Seguir o O MINHO

Futebol

João Henriques dispensa carga emocional extra do Moreirense por tentar primeira vitória

I Liga

em

Foto: DR

O treinador João Henriques descartou hoje que o Moreirense encare com carga emocional acrescida a receção ao Arouca, no sábado, na qual tentará alcançar a primeira vitória à sétima jornada da I Liga de futebol.

“Queremos encarar este jogo sem ser decisivo e de vida ou de morte, mas como mais uma grande oportunidade para conquistar três pontos. Sempre dissemos que iríamos pensar jogo a jogo, tentando ser uma equipa competitiva e competente. É isso que queremos e vamos ser amanhã [sábado]”, afiançou, em conferência de imprensa.

Os minhotos somam três empates e três derrotas e vêm de uma goleada expressiva no terreno do FC Porto (0-5), mas a ‘ressaca’ do primeiro jogo sem golos marcados esta época não inibiu o plantel de “ir buscar os muitos pontos positivos que estão para trás”.

“A primeira parte frente ao FC Porto foi à imagem e semelhança do que fizemos antes e agarrámo-nos a isso durante esta semana. Obviamente, ninguém vem imune e intacto após ter sofrido cinco golos. Isso amassa e não gostamos. Agora, não vamos enfiar a cabeça na areia só porque houve alguns aspetos maus e o desfecho foi pesado”, frisou.

Justificando com “responsabilidade coletiva” o estatuto de pior defesa do campeonato, com 15 golos sofridos, João Henriques mostrou-se confiante numa exibição “mais forte e com menos erros” do Moreirense, um dos clubes ainda sem vitórias, a par de Belenenses SAD e Famalicão, frente ao recém-promovido Arouca, em “continuidade” face a 2020/21.

“É uma equipa com caráter e personalizada, que tem vindo a somar pontos. Com umas primeiras partes piores e umas segundas melhores, faz sempre jogos competentes. A equipa técnica é conhecedora da I Liga e os jogadores individualmente têm qualidade. É isso que teremos pela frente. Não há jogos nem equipas fáceis. Disse isso anteriormente perante outros adversários e a conversa é exatamente a mesma com o Arouca”, vincou.

Se o brasileiro Galego é o único nome no boletim clínico, Rodrigo Conceição, cedido pelo FC Porto, está de regresso às opções dos minhotos, que vão preparando a estreia oficial do ‘canarinho’ Pablo Santos, o último reforço contratado no mercado de transferências.

“De semana para semana, é mais um jogador que vai conquistando a sua condição adequada aos níveis competitivos. Naturalmente, só conseguirá adquiri-la quando tiver minutos. Felizmente, temos quatro bons defesas centrais e o Pablo é mais uma boa opção. Não sabemos quando, mas, mais cedo ou mais tarde, vai jogar”, garantiu.

De regresso ao ‘onze’ pode estar Filipe Soares, titular nas cinco primeiras jornadas e suplente utilizado na visita ao Estádio do Dragão, uma vez que, de acordo com João Henriques, “apresentou algumas queixas e não esteve a 100% durante duas semanas”.

“Não esteve lesionado, mas são algumas coisas que podem condicionar o atleta a fazer determinada ação. Gerimos isso e, não entrando de início, contámos com ele para jogar. Temos muita precaução, porque vamos precisar dos jogadores para a época. A situação está completamente debelada. Ele está muito melhor, mais confiante e sem receios. Era, sobretudo, uma questão mental até estar apto a entrar na luta pela titularidade”, contou.

O Moreirense, 15.º, com três pontos, recebe o Arouca, 13.º, com cinco, no sábado, às 15:30, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, em jogo da sétima ronda da I Liga, com arbitragem de Fábio Melo, da associação do Porto.

Populares