Seguir o O MINHO

Braga

José Novais (Barcelos) e Carlos Cação (Vila Verde) na vice-presidência do PSD distrital

Eleições distritais do PSD de Braga

em

Foto: DR / Arquivo

Paulo Cunha, o autarca de Famalicão e único candidato do PSD às eleições para os órgãos distritais que esta tarde se realizam, em Braga, apresenta, como candidatos a vice-presidentes da Comissão Política, os militantes José Luís Novais, de Barcelos e Carlos Cação, de Vila Verde.


Conforme O MINHO noticiou, o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, foi o escolhido para a presidência da Mesa da Assembleia Distrital, enquanto que, César Teixeira, de Guimarães, liderará a Comissão de Jurisdição, e Isabel Miranda, militante de Barcelos presidirá à de Auditoria Financeira. O ainda presidente da Distrital, o eurodeputado José Manuel Fernandes é o mandatário da candidatura.

Cação e Novais, o primeiro um jovem autarca e o segundo, um político experiente, substituem respetivamente os vice-presidentes, João Granja, de Braga e André Coelho Lima, de Guimarães. Há dias, em declarações sobre as próximas «autárquicas» de 2021 no distrito de Braga, Paulo Cunha adiantou que, até outubro, a nova Comissão Política Distrital “criará as condições para encontrar as melhores soluções em cada território: o PSD tem propostas, programa e pessoas para todos os concelhos e freguesias”, salientou.

O também autarca de Famalicão lembrou que o PSD é o maior partido do distrito, o que tem mais câmaras e juntas: “conquistámos duas em 2013 e mais duas em 2017. Em 2021 bater-nos-emos para governar mais municípios”, afirmou.

Sobre o distrito, Paulo Cunha diz que se quer cabeça de uma região forte, social e economicamente” e disse que vai “exigir” das instâncias nacionais uma relação diferente para o distrito: “este território dá muito mais para o país do que o país lhe dá. Somos um contribuinte líquido não devidamente retribuído. Queremos mais atenção do governo e das estruturas nacionais”, declarou.

Anúncio

Braga

Vítima de explosão em Vieira do Minho com 45% do corpo queimado foi para Coimbra

Acidente

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O homem de 46 anos vítima de queimaduras na sequência de uma explosão numa pedreira em Vieira do Minho foi helitransportado para o Hospital de Coimbra com queimaduras em 45 por cento do corpo.

A vítima ficou com queimaduras nos braços, tronco e cabeça. As queimaduras afetaram as vias respiratórias.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O acidente ocorreu numa pedreira entre as freguesias de Anissó e Tabuaças, com o ferido a ser inicialmente transportado de carro particular até à rotunda do Ouro, em Póvoa de Lanhoso, onde foi chamado socorro de emergência médica e um helicóptero.

No local estiveram os Bombeiros da Póvoa de Lanhoso, a VMER de Braga e um helicóptero do INEM, no total de 17 operacionais e oito viaturas.

Continuar a ler

Braga

Detido por bater nos pais idosos em Braga

Violência doméstica

em

Foto: DR

Um homem de 51 anos foi detido na terça-feira pelo crime de violência doméstica contra os pais, em Tenões, concelho de Braga, anunciou hoje a GNR. Durante a operação foram apreendidas cinco armas e 113 munições.

Na sequência de uma ocorrência por violência doméstica, em que foi possível apurar que o suspeito, um homem de 51 anos, exercia violência física e psicológica sobre os seus progenitores, há cerca de três anos.

Os militares efetuaram uma busca domiciliária por suspeita da posse de armas de fogo, o que culminou na apreensão de três caçadeiras, duas armas de ar comprimido e 113 munições.

Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Braga.

Continuar a ler

Braga

Mulher de Lisboa parte perna após queda em cascata no Gerês

Fecha de Barjas

em

Foto: DR

Uma mulher de 47 anos, residente em Lisboa, partiu uma perna na sequência de uma queda nas cascatas Fecha de Barja, mais conhecida como cascata do Tahiti, em Vilar da Veiga, ao final desta manhã de quarta-feira.

Ao que foi possível apurar por O MINHO, a lisbonense terá sofrido uma queda numa das rochas, caindo a uma das lagoas naturais.

Para o local foi mobilizada uma equipa de emergência da Cruz Vermelha de Rio Caldo com dois elementos e uma viatura apoiados pela equipa de resgate da UEPS da GNR (ex-GIPS).

A vítima foi transportada para o Hospital de Braga com ferimentos considerados ligeiros.

O alerta foi dado ás 11:30.

Continuar a ler

Populares