Seguir o O MINHO

Esposende

Julgados por sequestro e roubo de família de madrugada

em

Rui Miguel Ferreira Lima (“Campinhas” ou “Maquito”), o último detido pela PJ de Braga. Foto: Joaquim Gomes / O MINHO

A quadrilha acusada de sequestro e roubo de uma família dentro da sua própria residência, em plena madrugada, na freguesia de Antas, do concelho de Esposende, começou já a ser julgada, no Palácio da Justiça de Braga, com um dos arguidos a assumir a autoria do caso.

Cristiano Ferreira, de 22 anos, residente no Bairro das Campinas, em Ramalde, no Porto, explicou as circunstâncias do assalto à mão armada, seguido de sequestro, na noite de 13 para 14 de junho de 2016, na moradia de um bancário do Millennium BCP, acompanhado da mulher, formadora, bem como dos dois filhos do casal, ela de 14 anos e ele de 12 anos.

Três dos arguidos entraram pelo jardim enquanto o quarto ficou fora de casa, num automóvel, tendo o trio acedido à residência pela janela de uma casa de banho do rés-do- chão, após o que se introduziram no escritório, roubando um envelope com quase 300 euros, que constituíam umas poupanças feitas pela locatária.

Depois dirigiram-se ao primeiro andar, entraram no quarto do casal, onde dormia também o filho mais novo, de 12 anos, ordenando-lhes que “virem a cara, não nos olhem de frente” e como o pai da criança não obedeceu logo, foi atingido com uma pancada na cabeça, tendo a filha mais velha, de 14 anos, sido retirada da cama do seu quarto no rés-do- chão e levada para junto dos pais e do irmão, todos já na cama, no primeiro andar.

Depois exigiram saber onde estava o cofre, mas como afinal não existia, acabaram ainda por roubar peças de ouro no valor global de 3.430 euros e telemóveis avaliados em cerca de 530 euros, após o que fecharam toda a família na casa de banho e fugiram de automóvel depois de terem estroncado os dois carros do casal que estavam parados junto da garagem.

Cristiano Etelvino Dias Ferreira, foi detido pela Polícia Judiciária de Braga a 3 de março de 2017, tendo quase 20 gramas de cocaína na sua casa, nas Campinas, bairro camarário da cidade do Porto, onde também residem mais dois suspeitos apanhados na mesma data, Paulo Alexandre Moreira Soares (22 anos) e Rui Miguel Silva Costa Oliveira (21 anos). O quarto suspeito, Rui Miguel Ferreira Lima (“Campinhas” ou “Maquito”), de 20 anos, foi detido depois pela PJ de Braga, a 30 de agosto, numa casa em Modivas, Vila do Conde.

EM FOCO

Populares