Já há data para a Romaria d’Agonia em Viana (e pela primeira vez serão 9 dias de festa)

Para responder à cada vez mais afluência
Foto: DR / Arquivo

A Romaria d’Agonia vai realizar-se em 2023, pela primeira vez, em nove dias de festa, de 14 a 22 de agosto, face à cada vez maior afluência, distribuindo os vários quadros já emblemáticos, e como forma de potenciar a atração turística de Viana do Castelo, foi hoje anunciado.

“A festa já se tornou tão grande que justifica mais dias, para podermos dedicar mais atenção aos quadros principais e evitar dias de concentração de vários eventos e até de sobreposição. Espaçando esses quadros será possível dar-lhes mais visibilidade e ao mesmo tempo permitir a quem nos visita poder também usufruir de Viana do Castelo”, explica António Cruz, presidente da Comissão de Festas da Romaria da Senhora d’Agonia, citado em comunicado. .

O arranque da festa em 2023 será dado a 05 de agosto, sábado, pelas 16:00, com a abertura da XXI edição da Exposição/Feira de Artesanato da Romaria d’Agonia. O programa oficial de nove dias começa a 14 de agosto, segunda-feira, com a Praça da Música, na Praça da Liberdade, pelas 22:00.

Nos dias 15 e 16 de agosto os destaques vão, respetivamente para o Festival Folclórico, na Praça da Liberdade, e para a Festa do Traje, no Centro Cultural de Viana do Castelo.

“A festa já antes se vivia, nos dias anteriores e prolongava-se além do calendário oficial. Ao alargamos os dias, estamos criar mais condições de segurança e de comodidade, que são também ajustadas à grandeza que a Romaria alcançou em cerca de 250 anos de história”, justifica António Cruz.

No dia 17 de agosto, quinta-feira, pelas 08:30, acontece a primeira Alvorada na Praça da República, seguindo-se concertos musicais na cidade. Às 11:00 terá lugar a apresentação de cumprimentos ao Executivo Municipal e, pelas 12:00, a primeira revista de gigantones e cabeçudos.

Ainda no mesmo dia, o destaque principal vai para o Desfile da Mordomia pelas ruas de Viana do Castelo, com saída prevista as 16:00 do Palácio dos Cunhas; e à noite, o espetáculo musical com “Sons do Minho”, na Praça da Liberdade, pelas 22:00, e a primeira sessão de fogo-de-artifício, pelas 24:00, no Campo d’Agonia.

No dia 18 de agosto, sexta-feira, estão previstas as habituais alvoradas e revistas de gigantones e cabeçudos, além de concertos musicais na cidade. Da parte da tarde realiza-se a tradicional Procissão Solene com saída do Santuário de Nossa Senhora d’Agonia, pelas 16:00, do Desfile “Vamos para o Festival”, pelas 21:00, seguido do Festival Folclórico no Palco da Praça da Liberdade e à meia-noite nova sessão de fogo-de-artifício no Jardim Marginal.

O dia 19 de agosto, sábado, é marcado, por um dos momentos emblemáticos da Romaria, o Cortejo Histórico Etnográfico, com saída às 16:00. À noite haverá o desfile de grupos de bombos e cabeçudos na Avenida dos Combatentes da Grande Guerra, e o espetáculo musical com “Augusto Canário e Amigos”, no Campo da Senhora
d’Agonia, às 22:00.

Durante a noite inicia-se a confeção dos “Tapetes Floridos” nas ruas da Ribeira, e terá lugar nova sessão de fogo-de artifício, pelas 24:00, designado por Fogo do Meio ou da Santa, a partir do Campo d’Agonia.

O dia 20 de agosto, domingo, dia da padroeira, a manhã é dedicado à visita às ruas da Ribeira para admirar os “Tapetes Floridos”, cuidadosamente preparados durante toda a noite e que serão percorridos durante a tarde no regresso dos andores a terra após a Procissão ao Mar. O dia termina com mais um Festival Folclórico na Praça da Liberdade seguido da tradicional “Serenata” no rio Lima.

A extensão do programa oficial prevê ainda mais atividades no dia 21 de agosto, segunda-feira, e o encerramento oficial da XXI “Exposição/Feira de Artesanato da Romaria d’Agonia” no dia 22 de agosto, terça-feira, pelas 22:00, com um concerto musical.

A devoção à Senhora d’Agonia iniciou-se em 1751, com a entrada da imagem na Capela do Bom Jesus. Em 1783, a Sagrada Congregação dos Ritos concedeu faculdade e licença para todos os anos se celebrar nesta capela, no dia 20 de agosto, uma Missa Solene, data que a cidade de Viana elegeu como Feriado Municipal e que se comemora desde então.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

"É dramática a situação em Portugal de abuso de refidelizações"

Próximo Artigo

Costa prevê “mudança estrutural da economia” com exportação de hidrogénio verde no futuro

Artigos Relacionados
x