainda “gratidão a todas as entidades parceiras, Câmara Municipal de Paredes de Coura, Unidade de Saúde Pública do Alto Minho (ULSAM) e Centro de Saúde de Paredes de Coura, Centro Distrital da Segurança Social, Instituto de Emprego e Formação Profissional, Cruz Vermelha Portuguesa, por serem incansáveis e sempre presentes no acompanhamento de toda a situação”.

“Têm-nos ajudado no desenvolvimento das melhores estratégias para enfrentarmos o dia a dia na Misericórdia”, afirmou.

“Não tem sido fácil gerir os dias que correm. A situação é delicada, pois trata-se da saúde das pessoas. Continuamos todos a dar o nosso melhor, toda a nossa dedicação e esforço para que tudo regresse à normalidade, o mais breve possível”, referiu.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.107.903 mortos resultantes de mais de 98,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 10.194 pessoas dos 624.469 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Continuar a ler

Populares