Seguir o O MINHO

Braga

Hugo Pires promete internalização dos TUB nos serviços municipais de Braga

Eleições autárquicas

em

Foto: Divulgação / PS

O candidato do PS à Câmara de Braga, Hugo Pires, transmitiu aos trabalhadores dos TUB – Transportes Urbanos de Braga que “quer mais e melhores transportes” e que “propõe a gratuitidade dos transportes públicos para todos os residentes e estudantes no concelho”.

Na iniciativa de campanha que aproveitou a mudança de turno, pelas 05:30, o candidato socialista fez questão de dizer aos trabalhadores que, para implementar a sua proposta, é preciso investir na atual empresa, “designadamente na modernização da frota, que se quer mais amiga do ambiente, descarbonizada”; que é preciso potenciar a frequência das carreiras, “que tem de se mostrar mais atrativa e alternativa”; e que é preciso cuidar melhor da manutenção, “assim controlando custos”.

O candidato socialista defende, citado em comunicado enviado a O MINHO, a criação de canais rodoviários dedicados aos transportes públicos, “assim reduzindo resistências do trânsito”.

Hugo Pires disse aos trabalhadores dos TUB que a sua proposta, que considera “fundamental para os padrões de qualidade de vida e de atratividade” que defende para Braga, “só será possível com a internalização da empresa nos Serviços Municipais”.

“O processo que preconizamos não acarreta, obviamente, qualquer perda de direitos para os trabalhadores, que se encontram totalmente tutelados, no processo de dissolução e internalização, pelo artigo 62º da Lei 50/2012; bem pelo contrário, os trabalhadores poderão transitar, sem perda de qualquer direito, para um vínculo de trabalho em funções públicas, com todas as prerrogativas daí advenientes, designadamente o acesso universal ao sistema de proteção para a saúde ADSE”, disse.

Se vencer as eleições de domingo, Hugo Pires promete dar cumprimento ao compromisso ora assumido de que “todos os trabalhadores da ‘TUB, EM’ passam a ser funcionários municipais”.

Aos trabalhadores com quem foi contactando, o candidato socialista garantiu igualmente a criação de “melhores condições de trabalho para os motoristas”, tal como o “pagamento da diferença das 35 horas semanais para as 40 horas aos trabalhadores municipais em regime de cedência”.

“Estamos convictos de que a nossa proposta de gratuitidade e de consequente internalização dos trabalhadores da empresa no quadro municipal é a que melhor serve os interesses atuais e futuros dos bracarenses e dos trabalhadores da ‘TUB, EM’, razão porque contamos com a vossa colaboração”, concluiu.

Populares